Quando o assunto é quantidade, as marcas dos Estados Unidos e da Austrália superam mercados tradicionais como Itália e França em volume de
vendas de vinho. É o que mostra o ranking anual do The Drinks Business, que lista as 10 maiores marcas de vinho em quantidade de vendas no mundo inteiro.

O primeiro lugar, ocupado pela marca americana Gallo, é responsável por mais de 1 bilhão de litros comercializados anualmente. Mas chama a atenção também a segunda posição, ocupada por uma vinícola chinesa, a Great Wall. Da América Latina, apenas a Concha & Toro entrou na lista. Confira o ranking completo a seguir.

1º Gallo – País de origem: Estados Unidos

Nascida na Califórnia, a vinícola fundada em 1933 responde pelo maior volume de vinho vendido no mundo inteiro, com mais de um bilhão de litros comercializados por ano. A liderança é mantida com a ajuda de um portfólio de quase 50 rótulos, distribuídos no mercado americano e em mais de 60 países.

2. Great Wall – País de origem: China

Como não poderia deixar de ser, a China posiciona-se entre os primeiros do ranking, com a marca Great Wall. Relativamente jovem, com fundação em 1983, a empresa é líder em volume de vendas no promissor mercado chinês. Entre os rótulos mais conhecidos estão os do tipo Château Sungod e o Terroir Wine.

3. Hardy’s – País de origem: Austrália

Fundada em 1853, a marca está presente em mais de 80 países. Entre as bebidas mais conhecidas estão as do tipo Eileen Hardy Chardonnay, o Shiraz e o Thomas Hardy Cabernet Sauvignon. Segundo levantamento da consultoria Intangible Business, a marca é avaliada em 10 milhões de dólares.

4. Concha & Toro – País de origem: Chile

Única representante da América do Sul no ranking, a marca nascida em 1883 é responsável por 33% das exportações do disputado mercado do Chile. Um de seus rótulos prioritários é o Casillero del Diablo, cujas vendas globais aumentaram 8% em 2012, segundo dados oficiais.

5. Yellow Tail – País de origem: Austrália

Criado em 2001, a marca rapidamente se tornou uma das maiores histórias de sucesso de exportação da Austrália. Agora, a companhia investe para expansão no Reino Unido. Entre seus rótulos mais conhecidos estão os do tipo espumante, o Shiraz, o Chadornnay e o Grenache.

6. Sutter Home – País de origem: Estados Unidos

Também nascida na Califórnia, a marca cresceu nos anos 80 com a estratégia de oferecer vinhos de qualidade a preços acessíveis. Seus vinhos mais conhecidos são do tipo rosé e espumante. Um dos lançamentos da empresa, o White Zinfandel, de 1972, se tornou o vinho premium mais vendido nos Estados Unidos na época de seu lançamento.

7. Robert Mondavi – País de origem: Estados Unidos

O fundador da marca, Robert Mondavi, é reconhecido pelo mercado como um dos responsáveis pela construção da fama dos vinhos do condado de Napa, na Califórnia. Seus rótulos mais conhecidos incluem o Napa Valley Chardonnay e o Cabernet Sauvignon Reserve.

8. Beringer – País de origem: Estados Unidos

Fundada em 1875, a marca nascida na Califórnia ficou conhecida no mercado interno pelos seus rótulos do tipo Moscato, e mais tarde pelas bebidas do segmento de luxo. Para se expandir além do mercado americano, a empresa investiu em parcerias voltadas para o turismo na Europa, principalmente torneios de golfe internacionais.

9. Lindeman’s – País de origem: Austrália

Com reputação mundial de fazer vinhos de qualidade a preços razoáveis, a marca nascida na Austrália em 1843 sempre teve bom desempenho em exportações. A empresa agora investe em expansão para os mercados da África do Sul e do Chile.

10. Jacob’s Creek – País de origem: Australia

Fundado há 160 anos, o vinho australiano cresceu 1,5% em volume de vendas dentro do mercado interno do país em 2012, ao mesmo tempo em que conquistou impressionantes 32% de salto em consumo na China. Segundo a consultoria BrandFinance, a marca está avaliada em 338 milhões de dólares.