1.Que quando se pensa em vinhos da Provence a associação inevitável que se faz é com vinhos rosés? Nessa linda região da França estes vinhos representam 80% de sua produção.

2. Segundo registros históricos, os vinhos da Provence parecem ter feito viagens bem-sucedidas quando os romanos os carregavam para casa em ânforas, e é quase certo que os melhores eram tintos.

3. Que a Provence é a região vitícola francesa mais avançada em matéria de turismo enológico? (enoturismo).

4. Que esta região conta com oito apelações? São elas: Baux-de-Provence, Coteaux d’Aix-en-Provence, Pallete, Cassis, Bandol, Bellet, Coteaux Varois e Côtes de Provence.

5. Bandol, uma das mais antigas appellations francesa, fazia vinhos encorpados que eram populares na corte dos sécs. XVI e XVII, a ponto de Luís XV ter afirmado que lhe davam “seiva vital e inteligência”.

6. Que a Côtes de Provence é a mais importante em superfície e em volume, e tem a uva syrah como protagonista em seus vinhos de assemblage?

7. Bandol, Palete e Bellet, apelações anciãs, chamadas de “les cinquantenaires” se distinguem pelo encepamento e influências climáticas próprias.

8. A mourvèdre, que domina a apelação Bandol está bem adaptada à proximidade do mar. Bellet produz vinhos tintos com uma assemblage original de braquet e folle noir (Vino di Gio é um famoso vinho da região com 100% de folle noir) e Palete se apresenta como uma “boutonière aux portes d Aix”.

9. Que um queijo mussarela fresco, dois tomates cereja e um fio de do melhor azeite criam uma das melhores e mais fáceis harmonizações com um rosé seco?

10. Que o sol de verão, é a época do ano para vinhos leves – particularmente brancos frescos, não madeirados e rosés secos frutados? Tintos? Sim, desde que leves e ligeiramente frutados.

Via: Vinho & Sexualidade

Autor: Gerson Lopes