Mais um caldo do projeto Champagne para quem tem sede. Apareceu depois do Selosse e segurou a onda legal. Generosidade do amigo, Dr. Júlio Portugal, um aluno que virou professor. \O/

“Michel e Francis Egly-Ouriet são produtores visionários. Em sua propriedade de 11 hectares em Abonnay, Verzenay e Bouzy, quase totalmente Grand Cru e de localização privilegiada, cultivam sem agrotóxicos nas vinhas de mais de quarenta anos de Pinot Noir, Pinot Meunier e Chardonnay. As uvas são colhidas manualmente, sempre no ponto mais alto de sua maturidade, e a vinificação é feita com o engaço e sem filtragem. O resultado é uma pequena quantidade de vinhos de grande complexidade, com sabor intenso e profundo. Segundo o guia Bettane & Desseauve, Egly-Ouriet é a vinícola que mais progrediu nos últimos 10 anos, e seus produtos são disputados por amantes de champagnes em todo o mundo.”

Na taça, apesar de aparecer depois do Selosse, o Champagne Egly-Ouriet Grand Cru Brut Rose NV Magnum, segurou a onda e mostrou que também é bicho solto, rs. Visual casca de cebola, perlage muito fina em quantidade, aromas de frutas vermelhas frescas, além de pêssegos, brioches e especiarias. Paladar seco, boa estrutura, longo. Encanta. Nota: ST (96). A garrafa de 750 ml custa R$ 590, aqui.