Todos que acompanham o blog sabem da minha enorme paixão pelos vinhos antigos, evoluídos. Normalmente estamos acostumamos ter a referência dos vinhos do velho mundo, que teoricamente são mais longevos, e não dando crédito aos vinhos brasileiros, achando que não tem a capacidade de evoluir com qualidade. Esse conceito ou pré-conceito pode ser mudado com uma visita a adega rara da vinícola Don Laurindo no Vale dos Vinhedos (RS). Por lá Ademir Brandelli cuida com muito carinho de uma adega invejável com vinhos de sua vinícola, no qual habitam safras raras e antigas, algumas com mais de 30 anos.

No dia 26/09 desse ano visitei a vinícola e provei pela segunda vez o seu primeiro Tannat, que foi elaborado em 1995. A prova aconteceu na madrugada com os amigos Gil Mesquita (blog Vinho para Todos), Orestes Andrade Jr. (Ibravin), Morgana Miolo (Diretora de Marketing da Miolo), Marina Rossi (IstoÉ Dinheiro) e Gilmar Gomes (Fotógrafo). Foi mais uma noite incrível, no qual o vinho confirmou a sua capacidade de envelhecer com qualidade. Por lá provamos mais alguns vinhos, que descreverei aqui aos poucos.

Avaliação Pessoal: ST (91) Don Laurindo Tannat 1995

Visual acastanhado, com belo halo evoluído (alaranjado). Aromas remetendo aos vinhos da “Rioja”, notas de carne, madeira velha, mel, associado a frutas secas e especiarias. No paladar se mostrou macio, com caráter frutado, confirmando o nariz, redondo, boa acidez e longa persistência. Evoluiu muito bem. Saúde!

Curta a pagina do Blog Vivendo a Vida no Facebook