A vinícola chilena De Martino, já conhecida por deixar de utilizar barricas novas em seus vinhos, agora está testando o uso de foudres, que são barris de madeira maiores, nesse caso feitos a partir de árvore nativa do país, a Raulí. São foudres restaurados, localizados em Itata, que segundo o produtor terão a responsabilidade de passar para os vinhos uma maior tipicidade da região. Fonte: aqui.