Produtores tradicionais de Portugal queixam-se que os novos concorrentes encaram o mercado como meio para fazer “dumping”.

“Produzir vinho era chique”, foram as melhores palavras que um produtor e enólogo encontrou para lamentar o estado da produção vinícola em Portugal. Hoje em dia, os novos produtores vendem os produtos a um preço abaixo do seu valor justo para outro país. Se a moda “dumping” por um lado, é muito apreciada pelos concorrentes, por outro, vai contra os valores dos tradicionais vinicultores.

Para este enólogo, os concorrentes dos vinhos portugueses não podem ser apelidados de produtores do Novo Mundo, pois “entraram para o setor para se notabilizar”. A forma como atuam no mercado “está trazendo graves prejuízos ao setor”, uma vez que oferecem os seus produtos a um preço que não cobre os custos de produção, cita a Lusa.

Via: Tvi24