Empresa espanhola desenvolveu método para desinfetar barris de vinhos, eliminando totalmente a “Bretanomyces” ou “Brett“. Essa levedura que pode arruinar um vinho é geralmente considerada como um fermento em deterioração. Em baixas concentrações, algumas pessoas acham que ele pode adicionar um componente agradavelmente picante para um vinho. Em níveis mais altos dão ao vinho aromas de curral, baia de cavalos ou nota metálica. Brett podem se desenvolver em praticamente qualquer estágio de produção, mas é mais provável de ser encontrado em uma adega que em uma vinha, muitas vezes escondido em barris, sendo muito complicado para se livrar dele.

Segundo explicou Eduardo Remirez, diretor da empresa, foram investidos 480 mil euros para desenvolver o processo, que utiliza radiação de alta frequência e destrói os microrganismos que geram a Brettanomyces. Remirez explica ainda que é uma alternativa, já que a União Europeia quer proibir o uso do Dióxido de enxofre usado na limpeza e desinfecção dos barris de vinhos.

Adegas espanholas, chilenas e californianas já se mostraram interessadas.

Curta a pagina do Blog Vivendo a Vida no Facebook