Os três rótulos da linha FACES, incluindo o recém criado rosé, foram entregues à presidente pela enóloga-chefe, Monica Rossetti, e pela família produtora, logo após a cerimônia de abertura do evento.

A enóloga-chefe da Lidio Carraro, Monica Rossetti,  e os irmãos Patricia, Juliano e Giovanni Carraro, diretores de marketing, comercial e de produção da vinícola boutique, ganharam um espaço especial na agenda da presidente Dilma Rousseff na abertura da Festa da Uva, hoje (20), em Caxias do Sul (RS).   A comitiva da vinícola instalada no Vale dos Vinhedos e em Encruzilhada do Sul, fez a entrega dos três do vinhos licenciados oficiais da Copa do Mundo FIFA 2014™, logo após a solenidade oficial, em uma sala reservada a autoridades.     

No encontro, a enóloga gaúcha Monica Rossetti apresentou a sua nova criação da linha FACES, ainda não divulgada ao mercado. O último vinho do projeto especial escolhido pela FIFA para representar o Brasil no Mundial – o rosé,  segue o conceito de homenagear a vitivinicultura brasileira e a paixão nacional pelo futebol.  ”Queríamos falar pessoalmente à presidente Dilma sobre o nosso orgulho e a responsabilidade de criar um dos símbolos que representa o Brasil neste momento em que todos os olhares estão voltados para o nosso país. É uma enorme oportunidade para ampliar a experiência dos consumidores com o vinho brasileiro e fortalecer o crescimento do nosso setor em âmbito nacional e internacional”, diz Monica. 

Marca associada ao esporte

Através dos rótulos da Copa, a Lidio assume pela terceira vez a responsabilidade de representar o vinho brasileiro em grandes eventos esportivos. A pequena e premiada Lidio Carraro exporta para mais de 18 países, 16 deles no Velho Mundo. Em 2007, cinco dos seus rótulos foram escolhidos como vinho oficial dos jogos Pan-Americanos e em 2010, mais uma vez, foi a escolhida para representar o vinho brasileiro no 30º aniversário da Stock Car. Durante todo o ano de comemorações as taças para brindar no pódio foram servidas com espumantes da marca. Somente nos dois últimos anos, o site da Jancis Robinson, uma das maiores autoridades de vinhos no mundo, concedeu à Lidio Carraro a maior pontuação já dada a um vinho brasileiro, e, em 2012, o mais prestigiado portal norte-americano Snooth elegeu a Lidio Carraro Grande Vindima 2006 como o Vinho do Ano.

A participação nestas competições de expressão mundial aumenta o reconhecimento internacional da vinicultura brasileira. O especialista Nicolas Bourcier, do francês Le Monde, destacou o FACES como “um vinho de ourives, sublime, que fica na memória e se impõe naturalmente como um dos melhores do Brasil”. O processo de produção purista desenvolvido pela 5ª geração da família Carraro também encantou os críticos alemães, Cornelius Lange e Fabian Lange, em recente visita ao Estado. Eles ficaram tão impressionados com a qualidade do produto, que elegeram a Lidio como a melhor vinícola do ano de 2013 em coluna do jornal alemão Die Zeit, escolhido como o melhor semanário europeu no último ano pela Associação Alemã Editorial Design. Na edição de outubro de 2013 da inglesa Decanter Magazine, a Lidio Carraro foi apontada como a vinícola favorita do Brasil pelo renomado jornalista Steven Spurrier, imortalizado por Alan Rickman no filme O Julgamento de Paris, editor da revista e coordenador do júri do Decanter World Wine Awards. ”Não consigo esconder que esta vinícola, a qual está na quinta geração de tradição vinícola, é minha favorita. Ela busca preservar a autenticidade das variedades, de seus terroirs e nunca usa o carvalho, onde a prioridade é um vinho que tenha a marca do solo e não do material em que envelheceu”.  Na seleção de Spurrier dos 6 Vinhos Tops do Brasil, dois deles são da Lidio Carraro. 

No meio futebolístico, o FACES também faz sucesso. Os gêmeos Fábio e Rafael da Silva, craques do Manchester United que já passaram pela Seleção Brasileira, apareceram em duas fotos com uma garrafa do vinho da Copa emrecente reportagem do site inglês Manchester Evening News sobre a inauguração de um restaurante brasileiro na cidade de Altrincham. Os craques Bebeto, Ronaldo e o treinador da Seleção Brasileira, Felipão, também posaram com o vinho em fotos recentes.  

Crescimento nas exportações

No último ano, a Lidio Carraro obteve o expressivo crescimento de 185% no seu faturamento, quase três vezes mais do que 2012. A receita de exportações também apresentou um excelente desempenho: mais do que triplicou, chegando a 236%. Boa parte deste crescimento pode ser creditado ao lançamento do vinho FACES, que já está empaíses como a Dinamarca, Inglaterra, Bélgica, Canadá e Japão e Finlândia, com um total de 21 mil caixas exportadas. ”É importante ficar claro ao mercado e aos nossos clientes que a parceria com a FIFA para a criação do vinho FACES é um projeto focado no mundial. Criamos um vinho  afinado com o momento do campeonato, jovem e elegante, saboroso, fácil de ser apreciado por diferentes paladares, diferente da nossa linha tradicional, que está mais voltada para público mais especializado.  A evolução da produção e faturamento não irá nos tirar do caminho de ser uma vinícola boutique”, ressalta a diretora de marketing da vinícola, Patricia Carraro.

Sobre a enóloga Monica Rossetti

O FACES foi desenvolvido pela enóloga gaúcha Mônica Rossetti. Jovem e ousada, com apenas 30 anos e 13 de experiência algumas de suas criações Premium e TOP Premium já conquistaram  muitos títulos internacionais e alcançaram posições históricas no disputado mercado brasileiro. Os vinhos da Lidio Carraro  foram os primeiros rótulos brasileiros escolhidos para representar o país no Duty Free dos aeroportos internacionais. O conceito purista, de preservar a expressão e a qualidade da uva no preparo da bebida, trouxe o privilégio de ser a vinícola  oficial dos Jogos Pan-americanos Rio 2007 e a escolhida para criar o vinho e a espumante oficial dos 30 anos da Stock Car, maior evento automobilístico do Brasil.

A vivência da enóloga no mundo do Baco não veio somente da sua dedicação à Lidio Carraro desde as suas primeiras colheitas em 2002. Também atua como consultora em renomadas empresas italianas como o grupo Ferrari Spumanti e outras vinícolas das tradicionais regiões da Toscana, Piemonte, Veneto, Trentino Alto Adige, Friuli e Umbria e aprimora conhecimentos em visitas a produtores da França, Espanha, Alemanha, Argentina e Chile.