Vinho do Porto, uma história engarrafada, para ter um momento de meditação não há nada melhor.

Esta garrafa ganhei de presente de um amigo carioca apreciador dos grandes Portos.

Deixei por 15 dias em pé para que seus sedimentos fossem para o fundo da garrafa assim podendo aproveitá-lo em sua plenitude.

A WARRE’S foi a primeira empresa do Porto Britânica, fundada por dois jovens aventureiros, Clarke e Thornton, em 1670. Em meados do século 20 a empresa foi vendida para Symington Family Estates, assumindo o controle total da Warre’s até hoje.

Como acontece com outras casas do Porto, Warre’s também esta intimamente ligada à sua quintas, ao longo do Douro e seus afluentes, que são a fonte de uvas desta região.

Com a Warre’s está a Quinta da Cavadinha, localizada no Vale do Pinhão no curso superior do Douro, conhecida como Alto Douro (ou Douro Superior). Hoje, é amplamente reconhecido que são essas vinhas, com seus baixos índices pluviométricos, que são a fonte da qualidade das uvas de melhor. O Pinhão é um afluente do Douro, fluindo a partir do norte, unindo o corpo principal da água na cidade de mesmo nome.

O vale não é casa apenas para Cavadinha, mas também da Quinta do Noval e Quinta do Passadouro (Niepoort), e Dow’s que está localizado perto da união dos dois rios no Douro. Cavadinha é uma importante fonte de fruta para Warre’s Vintage Porto, e em anos não-declarados que podem ser engarrafados como vinho de mesa. É também o local do vinhedo experimental da Warre , criado para avaliar a disponibilidade de uma nova plantação de porta-enxertos e clones, e as plantações são em quantidade suficiente para microvinificações ser realizados para avaliar os resultados.

Avaliação Pessoal:

Rolha em perfeito estado, visual como se pode ver acima acastanhado brilhante sem sedimentos, ficando toda borra no fundo da garrafa. Os aromas remetem a caramelo, nozes, licor, tabaco, damasco, floral….. álcool aparente mais não incomodado. O paladar é amplo preenchendo toda a boca, mostrando cremosidade, taninos macios, acidez muito boa com retrogosto confirmando o nariz e longa persistência.

Portugal – Porto – 20% Alc – ST (95)