Matéria publicada originalmente na coluna Vivendo a Vida | Caderno C2 + Prazer & Cia | Jornal A Gazeta

Durante o ano, um trabalho incansável é realizado para que o vinho chegue às taças. Ele começa nos vinhedos com o plantio, a poda e a colheita – e a torcida para que nenhuma praga ou intempérie climática prejudique a safra –, passando por um cuidadoso processo de produção, e termina no departamento de marketing da vinícola.

Para que um vinho se destaque nas prateleiras é preciso que ele chame atenção. Assim, o design da garrafa e do rótulo é fator primordial na decisão de compra. A partir daí, só a qualidade na taça vai definir sua recompra.

Atualmente, muitas vinícolas trabalham para desenvolver rótulos criativos e atraentes. Um exemplo é a portuguesa Herdade do Esporão, referência em vinhos alentejanos. Desde 1985, ela alia a cultura do vinho à arte ao reproduzir obras de artistas plásticos nos rótulos de alguns de seus vinhos. Todos os anos, um artista é convidado para personalizar os rótulos de cada colheita das linhas Reserva e Private Selection. Até hoje, foram 27 portugueses, dois angolanos e um brasileiro, o pintor Rubens Gerschman.

Prova vertical e lançamentos

A convite dos representantes da vinícola, participei, recentemente, de uma prova na Wine Store Carone, com as novas safras da linha Reserva, e também de uma vertical da linha Private Selection tinto, com as safras 2005, 2007, 2008, 2009 e 2011.

Os rótulos dos lançamentos, Reserva Branco 2013 e Reserva Tinto 2012, foram concebidos pelo artista português Alberto Carneiro. Inspirado na paisagem alentejana e fiel aos princípios de sua obra, Carneiro desenhou uma narrativa que abraça todos os rótulos da Esporão. O visual começa com a representação de uma árvore e quatro nuvens e termina com a inversão numérica desses elementos.

Esporão Reserva Branco 2013 | Alentejo | Portugal | R$ 70

A safra 2013 teve primavera chuvosa seguida de verão seco com temperaturas diurnas elevadas, o que possibilitou a maturação ideal e consistente das uvas. Na taça, mostrou notas aromáticas de abacaxi, tangerina, pêssego e um leve toque mineral. O paladar é de médio corpo, com predomínio de notas frutadas. A madeira entrou como coadjuvante, na dose certa, sem ofuscar a fruta. Saboroso, com ótima acidez.

Esporão Reserva Tinto 2012 | Alentejo | Portugal | R$ 94

Safra de um ano extraordinariamente seco, com baixa produção mas com uvas de grande qualidade e concentração. O vinho estagiou 12 meses em barricas de carvalho americano (70%) e francês (30%). Após o envase, seguiram-se mais 12 meses de estágio em garrafa. Rico, concentrado e saboroso. Belíssimo vinho. Estará disponível no mercado em janeiro.

Curiosidade

O rótulo da safra 1999 é uma pintura do artista Pedro Proença em homenagem aos mouros que ocuparam a região. Trata-se da figura de um árabe de barba, com uma taça na mão, muito parecido com o então desconhecido líder terrorista Bin Laden. Porém, em setembro daquele ano, houve o atentado nas Torres Gêmeas, em Nova York, que teve como suposto mandante, Osama Bin Laden, odiado pelos americanos. Naquela época, o Esporão Reserva 1999 estava chegando a Nova York. Todas as garrafas foram recolhidas e enviadas de volta para que os rótulos fossem trocados. A garrafa tornou-se item de colecionador, e por consequência teve seu preço aumentado.


A vertical do Private Selection

O Private Selection tinto é uma continuidade do Esporão Garrafeira, lançado em 1987. Inicialmente, era uma escolha das melhores barricas de Esporão Reserva, e, com o tempo, foi evoluindo para uma seleção das melhores parcelas da propriedade. No final dos anos 90, foi construída uma adega exclusiva para ele, que passou a ser o centro das atenções. O vinho é feito, predominantemente, com as uvas alicante bouschet, aragonês e syrah.

Esporão Private Selection 2005

Tanto o nariz quanto a boca já apresentavam notas oxidativas. Na boca, a fruta me pareceu ligeiramente passada. Vinho já em curva descendente. Álcool e madeira integrados. Taninos macios. Acidez e persistência médias.

Esporão Private Selection 2007

Nariz e boca equilibrados. Fruta e taninos ainda vivos. Boa acidez e persistência. Álcool e madeira integrados. Complexo e elegante.

Esporão Private Selection 2008

Nariz e boca equilibrados, com fruta e taninos ainda vivos. Caráter ligeiramente frutado, com traços de especiarias. Boa acidez e persistência. Álcool e madeira integrados. Complexo e elegante.

Esporão Private Selection 2009

Aqui o estilo mudou. Mostrou-se forte e potente. Muita fruta madura e fundo floral. Por unanimidade, o melhor da degustação. Extremamente complexo e elegante. Excelente persistência. Madeira (baunilha) integrada e álcool equilibrado. Alia potência e elegância. Potencial para evoluir.

Esporão Private Selection 2011 (safra atual) | R$ 220

Vinho concentrado, mas não agressivo. Aroma potente e com várias nuances. Novo, mas pronto para o consumo. Paladar redondo, gostoso. Bastante longo. Deixou sensação agradável e duradoura.

As delicias da chef Arlete Nunes

Lombo de bacalhau

Carré de cordeiro com musseline de baroa

Mousse de chocolate com café


Só gente boa! – Leonardo Dantas, João Carlos Prado Filho, André Andrès, Silvestre Tavares, Rogério Baracho, Vanderlei Martins e a Chef Arlete Nunes.