Coluna Vivendo a Vida publicada hoje, 28/06, no Caderno Prazer & Cia do Jornal A Gazeta

Decantar um vinho é a principio, uma forma simples de melhorar seus aromas e sabores. Mas nem todos os enófilos sabem disso, e sempre há dúvidas sobre o porquê e sobre quais são os efeitos de uma decantação. Para praticar esse ritual é preciso conhecer suas razões básicas. 

A primeira é aerar, fazer a bebida respirar. A maioria dos vinhos jovens, tintos, sobretudo aqueles mais estruturados, tem essa necessidade. Seus taninos e sua fruta ainda estão primários, assim como o teor de álcool. Você pode até estranhar o que vou afirmar agora, mas os vinhos brancos de bom corpo, em geral, também ganham com a “aeração”. Ao final desse processo o vinho normalmente melhora, liberando seus aromas e sabores, suavizando seus taninos, e diminuindo a sensação alcoólica. 

Mas somente retirar a rolha e deixar a garrafa parada, aberta, não é a forma mais eficaz de aerar a bebida. O espaço no pescoço da garrafa é pequeno demais. A forma correta é despejar o vinho em um a jarra ou em taças grandes por uma hora em média ates de consumir. Outra forma é usar os decantadores instantâneos, que aceleram o processo de aeração e, em segundos, deixam o vinho pronto para beber. São ideais para serem utilizado em restaurantes, ou em outras ocasiões em que o tempo é curto.

Já os vinhos antigos com mais de dez anos de safra precisam ser decantados. O processo de decantação consiste em separar o liquido de seus sedimentos, partículas escuras que flutuam no vinho, que podem surgir em tintos ou em brancos não filtrados. Apesar de não fazerem mal à saúde, essas partículas causam uma sensação de amargor no paladar.

Para que a decantação do vinho antigo tenha sucesso, deixe a garrafa de pé por, no mínimo, um dia, antes de abri-la. Assim, os sedimentos irão para o fundo da garrafa. Ao transferir o liquido para a jarra, faça com cuidado e de forma lenta. Observe se a parte turva do vinho está ficando na garrafa até o final.  Mas atenção: devido ao tempo de que o vinho passou em garrafa, o ideal é decantar somente para eliminar os sedimentos existentes, e não para fazê-lo respirar, pois está fragilizado, e pode sumir se ficar por muito tempo em contato com o ar. Talvez seja o caso de colocá-lo direto na taça. Saúde!