Texto publicado originalmente na coluna Vivendo a Vida | Caderno Prazer & Cia | Jornal A Gazeta em 27/12/2013

Elaborado em diversas regiões do mundo, o que lhe confere características próprias, o espumante se tornou símbolo de alegria no dia-dia de quem valorizam o brinde. Nas festas de final de ano e no verão que as borbulhas se tornam obrigatórias.

Prosseco na (Itália), Cava (Espanha), Sekt (Alemanha) são vários nomes dados aos espumantes, de acordo com o país, mas foi a Champagne, na França que ganhou fama por produzir os melhores do planeta. Só pode ser chamado de Champagne o espumante produzido na região de champagne.

Felizmente, não precisamos ir longe para provar bons rótulos. O Brasil é considerado um dos melhores produtores de espumante. Existem ótimos rótulos nacionais, em várias faixas de preços. Quer saber como escolher o que mais lhe agrada?

Primeiramente, verifiquem no rótulo as diferenças entre eles quanto a quantidade de açúcar (o que sobra depois da fermentação + adição do licor de expedição). As classificações são as seguintes: Nature (Zero açúcar + residual), Extra-Brut (de 0 a 6 g/l de açúcar – bastante seco), Brut (máximo de 12 g/l de açúcar -seco) e  Demi-sec (de 32 a 50 g/l de açúcar – doce) e Doce (acima de 60,1 g/l).

Em seguida, considere o processo de produção. Os espumantes com duas fermentações, quando são formadas as bolhas de gás carbônico, responsáveis pela efervescência são os mais consumidos. Podem ser elaborados pelo método Champanoise, em que a segunda fermentação é feita na garrafa. São normalmente mais encorpados, complexos. Os do método Charmat, em que o processo ocorre em grandes taques de inox, são mais frescos, com aromas de frutas destacados.   

Por fim verifique as uvas utilizadas. Os Blanc de Blancs, 100% de uvas brancas, em sua maioria são mais leves e elegantes. Já os Blancs de Noirs, de uvas tintas, geralmente Pinot Noir, são mais estruturados. Quando não houver a menção no rótulo dos termos, normalmente será uma corte com duas ou mais uvas.

Agora, coloque o vinho na temperatura ideal (5 a 8º C), erga a taça e brinde 2014. Que seja o melhor ano da sua vida! 

Miolo Terranova Blanc de Blancs – Brasil – 21,00 – Carone

  • A menção Blanc de Blancs significa que foi elaborado a partir de uvas brancas. Esse rótulo é Ideal para abrir um jantar, pratos leves á base de peixes, frutos do mar, e canapés dos mais variados. 

Adolfo lona Rosé – Brasil – 39,00 – Espaço DOC

  • Elaborado pelo método Charmat, ou seja, quando a segunda fermentação é feita em grandes tanques de inox, apresenta belo perlage, aromas lembrando morango e frutas vermelhas. Paladar cremoso, estruturado e com ótima acidez. Combine com embutidos, carpaccio e pastinhas variadas. 

Montelvini Promosso Extra Dry – R$ 39,00 – Ville du Vin

  • Elaborados com a uva Gelra, e conhecidos no Brasil como Prosecco, são produzidos pelo método Charmat. Esse é uma classificação extra dry, fresco frutado e levemente doce. Vai combinar com massas com frutos do mar, risotos, presunto e até carnes grelhadas.

Chandon Riche Demi-Sec – R$ 57,90 – Extraplus

  • Elaborado a partir das variedades Riesling Itálico, Chardonnay e Pinot Noir. Aromas lembram doce de laranja e frutas secas como uva passa, figo com toques de mel. No paladar mostra boa acidez e uma sensação de cremosidade. Vai combinar com tortas e bolos, sorvete de creme, patês e mousses, queijos de mofo azul, peixes com molhos ricos em manteiga.

Première Bulle Fushia Nº1 Brut – 68,00 – www.buywine.com.br

  • Produzido em Limoux, na Fraça, que reivindica a invenção do vinho tipo Champagne, apresenta aroma potente, com frutas e também notas de mel e tostadas. Primeira impressão na boca excelente. Concentração de sabor, corpo. Cremoso e refrescante. Vai combinar bem com a culinária japonesa, sushis e sashimis.

Freixenet Reserva Real – R$ 139 – Ok hipermercado

  • Esse cava passou por um processo de produção diferenciado, oferecendo-lhe características únicas. O nome Reserva Real, vem do fato de ter sido feito originalmente para a visita da família real espanhola nas cavas Freixenet. Rico e estruturado vai bem com camarão e lagosta, peixes, carnes brancas e outros pratos finos levemente temperados.

Champagne Montaudon – R$ 98 – www.wine.com.br

  • Amarelo dourado claro e brilhante, ótima perlage, pequena e abundante. Aroma de bom ataque, com boa complexidade, frutas brancas, tostado e um leve mineral. Equilibrado, fresco, Deixa sensação muito gostosa na boca. Vai bem com salmão grelhado.

Champagne Gosset Brut Excellence – R$ 260,00 – Grand Cru

  • Elaborado por uma das mais tradicionais e confiáveis casas de Champagne, apresenta aroma potente, com notas de fermentação, padaria. Pão torrado. Na boca bastante  concentrado com notas minerais e cítricas. Extremamente elegante. Harmonize com ostras.