Restaurante Fuegos lança noite de jazz e risoto em setembro

Após o sucesso da noite francesa de “Entrecôte do chef François”, com prato típico e música ao som do acordeon, o chef François Teissonnière inova e traz mais uma novidade para o seu Fuegos Restaurante, em Jardim da Penha. A partir de setembro, as quintas-feiras no restaurante serão, especialmente, para os amantes de jazz e risoto. A inauguração será no próximo dia 03.

Para as noites de quinta, o chef da casa elaborou um menu degustação que inclui entrada, três opções diferentes de risotos e uma sobremesa. A entrada fica por conta risoto de brie e amêndoas. Já os dois pratos selecionados pelo chef para compor o menu degustação são a cioba com risoto de rúcula e tomate seco e a costela de cordeiro com risoto negro e creme de hortelã. Cada risoto terá, em média, 80 gramas.

“Apesar de ter origem italiana, o risoto é um prato muito apreciado na França e no mundo inteiro. Procurei manter o processo tradicional de preparação do prato e escolhi ingredientes que, ao mesmo tempo, deixam o prato leve e levam para a mesa muitos sabores e cores, agradando a diversos paladares”, destacou o chef François Teissonnière. A sobremesa pode ser escolhida entre o arroz doce, o sorvete de caramelo ou a taça de sorvete de sorvete de caramelo e paçoca.

O valor do menu degustação é de R$59,00 por pessoa. E, para deixar a noite ainda mais especial, terá o  saxofonista Sérgio Rouver tocando jazz ao vivo, a partir das 20 horas. Será cobrado um couvert no valor de R$5,00 por pessoa.

Fuegos Restaurante (Cuisine au Grill) – Quinta (03), Sérgio Rouver (saxofone), a partir das 20 horas.Couvert: R$5,00 (por pessoa). Endereço: Avenida Anísio Fernandes Coelho, 88, Jardim da Penha, Vitória. Inf.: (27) 3029-1813.

Caballo Loco Grand Cru Maipo 2012, Apalta 2012, Syrah 2012 e Sagrada Família 2009

Aclamado pelos críticos e objeto de desejo de muitos enófilos, o vinho chileno Caballo Loco ganhou fama pela sua elegância, complexidade, além do sigilo no seu corte e a maneira bem peculiar de produção. Desde 1990, a cada safra, 50% é guardada para ser usada na próxima e assim por diante. Sempre guardando metade da produção para misturar com a próxima.

Na noite de ontem, na reunião mensal da confraria #sóquemmandaemcasa, que foi realizada no restaurante Taurus, tive a oportunidade de provar o novo projeto da Vinícola Valdivieso, que amplia a linha Caballo Loco, criando uma família. São quatro vinhos, cada um elaborado com uvas de vales diferentes, mostrando as características do seu terroir.

O primeiro que provamos foi o Grand Cru 2012 do Vale de Maipo (rótulo vermelho), um corte de 80% cabernet sauvignon e 20% cabernet franc e 18 meses de amadurecimento em barricas de carvalho francesa. Um excelente vinho, com aromas explosivos de pimenta, frutas vermelhas, além de um paladar suculento, sedoso, e um final bastante longo. Foi o preferido da maioria.

Seguimos com Grand Cru 2012 do Vale de Apalta (rótulo azul), um corte com igual proporção de Carmenere e Cabernet Sauvignon e 18 meses de carvalho. Apresentou notas de frutas negras e vermelhas, especiarias e de chocolate. Paladar também muito sedoso e estruturado, casando perfeitamente com o filé ao poivre servido na noite. Meu preferido.  

O terceiro Grand Cru degustado foi do Vale do Limari, um 100% Syrah da safra 2012 (rótulo amarelo). Foi o mais distinto do painel, com um perfil mais fresco e mineral, menor estrutura, sendo eleito o mais elegante.

Fechamos a noite com o mais complexo de todos, o Sagrada Família Grand Cru 2008, Vale do Curicó (rótulo verde), corte de 60% Cabernet Sauvignon, 35% Carmenère e 5% Malbec e 18 meses em barricas. Com aromas de frutas negras, especiarias, e muita estrutura. O mais Caballo Loco de todos. Mas manteve a elegância dos demais.

