Mais uma Importadora de olho no mercado de vinhos Capixaba, afinal para que não sabe o Espirito Santo é um dos maiores em consumo per capta de vinhos do Brasil. A apresentação dos novos rótulos foi na loja da Ville du Vin, aonde Raphel Zanette proprietário da Magnum importadora falou um pouco de cada vinho para os convidados.

O conceito da Magnum Importadora é buscar pessoalmente mundo afora pequenos produtores artesanais. Pessoas obcecadas em fazer vinhos de qualidade, mas mais do que isso, em fazer vinhos com personalidade, que realmente expressem o local onde são feitos e sua autoria.

Na foto acima Raphael Zanette com a força jovem da Ville duVin, os homens de preto, Sidney Santiago, André vieira e Leonardo Gomes.

Dos 12 rótulos degustados destaco 5 que todos deveriam provar:


Alento Rosé 2008 – Alentejo, Portugal – Aragonês e Touriga Nacional – 12%

  • Este vinho é envelhecido em tanques de aço inox, apresenta coloração rosada, aromas florais e de frutas maduras. No paladar é saboroso, acidez equilibrada que lhe confere um ótimo frescor. Para que não gosta de rosé, prove este e mudará de idéia. Avaliação pessoal – ST (90)


Newton Johnson 2008 – Hermanus/Walker Bay, África do Sul – Pinot Noir – 13,5%

  • Este vinho mostrou muita personalidade fugindo um pouco do caráter frutado dos Pinots em geral. Passa por 11 meses em barrica de carvalho francesa, onde lhe confere muita estrebaria, torrefação e especiarias. Na boca mostrou bom corpo, taninos macios, acidez equilibrada e um final agradável e longo. Avaliação pessoal: ST (91+)


Altocedro Reserva 2007 – Vale de Uco, Argentina – Malbec – 14,2%

  • Ultimamente estou meio arredio aos vinhos novos e concentrados, mais este Malbec se mostrou um caso a parte. Apresentou um conjunto super agradável, aromas que lembram cravo, canela e baunilha, que vão se acalmando com tempo de taça. No paladar um caldo grosso e cremoso, taninos firmes, acidez mesmo não sendo um forte dos vinhos Sul Americanos, se mostrou adequada. Um vinhaço que deve melhorar bem com 2 anos de garrafa. Avaliação Pessoal: ST (93+) WS (92)


Veenwouden 2007 – Paarl, África do Sul – 90% Merlot, 5% CS e 5% CF – 13,5%

  • Este é daqueles vinhos que precisam de tempo e atenção para poder aproveitar todo seu potencial. Pelo menos umas duas horas de decanter. É envelhecido por 24 meses em barricas de carvalho francesa, se mostrou um pouco fechado no nariz em virtude da falta de tempo de decanter, acima citado, paladar super delicado, destoando um pouco das pancadas degustadas antes. Avaliação Pessoal: ST (91).


Chocalan Gran Reserva Blend 2007 – Maipo, Chile – CS, Syrah, Carmenere, Malbec, CF e PV

  • O nome deste vinho não é a toa, chocolate é uma nota evidente nos seu aromas e também no seu paladar, que se mostrou potente, dulçor presente mais não enjoativo. Vai agradar a turma dos apreciadores de Chile encorpado.

PS: Acredito que estes vinhos estarão presentes no mix da loja rapidamente. Quando chegar aviso aqui no Vivendo a Vida.