Wine.com.br lança serviço personalizado para eventos como casamentos e formaturas

Wine.com.br, terceiro maior e-commerce de vinhos do mundo, lança o Wine Eventos, um serviço inédito para atender o mercado de eventos. A empresa passa a oferecer vinhos e espumantes para eventos como casamentos e formaturas. O Wine Eventos, além dos rótulos, oferece uma consultoria personalizada para cada situação que é prestada pela equipe de especialistas da empresa e também pela equipe Sommeliers Wine. A consultoria vai desde dicas de como servir até como armazenar as garrafas e sugestões de harmonizações.  Para aumentar a experiência de relacionamento com o cliente, a empresa lançará um espaço exclusivo em seu site dedicado a eventos com o nome Wine Eventos.


No espaço exclusivo do Wine Eventos – wine.com.br/eventos – o cliente já conta com uma seleção desses rótulos, os sócios do ClubeW (clube de assinaturas da empresa) têm mais 15% de desconto nas compras.

Após a escolha dos rótulos, o cliente preenche um formulário e solicita o orçamento. A equipe de especialistas entra em contato para prestar todo o auxílio necessário para cada cliente.

Clicq´Call: A novidade da Veuve Clicquot para a data mais romântica do ano!

A novidade da Veuve Clicquot para a data mais romântica do ano chega para encantar. O Clicq´Call permite que você grave a mensagem de voz que quiser para a pessoa amada! 

Esta linda caixa, com uma garrafa do champagne Veuve Clicquot Rosé, acompanhada de um gravador embutido, torna-se o presente perfeito para o Dia dos Namorados

Nunca houve uma maneira tão divertida e descontraída para uma declaração de amor, um pedido de namoro ou até um pedido de casamento. 

A inovação permite que a mensagem seja personalizada: basta pressionar o botão indicado na caixa, dizer o que quiser e apertar novamente o botão. 

Voilá! Ao abrir a caixa, suas palavras serão ouvidas imediatamente. 

Tudo pode se tornar uma brincadeira e as ocasiões para usar o Clicq´Call são infinitas: o gravador é reutilizável e você pode gravar quantas mensagem diferentes quiser. 

Preço sugerido: Clicq´Call (embalagem com gravador + garrafa 750 ml de V. Clicquot Rosé): R$ 620,00

www.veuve-clicquot.com

15 vinhos brasileiros à venda no La Cité du Vin em Bordeaux

Como falei no post anterior, abre as portas dia 1º de junho, o La Cité du Vin (A Cidade do Vinho, em português), museu dedicado inteiramente ao vinho.  Entre os pontos imperdíveis para visitar lá, estão as salas de degustação, que envolvem todos os sentidos, propondo uma imersão sensorial e a loja de vinhos, com 800 rótulos – sendo 200 franceses e os demais do restante do mundo, com a participação de rótulos do Brasil. A participação foi viabilizada pelo Wines of Brasil, projeto setorial realizado pelo Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Os critérios de escolha foram: vinhos premiados em 2015, vinhos premium de suas respectivas regiões e a diversidade deterroirs. A cada 12 meses haverá um rodízio de rótulos e de vinícolas brasileiras presentes no espaço. A escolha e o envio dos primeiros vinhos couberam ao Ibravin, de acordo com orientação do Comitê Gestor do Projeto Wines of Brasil.

Os 15 primeiros vinhos brasileiros no La Cité du Vin

Lidio Carraro Faces Branco Olimpíadas Rio 2016 (Lidio Carraro Vinícola Boutique)
Aurora Pequenas Partilhas Cabernet Franc (Vinícola Aurora)
Aracuri Cabernet/Merlot (Aracuri Vinhos Finos)
Innominabile (Villaggio Grando)
Gran Reserva – Raizes Corte (Casa Valduga)
Miolo Lote 43 (Miolo Wine Group)
Espumante Gran Legado Natural Brut Champenoise (Gran Legado Vinhos e Espumantes)
Lidio Carraro Agnus Merlot 2014 (Lidio Carraro Vinícola Boutique)
Casa Perini Espumante Moscatel (Casa Perini)
Espumante Natural Brut Rose Casa Portuguesa (Vinícola Fazenda Santa Rita )
Espumante Cave Geisse Extra Brut (Cave Geisse)
Espumante Aliança Moscatel (Cooperativa Vinícola Nova Aliança)
Espumante Nature Don Giovanni (Don Giovanni)
Espumante Garibaldi Brut Chardonnay (Cooperativa Vinícola Garibaldi)
Espumant Brut Dal Pizzol Rose Charmat (Dal Pizzol Vinhos Finos)

La Cité du Vin: Museu para amantes do vinho em Bordeaux abre as portas dia 1º de junho

La Cité du Vin from La Cité du Vin on Vimeo.

