O que falar dos vinhos chilenos? Em minha opinião estão cada vez melhores. Um dos meus favoritos. Essa preferência foi reforçada na semana passada em uma degustação promovida pela WINE com a presença de José Canepa, o dono de uma das mais tradicionais vinícolas do Chile, a Viña Canepa. O jantar harmonizado ocorreu no Salsa da Praia, que fica no Shopping Day By Day – Praia do Canto, cercado de ótimos bares e restaurantes.

José Canepa Vaccarezza (esquerda) e Juan Pablo Mozó (Export Manager)

Assim como outras vinícolas da região, a Viña Canepa – como se chama em espanhol – também tem sua origem atrelada à Primeira Guerra Mundial, quando muitos agricultores europeus vieram para a América do Sul em busca de condições melhores para viver.

Desta forma, vindos da Itália, a Família Canepa chegou ao Chile em 1914, certamente influenciada por incertezas e desilusões em sua terra natal. A fundação da vinícola, porém, ocorreu somente em 1930, quando José Canepa Vaccarezza deu início às plantações de uva nas terras da família.

Desde o início, a Canepa tem desempenhado um papel muito importante na modernização da produção vinícola do Chile, sendo uma das pioneiras das uvas Zinfandel, Pinot Noir e vinhos Chenin Blanc, além de ser o primeiro produtor no Chile a empregar temperatura controlada em cubas de aço inoxidável para a fermentação de seus vinhos brancos. A vinícola se tornou famosa por apresentar um equilíbrio entre a tradição do Velho Mundo e modernidade do Novo Mundo na produção de seus rótulos, conquistando reconhecimento internacional, distinguida com diversos prêmios.

Com o passar dos anos e com o reconhecimento adquirido, a vinícola Canepa se expandiu e hoje as vinhas encontram-se em quatro terroirs chilenos: Maipo, Rapel, Curicó e Casablanca.

Canepa Reserva Privada Sauvignon Blanc 2011 – Sauvignon Blanc (100%).- 13% – Vale de Casablanca – 6 meses em inox – R$ 45,00 – Nota: 88/100 – Wine

Visual amarelo clarinho, aromas minerais, frutados, com um “cajá” evidente. O paladar é muito fresco, com uma acidez viva e bem equilibrada. Foi harmonizado com peixe empanado. Muito bom!

Canepa Finísimo Cabernet Sauvignon 2011 – Chile – Valle de Colchagua – Uvas: 85% Cabernet Sauvignon e 15% Syrah.– 14% – 12 meses em barricas de carvalho francês – R$ 70,00 – Nota: 90/100 – Wine

Visual rubi muito intenso, com reflexos púrpuras, límpido, brilhante. Aromas de frutas vermelhas maduras (ameixa), carvalho nobre, chocolate, caramelo e no fundo de taça, café. Paladar com ótimo corpo, bom equilíbrio entre acidez e teor alcoólico; tânico, com taninos de boa qualidade. Frutas vermelhas maduras, carvalho, fumo.

Costelinha suína ao molho barbecue

Depois de um terremoto devastador no Chile em 1939, que destruiu os vinhedos na região do Vale do Maule, o governo estimulou o replantio, usando uma nova variedade, a Carignan, com mudas de origem francesa importadas da Argentina. Bem adaptada ao clima local, a uva atravessou a segunda metade do século passado na mais absoluta discrição. Porque esta é uma variedade caprichosa: para dar origem a vinhos de qualidade, precisa de rendimento baixo, e seus vinhedos devem ser antigos, com pelo menos 30 anos de idade.

Canepa Genovino Carignan 2008 – Chile – Vale de Maule – Carignan (100%) – 14,5% – 14 meses em barricas de carvalho francês – R$ Indisponivel – Nota: 91+/100 – Wine

Visual rubi, com reflexos púrpuras, límpido e brilhante. O aroma se iniciou fechado, que com tempo abriu na taça com muita fruta vermelha e negra, com toques balsâmicos. O paladar é estruturado, bom equilíbrio entre acidez e o teor de álcool e taninos macios. Vinho com longa estrada pela frente.

Scalopes grelhados ao molho de ervas finas + risoto cítrico cogumelos parise aceto balsâmico

Crasto Etiqueta Negra Porto Finest Reserve – Portugal – Douro – Vinhas Velhas – 20% – Entre 24 e 48 meses em tonéis de carvalho – Nota: 87/100 – R$ 57,00 – Wine

Visual rubi intenso, aromas de frutas vermelhas acompanhadas de madeira, bastante intensos. No paladar mostrou boa acidez, álcool equilibrado, maciez e ótimo corpo. Harmonização perfeita com o doce de leite + gorgonzola.

Curta a pagina do Blog Vivendo a Vida no Facebook