Em Nosso segundo encontro da confraria dia 24/02/2010 na Ville du Vin em Vitória, foi definido um tema secreto selecionado por Alvanir e um dos seus consultores de venda. Este estilo de degustação as cegas é o padrão adotado pela confraria pois é uma forma mais didática que achamos para treinar nossos sentidos. Em primeiro tentamos avaliar se era do novo mundo ou velho mundo, passando para os países, safras e regiões. Os vinhos eram espanhóis de uvas não tradicionais deste pais, fazendo com que os confrades se confundisse nas opiniões. Incrível com os vinhos feito com corte mascara o País. Todos os três vinhos estavam muito bons.

1) Rivola 2004 – Abadia Retuerta – Tempranillo 60% e 40% Cabernet Sauvignon – 14% alc – Sardon del Duero – 96,00
Nenhum deles denotavam ser da Espanha, mais depois de revelado o país era o que mais se aproximava. Sendo o visual mais claro da mesa e tendo 60% de Tempranillo no corte. Um bom vinho tendo como forte sua acidez. ST(89)

2) Javier Asensio Reserva 2001 – 60% Cabernet Sauvignon e 40% Merlot – 13,5% alc – Navarra- 123,00

O que mais me agradou na mesa com grande conjunto aromas muito bons, corpo e persistência idem e acidez para uma bom prato. ST(92+)

3) Pago de Cirsus Vindima Selecionada – Tempranillo 40%, Merlot 40% e Cabernet Sauvignon 20% – 14,5% alc – 72,30

Um Bast Buy bem superior a sua faixa de preço, agradou bastante a todos também pelo conjunto. Um vinho Honesto. ST(90)

Alvanir, Weligton, Silvestre, Aldir e Lula.