Bordeaux – conhecida como a capital do vinho – está prestes a fazer ainda mais jus a sua fama. É vai ser inaugurado lá, no dia 1º de junho, o La Cité du Vin (A Cidade do Vinho, em português), museu dedicado inteiramente ao vinho – bem a tempo do 10º Bordeaux Wine Festival, que vai até dia 26 de junho. Localizado às margens do rio Garonne, o espaço, que custou cerca de R$ 330 milhões para ser construído, vai abrigar não apenas bebidas feitas in loco, mas também rótulos produzidos em todo o mundo. As histórias do vinho, assim como suas curiosidades, serão discutidas de forma interativa, didática e divertida no museu, de modo que ele não se restrinja apenas aos experts no assunto. São esperados cerca de 450 mil visitantes por ano.

O prédio em si, que ostenta uma arquitetura moderna que contrasta com as construções em seu arredor, datadas dos séculos XVIII e XIX, já vale a visita. Formado por centenas de painéis de alumínio e de vidro, ele é modelado por diversas curvas. Quem responde pelo projeto é a agência XTU18 em parceria com a agência de cenografia Casson Mann Limited19. Entre os pontos imperdíveis para visitar lá, estão a loja de vinhos, com 800 rótulos – sendo 200 franceses e os demais do restante do mundo -, e as salas de degustação, que envolvem todos os sentidos, propondo uma imersão sensorial.

A inauguração para convidados acontece no dia 31 de maio, e deve contar com a presença de François Hollande. O valor da entrada custará 20 euros (R$ 71), e dará direito a visita à exposição permanente do museu e ainda à degustação de uma taça de vinho.

www.laciteduvin.com

Projeto Winemaker: Você já pensou em fazer seu próprio vinho?

Um grupo de enófilos que têm, além da paixão pelo vinho, um ponto em comum: o desejo de elaborar o próprio vinho. Assim são as turmas do programa Winemaker Miolo, único curso da América do Sul destinado à formação de enólogos amadores, que se envolvem em todo o processo de elaboração de um vinho, desde o vinhedo até a escolha e elaboração do rotulo. O projeto é conduzido por Adriano Miolo, enólogo da vinícola Miolo, e pela equipe técnica do Grupo Miolo.

Desenvolvido através da Escola do Vinho, o programa está em sua quinta edição. O objetivo é oferecer a oportunidade de elaborar um vinho próprio, utilizando a estrutura das vinícolas do grupo e o suporte dos profissionais da empresa.

O programa é formado por quatro encontros:

1) o primeiro, destinado à elaboração de vinho tinto, terá início em agosto e serão abordados principalmente aspectos como: viticultura, tratos culturais, podas e toda a parte agronômica;

2) na visita de novembro, o principal foco é a maturação das uvas, transformações fenólicas, poda verde etc. Além da parte prática, há também aulas e entrega de material para preparação da safra;

3) no mês de março de 2017, no terceiro encontro, acontece a safra: os participantes farão a colheita das uvas, seleção manual dos cachos, adição do SO2, pé-de-cuba, de enzimas de outros os produtos enológicos, além de análises e degustações;

4) no mês de junho/julho do próximo ano, o encontro destina-se à definição do corte e envelhecimento, enquanto será definido o rótulo para cada participante, que, ao final do programa, receberá 10 caixas com seis garrafas do vinho que ele mesmo elaborou.  

* Durante o período das quatro visitas, os participantes ficam hospedados no luxuoso Hotel e SPA do Vinho Caudalie, que fica em frente à Miolo. Participam também de degustações especiais, jantares e almoços temáticos e harmonizados. (nota do editor – esse é um dos pontos altos do programa: se hospedar num dos melhores hotéis do Brasil e também conhecer todas as atrações turísticas e gastronônicas da Serra Gaúcha, além de desfrutar da hospitalidade do pessoal da Serra)

* O vinho elaborado através do programa Winemaker é um Merlot, que pode receber em seu corte outros vinhos, a serem definidos pelo grupo. O vinhedo exclusivo Winemaker é uma das melhores parcelas do vinhedo da família e está localizado dentro do Lote 43, na região demarcada do Vale dos Vinhedos.

JÁ ESTÃO ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA A TURMA DE 2016!

