O consumo de vinhos de qualidade é crescente. Mesmo com o aumento no preço devido aos impostos, a atração e o fascínio que a bebida exerce sobre os capixabas e demais brasileiros vem se tornando cada vez maior. Além disso, aumenta anualmente a oferta de produtores que vem ao estado, dos quatro cantos do mudo, para mostrar seus brancos e tintos, em vários estilos.

Mas é preciso ficar atento. Diante de um mercado expressivo, mesmo diante dos parâmetros dos estados mais ricos, as armadilhas para ludibriar o consumidor se multiplicam. Em parte devido à enorme variedade de vinhos com qualidade discutível e de relação custo x benefício altamente duvidosa, querendo se passar por grandes pedidas.

Pois bem, consciente de que o consumidor merece respeito, elaboro anualmente esse ranking independente. Obviamente, sofreu influencias das degustações quase diárias que participei durante o ano de 2014 com importadores, lojistas, amigos e solo. E claro, não poderia de deixar de citar as degustações em algumas viagens internacionais e também várias idas as regiões vinícolas do Brasil.

Foi mais um ano incrível, com muito ganho de experiência e um divisor de aguas para o meu paladar, com nítida preferência pela elegância, frescor e complexidade. Provei muito mais vinhos brancos, roses e espumantes que os demais estilos, como os tintos, fortificados e sobremesas. Em um clima tropical nada mais coerente. Além disso, procurei conhecer e me apaixonei pelos vinhos sustentáveis; orgânicos, biodinâmicos e naturais. Uma tendência em todos os seguimentos da alimentação que entrou com tudo no Brasil.

Nesse ranking constam os vinhos que despertaram o meu entusiasmo independente das faixas de preço.


Vinho do ano

Domaine Arnoux-Lachaux Chambolle-Musigny 2009 – França – Borgonha – França – www.magnumimportadora.com.br – Preço: R$ 400

Um tinto monumental e poderoso. Ao mesmo tempo sedoso, elegante, bem integrado. Fruta delicada numa estrutura forte. Uma magnifica experiência.

Tinto do ano

La Gerla Brunello Di Montalcino Docg 2007 – Italia – Toscana – www.buywine.com.br – R$ 249

Intensidade, equilíbrio, perfeição gustativa. Elegante, com fruta refinada e várias nuances. Mais do que merecido destaque no ranking.

Branco do Ano

Toques & Clochers St Martin 2010 – França – Limoux – www.vinhosevinos.com.br – R$ 225 (promoção R$ 99)

Intenso nos aromas de frutas tropicais, com algum cítrico e mineral. Boca ampla, untuosa, compensada pela bela acidez.

Rosé do Ano

Château Saint-Hilaire Cuvée ONE 2013 – França – Provence – Wine Vix – R$ 120

Na taça mostrou uma admirável cor salmão clarinho, aroma sutil, com uma variada paleta de aromas, especiarias, flores e frutas, com destaque para as cítricas. Paladar é seco, com uma deliciosa fruta limpa. Muito vibrante, refrescante e equilibrado. Simplesmente o melhor rosé que já provei. 

Espumante do ano

Estrela do Brasil Brut 2006 – Brasil – Bento Gonçalves –www.estrelasdobrasil.com.br – R$ 60

Elaborado com as castas chardonnay, viognier e riesling itálico provenientes de Bento Gonçalves e Nova Prata, apresentou um visual ouro, aroma intenso de mel, amêndoa, cravo, pão torrado. Paladar apesar de cremoso, encorpado, é fresco e agradável. 

Brasileiro do Ano

Pizzato DNA 99 safra 2008 – Brasil – Vale dos Vinhedos –www.pizzato.com.br – R$ 180

Um dos melhores Merlot já nascido em solo brasileiro, neste caso dentro do Vale dos Vinhedos, Serra Gaúcha. No nariz há fruta madura, toques mentolados e de torrefação. Paladar é amplo, envolvente e macio.


Sustentável do Ano

 L’Anglore Tavel Rosé 2007 – França – Côte-du-Rhône – R$ 120 – www.worldwine.com.br

Produzido naturalmente, sem adição de SO2 no engarrafamento, sem colagem nem filtração, esse rosé incomum de Grenache, Cinasault e Aramon mostrou aromas e sabores framboesa e um intrigante toque. Paladar delicioso, com uma bela textura e acidez perfeita, que faz querer mastigar este vinho.

Surpresa do Ano

Damijan Ribolla Gialla 2010 – Itália – Friuli – R$ 298 – www.decanter.com.br

Um italiano incrível, com cor alaranjada, aromas de damasco seco, ervas e casca de laranja. Paladar intrigante, refrescante, bela textura, acidez impar e longo final.

Custo x benefício do Ano

Salton Volpi Pinot Noir 2013 – Brasil – Bento Gonçalves – R$ 32 – Carone

Visual rubi claro, aroma com destaque para notas frutadas, como a pitanga. Paladar leve, fresco e frutado, incrementado por uma ótima acidez. Sabor prolongado. Final agradável, sem amargor. Meu vinho do dia-dia.

Sobremesa do Ano

Taylor´s 20 anos – Porto – Portugal – R$ 250 – www.qualimpor.com.br

Mostrou aroma de mel, especiarias, casca de laranja entre outros. Paladar longo, fresco e cremoso. Muito equilibrado. Um porto para ficar na memória.