Resumindo, belíssimos vinhos que com certeza estão entre os melhores do Chile e do mundo. Vale a pena conhecer. Eles são importados pela Ravin (www.ravin.com.br), e custam R$ 310 cada.

 

Começa hoje o festival do vinho na Adega Ok Hipermercado

Mais de 75 rótulos de vinho serão oferecidos para degustação aos apaixonados pela bebida a partir de hoje, na adega do OK Hipermercado, localizado na Reta da Penha, em Vitória.

A segunda edição do festival Wine Day OK será realizada nos dias 26, 27, 28 e 29, a partir das 19h até as 21h30 horas, com entrada gratuita e, ainda, oferta dos melhores vinhos, a preços especiais.

O evento vai agrupar, a cada dia, cinco estandes de fornecedores, separados por país e oferecendo mais de 25 rótulos, para a escolha dos visitantes. A adega do Ok conta diariamente com mais de 1.200 rótulos entre vinhos, espumantes e cervejas artesanais, sendo uma das melhores cartas do Estado.

Além das degustações, os apreciadores da tradicional bebida poderão confraternizar com vinhos especiais e conversar com especialistas que darão dicas sobre harmonizações com alimentos e outros. Enólogos estarão à disposição para dar mais informações sobre o nobre fermentado.

E na quinta, dia 27, quem estará presente no evento é o doutor em enologia e enólogo italiano Vincenzo Protti, da Agrícola Masi, produtora dos famosos Amarones, que figuram na lista dos melhores vinhos italianos. O especialista ministra diversos cursos pelo Brasil e pelo mundo, onde comenta sobre os principais rótulos produzidos pela vinícola, reconhecida como os Reis do Amarone, um dos títulos mais apreciados mundialmente.  A produção da Masi, empresa fundada pela família Boscaini, está atrelada ao “appassimento”, prática usada desde os romanos, que consiste em deixar os cachos de uva em esteiras de bambu após a colheita durante os meses de inverno. 

Saiba mais sobre o Wine Day OK:

Todos os dias serão cinco estandes de fornecedores diferentes.

Dia 26/08

  • ABM Vinhos Herdade da Figueirinha
  • Importadora de Vinhos Berengue
  • Vit Vinícola Santa Maria, espumantes Rio sol  
  • Vinícola Casa Agrícola Portugal 
  • Vinhos Chilenos Rayun

 Dia 27/08

  • Portuscales Vinhos da Bacalhoa 
  • Importadora Mistral, vinhos Amarone
  • Vinícola Perico, de Santa Catarina 
  • Vinhos de Portugal Ervideira
  • Vinícola Pizzato

 Dia 28/08

  • ABM Vinhos Herdade da Figueirinha
  • Porto a Porto Importadora 
  • Pizzato
  • Vinhos Portugueses QPA
  • Importadora Ravin 

Dia 29/08

  • Fechamento da feira com degustação de pães italianos e de outros países, juntamente com vinhos e queijos. A partir das 14 horas.

 

Vinícola Ervideira abre sua primeira loja de franquia em Portugal

Pela primeira vez em regime de franchising, a Ervideira abriu a sua quarta Wine Shop, desta vez em Albufeira, marcando a sua expansão para fora do Alentejo. É o primeiro passo de uma estratégia de posicionamento em alguns dos principais destinos turísticos do país. “Gostaríamos de estar em Sintra, Lisboa, Óbidos, Porto, Lagos, Portimão e Funchal, entre outros”, explica Duarte Leal da Costa, diretor executivo da Ervideira.

“Os custos são relativamente baixos e de início, porque queremos que o franqueado sinta verdadeiramente satisfeito. Não cobramos taxa de entrada ou Royaltie, ou mesmo taxa de publicidade”, adianta o produtor de Reguengos, já com três lojas abertas: na propriedade, perto de Reguengos; em Évora; e em Monsaraz. A Ervideira tem 160 hectares de vinha (50 em Reguengos e 110 na Vidigueira) e comercializa, entre outras, marcas como Conde D’Ervideira, Invisível, Vinha D’Ervideira e Lusitano.