Serviço

O investimento é de R$ 15.900,00, dividido em 12x sem juros através de boleto bancário. O valor do investimento contempla hospedagens, transfer a partir de Porto Alegre, almoços, jantares e todas as atividades e degustações propostas, além de 10 caixas do vinho elaborado com rótulo personalizado.

Informações pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (54) 2102-1553.

Vinícola no terraço de edifício em Nova York vai realizar sua primeira colheita

Para quem não sabe, o estado de Nova York é o terceiro maior produtor de vinho dos Estados Unidos.

De lá vem uma grande novidade. A vinícola chamada “Rooftop Reds“, com vinhedos plantados no terraço de um edifício no bairro do Brooklyn, está prestes a começar sua primeira colheita.

Segundo li no blog Papo de Vinho do amigo Beto Duarte, a terra tem 40% de vidro reciclado moído. O sistema de drenagem da água excedente, a luz solar e a circulação de ar, foi todo feito segundo estudos encomendado pelos proprietários. A ideia é aumentar a produção em outros terraços.

A produção estimada é de 300 garrafas, com as variedades Merlot, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Malbec e Petit Verdot.

Governo mantém em 10% alíquota de IPI sobre o vinho


Os empresários do setor vitivinícola da Serra gaúcha acordaram na quarta-feira com um gosto amargo na boca. A esperada redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) dos vinhos foi derrubada no Congresso Nacional. Os parlamentares aprovaram o veto que mantém a alíquota em 10% na noite de terça-feira.

Apesar da maioria dos deputados federais votarem pela derrubada do veto, que permitiria que o IPI caísse de 10% para 6% neste ano e para 5% a partir de 2017, não houve os mais de 250 votos suficientes para reverter a decisão.

Na abertura da Festa da Uva deste ano, o então ministro do Trabalho e Desenvolvimento Social, Miguel Rossetto, prometeu que a redução da alíquota sobre os vinhos viria por meio de um decreto. A Receita Federal barrou a decisão e foi nisso que muitos deputados se basearam na hora de votar.

O diretor executivo do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Carlos Paviani, acompanhou a votação em Brasília e disse que, apesar da articulação de deputados gaúchos e da região da Uva e Vinho, como Pepe Vargas (PT) e Mauro Pereira (PMDB), é muito difícil reverter um veto ainda mais com as mudanças recentes.

– A alegação dos governistas é de que, no dia em que estavam aprovando um déficit do governo federal de R$ 170 bilhões, não seria adequado aprovar a redução do IPI. Mas, na verdade, esta é uma adequação de um aumento que foi exagerado.

Conforme Paviani, se a diminuição do imposto fosse aprovada, o vinho brasileiro poderia oferecer preços mais competitivos, já que o IPI representa 10% do faturamento da vinícola no mercado e 4% no preço final de um vinho.

O tamanho do aumento

O presidente da Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos (Aprovale), Márcio Brandelli, lamentou a manutenção da alíquota em 10%. Ele acredita que a medida vai retrair as vendas.

Proprietário da Vinícola Almaúnica, Brandelli afirma que pagou R$ 47 mil de IPI em 2015 e que, se vender a mesma quantidade de vinho com o mesmo valor do ano passado, vai pagar R$ 260 mil de alíquota neste ano, 453% a mais.

– Até dezembro do ano passado, pagávamos R$ 0,73 por garrafa e agora pagamos 10% do valor da garrafa. Por exemplo, um produto de R$ 50 pagamos R$ 5 de IPI. É um aumento estrondoso. Foi uma bola nas costas da cadeia da uva e do vinho. A gente vai brigar – promete o presidente da Aprovale.

Brandelli afirma que vai conversar com os deputados e tentar negociar a redução do IPI para 5%.

Na próxima semana, o Ibravin pretende apresentar um estudo para o líder do governo na Câmara, André Moura (PSC), para buscar uma nova negociação da alíquota por meio de decreto.

Fonte > Pioneiro RBS

Catena Zapata Adrianna Vineyard Fortuna Terrae 2012 recebe 100 pontos de James Suckling

A safra 2012 do vinho argentino “Catena ZapataAdrianna Vineyard Fortuna Terrae, elaborado pelo enólogo Alejandro Vigil conseguiu um grande reconhecimento. Foi o segundo vinho argentino a receber insuperáveis ​​100 pontos (nota máxima) do conceituado crítico de vinhos americano James Suckling.

