Para quem acompanha o blog sabe da minha paixão pelos vinhos evoluídos, antigos. Nessa fase, eles apresentam características únicas, os taninos se arredondam e o buquê se desenvolve, ganhando complexidade. Difícil é saber o time, momento certo para abrir a garrafa. Ultimamente tenho provado e me surpreendido bastante com vinhos evoluídos ditos mais simples. Tendo me agradado o mesmo, ou mais, que vinhos TOP de grandes vinícolas. Uma dessas experiências aconteceu nesse final de semana ao provar Montes Alpha Cabernet Sauvignon 1995, que no alto dos seus quase 18 anos, mostrou vida e capacidade de me agradar na taça.

Verdadeiro clássico da América do Sul, o Montes Alpha foi o primeiro grande tinto chileno, inspirado nos melhores vinhos de Bordeaux. Foi eleito o “melhor Bordeaux chileno” pela revista Decanter, e equivale em qualidade a um “cru bourgeois” de preço três ou quatro vezes maior.

Avaliação Pessoal: ST (88) – A safra atual é vendida por 98,00 reais na importadora Mistral

  • No visual mostrou uma coloração bastante atijolada, nariz com notas balsâmicas (pinho e cedro), cravo, e um leve defumado. Na boca é leve, desenhada sobre certa secura, mostrando que os taninos ainda sobrevivem. Confirma as notas do nariz, com um final com média persistência. Agora lembre-se, um bom vinho é, acima de tudo, um vinho do qual você goste suficiente para beber, porque o principal objetivo do vinho é levar prazer a pessoa que o bebe. 

Curta a pagina do Blog Vivendo a Vida no Facebook