Encontrar vinhos com personalidade não é uma tarefa fácil, temos que girar muita taça por ai. Ainda mais sendo branco, onde estamos acostumados com vinhos das uvas Sauvignon Blanc e Chardonnay. Por estes dias conheci um branco diferente e agradável. Pomares é a linha introdutória da Vinícola portuguesa Quinta Nova, elaborado com uvas autóctones e de nomes esquisitos do Douro: Viosinho, Gouveio e Rabigato.

A uma altitude de 297m, existem três pomares do século XVIII – Pomar de África, Pomar das Laranjeiras e Pomar do Marco Pombalino – cujo valor e fertilidade inspiraram a criação deste vinho e dos demais da linha. Situados junto a linhas de água e harmoniosamente enquadrados nos patamares de vinhas que caracterizam a paisagem duriense, estes três pomares de singular beleza e grande valor histórico e cultural, são um símbolo de prosperidade e vitalidade.

Avaliação Pessoal: ST (88)

Visual amarelo palha, aromas mostrando boa complexidade, frutas cítricas, minerais e herbáceos. O paladar é curioso e cativante ao mesmo tempo, boa acidez, equilibrada, liberando bom frescor, com uma sensação de salinidade agradável, azeitona, vale a pena conhecer!

Portugal – Douro / Sub-região Cima Corgo – 13,5% – Viosinho, Gouveio e Rabigato – Grand Cru
R$ 44,00