Elaborado com 100% Malbec de um vinhedo com dois hectares chamado de Adrianna, localizado na região de Gualtallary, em Mendoza, foi o único vinho a obter nota máxima dentre os centenas provados pelo crítico em sua recente visita ao país das empanadas. Preço US$ 775,00 dólares na importadora oficial no Brasil, a www.mistral.com.br.

Infográfico: Maiores consumidores de vinho do mundo

Enquanto o Brasil luta para aumentar o consumo per capita que hoje é em torno de 1,7 litros, em outros lugares, principalmente na Europa, as taxas são muito mais elevadas. Pesquisa do Instituto do Vinho da Califórnia, que atualizou os dados, revelou que 14 dos 15 principais países do mundo para o consumo de vinho estão na Europa, juntamente com o Uruguai.

A cidade do Vaticano está no topo da lista, com um impressionante consumo de 54,26 litros por ano. Isso representa em torno de 70 garrafas consumidas na terra do Papa Francisco ao ano pelos meros 800 habitantes locais.

Andorra, outra pequena nação europeia, está em segundo lugar com 46,26 litros consumidos per capita. França coloca em quinto lugar, com os moradores potável 42,5 litros de vinho por ano.

Confira a lista completa aqui.

WineRun acontece sábado no Vale dos Vinhedos

Atendendo a um público que adotou como hobby o turismo esportivo, a Caixa WineRun (Corrida de Vinho) se consolida como uma das cinco principais meias-maratonas temáticas do país. Esta quinta edição acontecerá no próximo sábado, dia 21 de maio, no Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves (RS). A meia-maratona, que já está com as inscrições esgotadas, contará com participação de 1.500 corredores competindo em nove categorias individuais por idade e três de duplas por gênero (incluindo a mista).

Além de um percurso único de 21 km entre belas paisagens, os participantes aproveitam o fim de semana para realizar tours guiados por vinícolas, passeio de Maria Fumaça e degustações de sucos de uva, vinhos e espumantes, bem como estabelecer contato com a cultura e gastronomia da Serra Gaúcha. A proposta da Caixa WineRun fomenta de modo sustentável o enoturismo nos principais destinos vitivinícolas nacionais, levando em conta a infraestrutura local para receber os atletas com conforto, charme e eficiência. A largada acontece no varejo da Gran Legado, no Vale dos Vinhedos, e a chegada ocorre no Campo da Capela das Almas, também no Vale.

A Wine Run é parte de um conceito mundial bem-sucedido em países com tradição na produção de vinhos. Além do Brasil, Estados Unidos, França, Alemanha, Espanha e Portugal realizam corridas de rua em regiões vitivinícolas. Os números ajudam a explicar o sucesso meteórico da Caixa WineRun Brasil. Existem no país cerca de 5,5 milhões de praticantes de corrida de rua, e um número cada vez maior deles busca harmonizar sua prática esportiva, com a socialização e o turismo nas mais diversas cidades do mundo.

“A soma dos negócios de um lado das corridas de ruas e do outro do mercado de vinhos no Brasil chega a 10 bilhões de reais. Estávamos certos do sucesso em inovar oferecendo entretenimento esportivo temático nos melhores destinos vitivinícolas do país para aqueles que têm a corrida como esporte e o vinho como ‘estilo de vida'”, explica Sergio Oprea, diretor da Zenith Sports Marketing, uma das organizadoras do Caixa WineRun.

“Conhecer o principal destino de enoturismo do Brasil, correndo por suas lindas paisagens é inesquecível. Ao associar isso à cultura do vinho fizemos com que as pessoas voltassem ano a ano, e cada vez com mais amigos. Este ano, mais de 30 assessorias esportivas inscreveram seus atletas para correr e celebrar conosco”, acrescenta Christian Burgos, Publisher da revista ADEGA, também organizadora do evento.

O percurso de 2016 mantém a meia-maratona na categoria de um trail run, com mais de 85% do percurso com piso que intercala terra, cascalho e calçamentos com paralelepípedos entre as lindas paisagens nativas e vinhedos.

Patrocínio e apoio: Organizada pela Zenith Sports Marketing e pela Revista ADEGA, a Caixa Wine Run tem o patrocínio da Caixa Econômica Federal e o apoio da Prefeitura Municipal de Bento Gonçalves, Hotel Dallonder, Saloman, Bento Convention, Giordani Turismo, Rota Cantinas Históricas, Água da Pedra, Orquídea, Café 3 Corações Soprano, Locadora Exclusiva, Miolo, Gran Legado, Vinícola Aurora, Suvalan e Ibravin.

INFORMAÇÕES: www.winerun.com.br ou www.facebook.com/WineRun