Mais uma pessoa relevante para o crescimento do vinho no Estado do Espírito Santo. Desta vez vamos conhecer um pouco das idéias de Alvanir Denadai (óculos), sócio da Ville du Vin em Vitória-ES, junto a Amadeu Maciel, que estará futuramente por aqui.

Alvanir é uma cara incrível, humildade a toda prova e uma sensibilidade para degustar vinhos impressionante. Já aprendi muito com ele, e o considero um dois maiores conhecedores na prática de vinhos no Estado.

A loja da Ville du Vin hoje é a maior de Vitória, com muitas importadoras e uma grande variedade de rótulos, com um diferencial no preço, no qual pratica a tabela do importador.

10 Perguntas para Alvanir Denadai Ville du Vin Vitória-ES

Como começou a sua historia com o vinho?  

Com o Ingresso na Soaves – Sociedade dos amigos do vinho do Espírito santo, e com a inauguração da Casa do Porto Próximo a minha residência.

Qual a sua visão sobre o mercado de vinhos em nosso estado, o Espírito Santo?

Crescente a cada ano.

Como surgiu a idéia de participar da Ville du Vin em Vitória?
 
Fui convidado pelo meu amigo Amadeu Maciel, sócio fundador do grupo Ville Du Vin (S.P.).

O que pretende implementar na loja em 2011?
 
Essa  resposta o Amadeu poderia melhor esclarecer, porem acredito que seja sempre trazer novidades para loja. (novos rótulos,degustações harmonizadas, produtores internacionais etc…)

O Vitória Expovinhos se consolidou em 2010, foi um sucesso. Em 2011 a Ville du Vin estará presente?  Qual a sua opinião sobre o evento?
 
 Sim, muito Bom!
 
Sobre os críticos de vinho, qual a sua opinião?
 
Quando as notas são boas, ajudam muito a vender! Quando não se conhece o vinho é sempre uma referencia para compra.
 
Como se atualiza sobre o tema?

 
Através de literatura.
 
O que é um bom vinho para você? 
 
É todo aquele que bebo com amigos, em ambientes descontraído, onde a conversa é boa, tipo os que bebemos em nossa confraria.
 
Uma harmonização favorita?
 
Ostras cruas com o vinho Tio Pepe Palomino fino.

 
Qual o melhor vinho que degustou até hoje?
 

1º – Foi o que bebi em Paris junto com minha esposa, na nossa 1º viagem a Europa, comemorando os nossos 25 anos de casados, as margens do rio sena, vendo as luzes da cidade começando a acender – não me lembro do nome, foi logo que entrei para o mundo do vinho e que tornou aquele momento inesquecível para nós!…

 2º – Um Mouton Rothschild – 2000 (carneirinho) que o Péricles levou, na degustação da “Desconfraria” em 2009.