Depois de degustar as safras 1959 e 1975, o Deus Baco me proporcionou mais esta grande experiência com este vinho “raro”. A prova foi na companhia de amigos no jantar de sexta aonde neste dia provamos além do “Ygay” vários vinhos evoluídos, dentro deles um “Madeira” do ano de meu aniversário 1973, presente do amigo Aldir, que comentarei aqui no blog essa semana.

A Marqués de Murrieta produz uma gama de vinhos, tanto tintos como brancos, sendo o seu Top “Castillo Ygay Gran Reserva Especial”, que é um dos mais conhecidos vinhos e uma autoridade em Rioja. É uma mistura de Tempranillo tradicional, que após um estágio de vários anos em tonéis de carvalho americano, repousa outros 5 anos em garrafa antes de ser lançado ao mercado.

Avaliação pessoal:

Visual atijolado e límpido. Nariz mostrou frutos secos, especiarias, madeira velha e um leve floral. A boca confirmou o nariz com taninos redondos, ótima acidez e persistência média. Um vinho muito delicado, que para entender tem que gostar do estilo e ter muita atenção. Acho até que é um vinho para se degustar sozinho sem a concorrência, que na noite estava forte.

Espanha – Rioja – Castillo Ygay Gran Reserva Especial Cosecha 1987 – Tempranillo, Garnacha, Mazuelo e Graciano – 13% alc – ST(92) – Adega do Marcola!