A Sociedade Agrícola da Sossega proprietária do Monte do Pintor foi constituída em 1991 e tem como objetivo principal a produção e comercialização de vinhos.

O primeiro vinho produzido por esta sociedade data de 1993. Em 1995 iniciou-se a comercialização de um vinho regional alentejano com a marca MONTE DO PINTOR.

A vinha está instalada em encostas suaves expostas a Sul em solos definidores de um distinto “Terroir”. As uvas, predominantes são as tradicionais castas tintas alentejanas Trincadeira e Aragonez bem como Castelão, Alfrocheiro, Tinta Caiada, Alicante, Moreto e nas castas brancas Verdelho, Arinto e Antão-Vaz.”

Até à colheita de 1999 só trabalhavam com a produção em 4 hectares de vinha (os primeiros que foram plantados) para que o favorável desenvolvimento vegetativo das videiras novas fosse possível.

A data das vindimas é uma decisão criteriosamente tomada por seus enólogos que, diariamente, fazem análises à maturação das uvas, casta por casta, controlando assim a acidez, o açúcar, a cor e a riqueza dos taninos.

Avaliação pessoal:

Vinho comprado e degustado no restaurante Braseiro no almoço de domingo em Vila Velha-ES.

Visual acastanhado, aromas de ameixa seca, baunilha, especiarias e madeira velha. Seu paladar é macio, acidez adequada com retrogosto frutado, com uma pitanga que nunca tinha sentido em um tinto antes e boa persistência. Estagiou por 18 meses em barricas de carvalho.

É sem duvida um vinho honesto e prazeroso. Parabéns ao enólogo David Patricio.

A harmonização com o bacalhau foi boa, mais com o arroz de tomate deu zebra….a acidez do tomate quebrou o encanto do vinho.

Preço no restaurante R$ 59,00.

Portugal – Alentejo – Aragonez, Trincadeira e Castelão – 14% Alc – ST(89+)