Vitória Wine Music 2017 acontece dia 10 de agosto no cerimonial Lago de Garda

Combinar vinho e música de qualidade em uma noite exclusiva. Essa é a proposta do Vitória Wine Music, sucesso entre os enófilos da Ilha. O evento, na sua 4ª edição, acontece no dia 10 de agosto, a partir das 20h, no cerimonial Lago de Garda, no bairro Jardim Camburi, em Vitória.

O público poderá apreciar à vontade os mais de 200 rótulos, entre vinhos tintos, brancos, rosés e espumantes, e a mesa de com pães e frios especiais, disponível durante toda a noite. Entre as importadoras e expositores participantes estão a Adega Alentejana, Bacalhoa, Carone, Casa Perini, Chandon, Concha Y Toro, Costazurra, Famiglia Zanlorenzi, Garibaldi, Interfood, Lidio Carraro, Mistral, Obra Prima, Porto a Porto, Ravan, Rio Sol, Salton, Vinhos do Mundo, Vitória Foods e Wine. A Cervejaria Bruder estará presente com suas cervejas artesanais e a Davaca, Polenghi e Seara irão compor a mesa de frios especiais.

Música

A noite de degustação de vinhos será harmonizada com estilos musicais diferentes, apresentados em dois shows ao vivo: a banda Finest Hour, que irá tocar o melhor do jazz e do blues, e o cantor Marcelo Ribeiro e banda, com o melhor da MPB e do pop rock.

Os 400 convites para a 4ª edição do Vitória Wine Music dão direito à livre degustação dos vinhos e da mesa de frios especiais e estão à venda por R$ 150,00 (valor do 1º lote) na Adega Canto do Vinho, Adega Rei do Vinho, Wine Store do Carone de Santa Lúcia, Cantina do Bacco da Praia do Canto e na Adega Aleixo.

Serviço: Vitória Wine Music – 4ª edição

Data: 10 de agosto de 2016, a partir das 20h
Local: Cerimonial Lago de Garda – Rua Carlos Martins, nº 781, Jardim Camburi, Vitória
Convites Individuais All Inclusive: R$ 150,00 (1º lote) e R$ 200,00 (2º lote, a partir do dia 07/08)
Pontos de Venda: Adega Canto do Vinho, Adega Rei do Vinho, Wine Store do Carone de Santa Lúcia, Cantina do Bacco da Praia do Canto e na Adega Aleixo.
Informações: (27) 99787-0513
facebook.com/vitoriawinemusic

Wine Spectator elege sete restaurantes brasileiros com as melhores adegas do mundo

A consagrada revista norte-americana especializada em vinhos Wine Spectator revelou os ganhadores da edição 2017 do prêmio Best of Award of Excellence, que avaliou mais de três mil restaurantes em todo o mundo. Sete restaurantes brasileiros estão na lista, dentre eles o Durski (Curitiba), primeiro restaurante do chef Junior Durski, presidente da rede de restaurantes Madero. Os outros indicados foram: A Figueira Rubaiyat e Rubaiyat (São Paulo), Olivetto Restaurante e Enoteca (Campinas-SP), Bah Restaurante (Porto Alegre-RS), Laguiole (Rio de Janeiro) e Primrose (Gramado-RS) – que disputaram as categorias Award of Excellence, Best of Award of Excellence e o Grand Award.

Paulo Laureano comanda jantar harmonizado na Adega e Bistrô Canto do Vinho dia 19/07 (quarta-feira)

A Adega e Bistrô Canto do Vinho recebe, no dia 19/07 (quarta-feira) a partir das 19h30, Paulo Laureano, um dos enólogos consultores mais respeitados de Portugal, para um jantar harmonizado com os vinhos da Paulo Laureano Vinus, seu projeto pessoal.

Os vinhos serão o Paulo Laureano Premium Vinhas Velhas 2014, Paulo Laureano Clássico 2013, Paulo Laureano Reserve TN 2012 e Paulo Laureano Classico 2014, que serão harmonizados com quatro pratos elaborados pelo chef Robson Freitas: Ceviche de Bacalhau, Burrata de búfala ao molho pesto da casa, Cubos de mignon com polentinha mole e Prime Steak com Musseline de Baroa.

Os convites custam R$ 150,00 e estão à venda na Adega e Bistrô Canto do Vinho.

Jantar harmonizado com vinhos da Paulo Laureano Vinus

Data: 19/07 (quarta-feira)

Horário: A partir das 19h30

Convites: R$ 150,00

Informações: Adega Canto do Vinho – 3314-4070​

Curso: Aprenda tudo sobre Fogo de Chão com Romulo Morente

Amigos, querem aprender tudo sobre Fogo de Chão?

Romulo Morente, um dos principais churrasqueiros do Brasil, que participa dos maiores festivais de carnes como Bárbaros, ChurrasFest e Churrascada, vai estar no estado dia *15/07* no Espaço Praia, Curva da Baleia, Manguinhos.

