A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio (Seapa) reinstalou, na tarde desta terça-feira, a Câmara Setorial da Uva e do Vinho, que não se reunia há 13 anos. No encontro, realizado na sala de reuniões da secretaria, o secretário Luiz Fernando Mainardi aproveitou para confirmar que o Estado está duplicando o volume de recursos repassados ao Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), através do Fundo de Desenvolvimento da Vitivinicultura (Fundovitis).

Criado em 1997, o Fundovitis, coordenado pela Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, é o órgão responsável pela execução da política estadual vitivinícola. Com a constituição do fundo, integralizado pelas taxas previstas na industrialização da uva, gerou-se uma fonte de recursos específica para aplicação no setor, que depende de liberação do caixa único do Estado.

O Ibravin, sociedade civil sem fins lucrativos, reúne  pessoas jurídicas de direito privado, representantes de produtores de uva, cooperativas, indústria vinícola e do Governo do Estado. O instituto vinha recebendo 25% das taxas recolhidas pelo Fundovitis. Estes recursos deram condições ao Ibravin para desenvolver projetos importantes para o setor vitivinícola gaúcho.

“O Ibravin, mediante projetos aprovados pelo Fundovitis, continuará promovendo e divulgando os vinhos, sucos e espumantes, além de realizar o planejamento estratégico para que o setor continue crescendo”, exemplificou Mainardi. Neste ano, o Fundovitis deve movimentar cerca de 20 milhões de reais, a partir de um gerenciamento democrático, com aparticipação de entidades governamentais.

Estudo

Ainda na reunião de reinstalação da Câmara Setorial da Uva e do Vinho, o pesquisador José Fernando Protas, da Embrapa Uva e Vinho, de Bento Gonçalves, apresentou diagnóstico da evolução da produção nos últimos dez anos, a fim de subsidiar um programa de modernização da vitivinicultura. Um dos dados da pesquisa indica que o número de municípios que plantam uva com fins comerciais cresceu de 75 para 149.

Projetos

O coordenador técnico da Câmara, Jorge Hofmann, apresentou às mais de 30 entidades presentes a relação de projetos elaborados em conjunto com Ibravin, Fecovinho, Embrapa, Emater, Comitê de Fruticultura da Metade Sul, Secretaria Estadual de Turismo e Centro Ecológico Ipê, que estão sendo encaminhados pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio ao Fundo para a Convergência Estrutural e Fortalecimento Institucional do MERCOSUL.

Entre eles, um projeto de Assistência Técnica para as regiões em que há mais dificuldades na consolidação da cultura, Enoturismo em 25 municípios das regiões da Quarta Colônia, Vale do Jaguari, Alto Uruguai, Campanha e Centro Serra, implantação de projeto piloto de uva para suco em assentamentos, fixação da marca e divulgação dos vinhos da campanha, revitalização e recuperação das regiões deprimidas e modernização do Laren.

O secretário da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Luiz Fernando Mainardi, estimulou os presentes a apresentarem, através da Câmara Setorial, projetos de desenvolvimento do setor, que serão encaminhados pela secretaria. “Sintam-se todos estimulados a elaborar projetos e vamos, juntos, buscar os recursos”, acrescentou Mainardi.

O diretor executivo do Ibravin, Carlos Raimundo Paviani, anunciou que nos dias 7 e 8 de dezembro técnicos do Ministério do Planejamento estarão no Estado para orientarem sobre os procedimentos na elaboração de projetos que busquem a captação de recursos externos.

Via: Radio liberdade


Siga o Blog Vivendo a Vida no Twitter