Pesquisa nacional inicia em julho com o objetivo de qualificar gestão da entidade

A Associação Brasileira de Enologia (ABE), hoje com mais de 300 enólogos associados de todas regiões produtoras do Brasil, quer identificar qual o perfil do enólogo brasileiro. Para isso, a entidade inicia no mês de julho uma pesquisa inédita que vai interagir com a classe na coleta de informações sobre o perfil desses profissionais, seu trabalho, formação, satisfação com a atividade e relações com a Associação. A pesquisa, voltada exclusivamente para os associados da entidade, será enviada dia 1º de julho. 

De acordo com o presidente da ABE, enólogo Luciano Vian, a iniciativa é resultado da percepção da própria entidade. “Precisamos compreender melhor o perfil de nossos associados. Somente assim conseguiremos ser mais efetivos em nossas atividades”, afirma. Vian destaca, ainda, que este estudo resultará em uma gestão mais eficaz, com resultados satisfatórios tanto para a entidade quanto para os enólogos. 

Ao ouvir as necessidades dos enólogos, a ABE deseja promover a organização de suas atividades de forma imediata a partir da consolidação de um relatório que será apresentado no Dia do Enólogo, comemorado em 22 de outubro. Com finalização prevista para agosto, o estudo deve fornecer um conjunto de ferramentas aprimoradas para que a ABE possa avaliar e tomar decisões de forma mais assertiva e, com isso, contribuir em ações estratégicas relacionadas à capacitação e gestão dos profissionais. 

O trabalho será realizado pela M.R.S. Capacitação Gerencial e prevê cinco fases com perguntas de rápido preenchimento. As informações serão mantidas em sigilo com uso exclusivo da ABE. A investigação transitará por canais impressos e de internet. A estrutura do estudo resultou de uma série de reuniões realizadas durante o mês de maio envolvendo a diretoria da entidade.