Já fazia tempo que não degustava um Valpolicella, então nesse frio que chegou aqui em Vitória, decidi preparar uma harmonização indicada…lasanha!!!

Bussola é atualmente um dos três melhores produtores da região. Começou a trabalhar na cantina do tio em 1977, e com um profundo respeito às tradições e ao território, após duas décadas de trabalho elaborou uma coleção de vinhos soberbos, entre os mais concentrados do mundo, ainda que extremamente harmônicos.

Avaliação pessoal ST(87): Se mostrou equilibrado, aromas frutados, corpo médio, confirmando uma boa concentração de fruta, taninos firmes, tendo como sua melhor qualidade a acidez.

  • REGIÃO: Veneto – Valpolicella Classico
  • CLASSIFICAÇÃO LEGAL: Valpolicella Classico Superiore D.O.C.
  • COMPOSIÇÃO DE CASTAS: 60% Corvina Veronese e Corvinone, 30% Rondinella, 10% Molinara e outras variedades
  • GRADUAÇÃO ALCOÓLICA: 14,5° GL.
  • PRODUÇÃO: 40.000 garrafas.
  • CARACTERÍSTICAS CLIMÁTICAS: Clima continental abrandado pela vizinhança do Lago de Garda, o mais longo da Itália, criando as condições ideais para a viticultura. As precipitações são relativamente altas, concentrando-se no outono. Vinhedos colinares com excelentes exposições.
  • CARACTERÍSTICAS DO SOLO: Solos vulcânicos basálticos (denominados Toar) e argilosos.
  • ELABORAÇÃO: Colheita em meados de outubro. Esmagamento das uvas e fermentação com leveduras selecionadas à temperatura ambiente por 15 dias, com 25gr/l de açúcar residual. No final de janeiro, o Amarone e o Recioto do produtor são trasfegados (svinatura) das suas borras, faz-se então o ripasso do Valpolicella Classico nestas borras por 10 dias, gerando uma refermentação alcoólica com ganho de aproximadamente de 1,5ºGL. O vinho é então trasfegado para as barricas para seu amadurecimento. Permanência de 3 meses em garrafa antes da emissão ao comércio.
  • AMADURECIMENTO: 32 meses em barricas de carvalho francês de 500 litros, para 65% do vinho. O restante em barricas novas de carvalho francês.
  • ESTIMATIVA DE GUARDA: 10 anos.