Bem meus amigos, dizem que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar, certo. Não, errado. Neste caso na noite de ontem, no tradicional aniversário atrasado do meu amigo Marcos Fonseca, tive a oportunidade de provar mais um Brunello invejável na companhia de pessoas amigas e de fino trato. Estou cada vez mais mal acostumado pelos belos vinhos evoluídos que o Deus Baco me apresenta.

Na mesa além da volta definitiva ao mundo do vinho, de meu amigo Dr Welington Andrade, recuperado, tivemos uma aula com Dr. Carlos José Vieira, um dos precursores do vinho no ES, opinião firme e não influenciada pela modernidade.


Avaliação pessoal: ST (98) – 13,5%

Visual acastanhado sem sedimento, aromas que fazem abrir um sorriso, caixa de charuto, alcatrão, floral, ameixa, com fundo de taça lembrando mentol. Na boca é sério e alegre ao mesmo tempo, mostrando também integração e elegância. Jovem, não demonstrando nenhum cansaço. Como disse um amigo na mesa, é a Sophia Loren em sua plenitude!!!