O que vai rolar no curso:

• Cordeiro inteiro e Costela no *Fogo de Chão*
• Abóboras, cebolas e batatas no *Rescoldo*
• Aves, polvo, camarão e abacaxi no *Varal*
• Legumes na *Plancha*
• Peixe no *Infiernillo*
• Mollejas, Morcillas, Morrones (Pimentões) e Tutano na *Parrilla*
*VAGAS LIMITADAS* *transporte ida e volta
*Open bar (água, refri e choop)
*degustação dos preparos

*Investimento R$ 400

Informações e reservas com Fabio Mose (27) 99757-2251 Whatsapp – [email protected]

Vinícola Tipaume | Vinhos orgânicos e biodinâmicos do Chile

O movimento natural chegou com tudo no mundo dos vinhos. Cada vez mais apreciadores da bebida de baco procuram rótulos menos industriais e com baixa porcentagem de aditivos químicos, que nesse mundo são divididos em três categorias: os vinhos naturais, os vinhos orgânicos e os vinhos biodinâmicos.

No caso dos orgânicos o cultivo é feito sem a utilização de agrotóxicos, substâncias sintéticas e adubos químicos. O intuito é manter o equilíbrio do ecossistema e proteger o meio ambiente, contribuindo, assim, para todos os envolvidos na cadeia – da terra ao consumidor final.

Já nos biodinâmicos começa com o cultivo orgânico das uvas, mas essa etapa é apenas o início de um trabalho minucioso e ancestral da agricultura que se baseia na observação das fases da lua, das estações do ano e da influência do sol sob as plantas.

E por fim os naturais. Embora ainda não haja uma legislação oficial, os vinhos são produzidos exclusivamente a partir do sumo da uva, sem a remoção ou adição de absolutamente nenhum elemento durante todo processo.

Na semana passada em virtude da 9ª edição da Vitória ExpoVinhos tive a oportunidade de conhecer pessoalmente o trabalho e os vinhos elaborados pelo casal Valentina Grez e Yves Pouzet, enólogos e proprietários da vinícola Tipaume, Chile. Em almoço na Cantina do Bacco, na Praia do Canto, eles explicaram como descrito acima, a filosofia biodinâmica, que resulta em vinhos mais frescos, complexos, saborosos e saudáveis. Ah, o bate-papo foi regado a uma pequena vertical de seus vinhos.

A vinícola nasceu em 1996 com 7 hectares no vale Alto Cachapoal, Chile. O enólogo Yves Pouzet, francês nascido em Beaujolais, França, com muita experiência internacional em países como India, Peru, USA e Brasil, decidiu firmar raiz no Chile e produzir vinhos orgânicos e biodinâmicos, no qual tem a certificação da Demeter.

Para iniciar os trabalhos foi servido Tipaume cremant 2009, um espumante rosé, produzido pelo método tradicional (9 anos em autólise), sem adição de açucar e uma mescla de 90% de Pinot Noir e 10% Viognier. Se mostrou bastante seco, com boa acidez e boa expressão da PN. Apenas 500 garrafas produzidas. Coisa finíssima!

Seguimos com uma memorável vertical com rótulos da vinícola Tipaume – Grez (Ânfroras de 150 litros) 2016, 2015 e 2013 – Tipaume (Barrica 400 litros) 2015, 2014, 2012 e 2008. Frescor, complexidade e elegância. Todos muito integros, mostrando sua capacidade de evolução.

Uma degustação vertical é quando varias safras do mesmo vinho são provadas de forma seqüencial. São colocados na mesa do provador 50 ml de cada safra. Os provadores analisam tecnicamente como as condições climáticas de cada ano, as técnicas de vinificação e os aspectos da viticultura podem influenciar nos aromas e nos sabores do vinho. Na prova podemos sentir as diferenças no aroma e no gosto de uma safra para a outra que são também influenciados pelos anos de guarda.

Os dois tem a mesma mescla e percentagem de uvas: Carmenére 60%, 30% Cabernet Sauvignon, 4% Merlot, 3% Lacrima Cristo, 2% Viognier e 1% Malbec, porem com métodos de vinificação diferentes.

Grez 2015 ( R$ 190,00)– vinificado em ânfora de barro, um dos mais antigos recipientes para conservar e transportar líquidos. A ânfora serve há mais de dois milénios para fazer vinho. Seu grande diferencial é a micro oxigenação natural proporcionada pela porosidade do barro. Tive a oportunidade de provar o resultado. Uma delícia, fruta limpa, fresca, mineral e toques terrosos. A minha praia no momento.

Tipaume 2015 (R$ 150,00) – a vinificação do Tipaume acontece em barris de carvalho de 400 litros (20% dos quais são novos). Nesse caso ganha uma textura mais sedosa, sedutora, com notas de café, baunilha…tudo muito sutil sem atropelar a fruta, e que fruta, sempre em destaque.

As safras disponiveis do Tpaume e do Grez são 2015 e podem ser adquiridas com Boris Azevedo da importadora Santiago Vinhos pelo telefone (27) 98178-6379 ou pelo email [email protected] Além disso, visitas a vinícola também podem ser agendadas pelo mesmo contato.