Matéria publicada ontem, dia 21/06 – Coluna Vivendo a Vida – Jornal A Gazeta – Caderno Prazer & Cia

Em sua quinta edição, que tomou conta do Itamaraty Hall na semana passada, o Vitória Expovinhos – Salão Internacional do Vinho de Vitória reuniu os apaixonados pela bebida de Baco em torno do que há de mais novo, raro e especial no universo das taças. Realizado pela Federação do Comércio do Estado do Espirito Santo, o evento reuniu cerca de 60 expositores e seis palestrantes, brasileiros e estrangeiros, em uma grande e animada confraria.

Nos dois dias da feira, mais de 2 mil enoapaixonados tiveram à disposição mais de 1.000 rótulos para degustar. Puderam também tirar suas dúvidas sobre a bebida e participar de palestras com renomados produtores, como David Bavesrtock, enólogo australiano que lidera a equipe responsável pelas vinícolas portuguesas Esporão e Quinta dos Murças. Eleito recentemente o enólogo do ano em Portugal, David mostrou que é possível aliar o tradicional ao moderno na vinificação de seus rótulos, com ótimos resultados.  

Na coluna de hoje, compartilho com você, caro leitor, os vinhos de que mais gostei entre os eleitos no concurso Top Five, a grande atração do Vitória Expovinhos. Confira a lista completa com os 30 rótulos premiados, em seis categorias, no blog Vivendo a Vida, pelo link . A escolha dos campeões foi feita durante uma degustação às cegas, da qual participaram 14 jurados, entre eles o colunista que lhes escreve. 

Diferentemente dos anos anteriores, o resultado foi divulgado antes do inicio do ExpoVinhos, e os visitantes puderam provar dos rótulos nos estandes com mais antecedência.

Veja na página ao lado meus comentários sobre os meus escolhidos entre os tops da feira. São impressões descritas de forma simples e objetiva, sem a pretensão de impor regras. 

Aprecie sem preocupação, pois quando o assunto é vinho, não existe uma palavra final, mas sim opiniões, bem fundamentadas ou não. Afinal, essa bebida existe para nos proporcionar prazer. E quando isso acontece, ótimo, missão cumprida. É preciso desmistificar e popularizar o vinho, tirá-lo do pedestal em que foi colocado por alguns pretensos entendedores. Seu lugar é na taça. E não há nada mais desagradável do que um enochato, não é mesmo?

 

Philipponnat Royale Reserve Rosé 2006 – Vila Fruti – Vila Vella (3421-1977) – R$ 249,00

  • Perlage duradoura, aroma gostoso e intenso, lembrando frutas vermelhas e muito pão tostado, característica de um grande champagne. Na boca, equilibrado e fino. Acidez agradável e longo final. Sublime!

Casa Donoso Bicentenário Gran Reserva Chardonnay 2009 – branco – Chile – Zanatta – R$ 55,00

  • Visual amarelo palha, aromas surpreendentes, fugindo totalmente do tradicional da casta, lembrando mais um SB, com notas de caju, pitanga e carambola. O paladar e leve, fresco, agradável, um bom aperitivo.

Casa de Mouraz Encruzado Dão 2010 – Wine Vix – R$ 189,00

  • Visual amarelo com reflexo verdeal. Nariz com aromas de frutas cítricas, e bastante mineral. Corpo médio, com bom equilíbrio entre acidez e álcool. Boa persistência, com retrogosto frutado e floral. Um vinho com uma personalidade incrível e única.

Tabalí Reserva Especial Tinto 2009/Chile – Carone – R$ 51,90

  • Muita fruta, tradicional especiaria, tabaco e chocolate da uva Syrah. O paladar encorpado e saboroso. Bom equilíbrio, taninos macios e boa persistência. Grande compra.  

Tinto da Anfora Grande Escolha 2006 / Portugal – Enótria – R$ 239,00

  • Impressionante buquê de frutas vermelhas e negras, com um toque de baunilha e especiarias. Paladar elegante e fino. Um belíssimo vinho!

Moscatel de Setubal Roxo 1998 / Portugal – Ville du Vin – R$ 176,00

  • Aroma explode com notas de mel, figo seco, cravo, passando para notas amendoadas. O paladar untuoso, mastigável, tudo equilibrado a uma ótima acidez que consegue neutralizar a força de tanto dulçor.