Pela segunda vez tive a oportunidade de provar às cegas este representante da França (Languedoc Roussillon). Verifiquei nos meus arquivos e constatei que em 28 de novembro de 2009, provei e dei uma nota altíssima para ele. Desta vez não apresentou tal exuberância, mais não decepcionou. É elaborado a partir de uvas Mourvèdre, Syrah e Carignan das melhores parcelas de “Belvèze” e envelhecido por 24 meses em barris de carvalho.

Cultivado com base na “Cultura Raisonnée” (cultivo responsável), uma mistura de diferentes técnicas utilizadas nos métodos orgânicos, biodinâmicos e biológicos, a fim de minimizar o uso de produtos químicos e maximizar os ciclos naturais e caráter das variedades cultivadas e seu terroir. O “Plateau de Belvèze” é um terroir excepcional situada a 200 metros acima do nível do mar de vinhas bem drenados plantados em subsolo de argila que se beneficia de um microclima quente e seco, resfriado pelo vento das colinas Causse. O solo e o subsolo rico em fósseis de “conchas” que são representados como uma “concha espiral no rótulo”.

Avaliação Pessoal: ST (91) (Degustado as cegas)

Visual mostrou certa turbidez, aromas com menos intensidade que a outra garrafa, mais apresentou boa complexidade, fruta negra madura, figos em calda, couro e especiarias. O paladar bom equilíbrio, corpo médio, madeira bem colocada, com final agradável. Harmonizou muito bem com um filé ao molho de gorgonzola.

França – Languedoc Roussillon – 14,5% – Mourvèdre, Syrah e Carignan – Importador Expand –( Adega do Marcola)