O vinho tinto fino seco Tannat, elaborado pela butique de vinhos Campos de Cima, foi selecionado entre as melhores amostras da safra 2011 na 19ª Avaliação Nacional de Vinhos. Das 383 amostras inscritas (48% mais que a edição anterior), 118 vinhos foram classificados entre as 30% amostras de vinho mais representativas da safra 2011, entre eles o Tannat da Campos de Cima. “O resultado confirma a nossa impressão e da Embrapa Uva e Vinho de que o vinho elaborado com a uva Tannat nesta safra será de excepcional qualidade”, afirma a proprietária da Campos de Cima, Hortência Brandão Ayub. Esta é a primeira vez que a Campos de Cima participa da Avaliação Nacional de Vinhos. “Como nossa produção é pequena, nunca tivemos 5 mil litros de um vinho para inscrever na Avaliação. Mas este ano tivemos este volume mínimo e estamos muito felizes com o resultado”, destaca Hortência Ayub.

A Campos de Cima já é reconhecida por elaborar, desde 2006, bons vinhos Tannat com uvas provenientes da Campa Gaúcha. Recentemente, os rótulos varietais da Campos de Cima desta variedade de uva foram incluídos na carta do restaurante Aprazível, do Rio de Janeiro, escolhido pela revista Prazeres da Mesa como a melhor seleção de vinhos brasileiros de todo o País.

O pesquisador da Embrapa Uva e Vinho, Celito Guerra, comenta que este “é o melhor vinho Tannat já feito pela Campos de Cima”. Segundo ele, a uva atingiu uma maturação plena. Ao ser apresentado em primeira mão para jornalistas de todo o Brasil no Projeto Imagem Nacional do Ibravin (Instituto Brasileiro do Vinho), o vinho, que foi tirado das barricas para ser avaliado pelos críticos, ganhou fartos elogios. “É preciso dizer que o vinho selecionado entre as melhores amostras da safra 2001 não havia passado por barricas quando foi recolhido pela ABE para ser degustado pelos avaliadores. Ou seja, agora, após passagem por carvalho, ele está ainda melhor”, explica Hortência Ayub. 

Celito Guerra diz que o vinho ainda ficará mais uns meses em barricas de carvalho francês para depois ser engarrafado. O lançamento está previsto para o final do ano que vem ou início de 2013. “Incrivelmente, é um vinho que está redondo, elegante, quase pronto para ser apreciado”, observa. 

Saiba mais

A Avaliação Nacional de Vinhos é promovida pela Associação Brasileira de Enologia (ABE) desde 1993 e conta com a coordenação técnica da Embrapa Uva e Vinho. O evento tem um papel decisivo na evolução dos vinhos do Brasil, servindo de parâmetro para o setor. A degustação dos 16 vinhos selecionados é feita às cegas, seguindo normas internacionais. As amostras serão analisadas em seis categorias, sendo elas: Branco Fino Seco Não Aromático, Branco Fino Seco Aromático, Rosé Seco, Tinto Fino Seco, Tinto Fino Seco Jovem e Vinho Base para Espumante. O Tannat da Campos de Cima foi selecionado na categoria vinho tinto fino seco.

Este ano, a avaliação contou com o crivo de 820 apreciadores nacionais, que degustaram 383 amostras de 72 vinícolas brasileiras. Comentaristas de oito países integram o painel de convidados: Argentina, Brasil, Chile, França, Holanda, Itália, Portugal e Uruguai. Do Brasil, estiveram representantes de 18 estados: Amapá, Alagoas, Bahia, Distrito Federal, Fortaleza, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.

Via: Orestes Andrade Junior