O novo espaço Ervideira abriu no dia 1 de Agosto e tem 50 metros quadrados. O faturamento previsto é de 80.000 euros até ao final do ano. No primeiro semestre de 2015, as Ervideira Wine Shop faturaram mais de 110.000 euros e a previsão é de 250.000 euros até ao final do ano, um crescimento de 50 por cento acima do registado em 2014.

Avaliação Nacional de Vinhos 2015: 314 amostras provenientes de 56 vinícolas serão avaliadas na maior degustação de safra do mundo!

A Avaliação Nacional de Vinhos atrai olhares do mundo inteiro. Por ser único no gênero, o evento é reconhecido como a maior degustação de safra do planeta. Sua importância para o setor é tão grande que, ano após ano, o número de amostras tem se mostrado crescente. Chegando em sua 23ª edição, a Avaliação mantém o status confirmando 314 amostras provenientes de 56 vinícolas de seis regiões produtoras do Brasil.  O evento, promovido pela Associação Brasileira de Enologia (ABE), agora entra na fase de coleta das amostras, diretamente nas vinícolas. 

São 23 anos desempenhando um significativo papel na evolução e promoção do vinho brasileiro. A diversidade de regiões produtoras que participam da Avaliação possibilita também a identificação dos diversos terroirs existentes no Brasil, cujos vinhos e espumantes vêm ganhando cada vez mais espaço no mercado interno e externo. “O número de amostras representa o que foi a safra 2015. É na taça que se reflete como o solo e o clima influenciou em cada região participante e poderemos compreender e tirar o máximo de proveito das condições que se apresentaram neste último ano. O papel do enólogo é fundamental nesse processo. Somente através da compreensão que a Avaliação Nacional de Vinhos proporciona é que conseguiremos tirar o maior proveito dessas condições, colocando no mercado produtos com qualidade”, pontua o presidente da ABE, Juliano Perin. 

Com o encerramento das inscrições, a etapa seguinte já está em andamento: desde o dia 15 de julho ocorre a coleta das amostras, que será concluída no dia 31. É o momento em que profissionais da Embrapa Uva e Vinho e diretores da ABE percorrem as regiões de origem das amostras para coletá-las diretamente das vinícolas. As amostras são armazenadas em garrafas sem rótulo ou marca, identificadas por um código.  A degustação de seleção das amostras, que será realizada de 18 a 29 de agosto, no Laboratório de Análise Sensorial da Embrapa Uva e Vinho, é a terceira etapa da Avaliação Nacional, que terá seu ápice no dia 26 de setembro, no Parque de Eventos de Bento Gonçalves. Neste dia, cerca de 850 apreciadores terão a oportunidade de degustar na taça 16 amostras selecionadas entre os 30% mais representativos da Safra 2015.

Roberta Sudbrack é eleita a melhor chef da América Latina

Roberta Sudbrack, chef brasileira do restaurante carioca que leva o seu nome, foi anunciada a vencedora do Prêmio Veuve Clicquot Best Female Chef América Latina 2015. Roberta receberá o prêmio durante a cerimônia de gala de “Os 50 Melhores Restaurantes da América Latina”, realizada no próximo dia 23 de setembro, na Cidade do México.

Esta menção reconhece a contribuição de Sudbrack à cozinha brasileira e latino-americana e é a prova de sua habilidade e destreza, por meio de uma culinária com raízes nos ingredientes e técnicas tradicionais brasileiras, porém também definida por uma visão contemporânea. A chef conseguiu transformar os alimentos do cotidiano dos brasileiros em protagonistas do prato, elaborando um autêntico menu que chamou 
a atenção do mundo todo.

Ao longo de mais de 240 anos de história, a Maison Veuve Clicquot sempre esteve associada a grandes nomes e referências internacionais do mundo enogastronômico: além do prêmio “Veuve Clicquot Best Female Chef”, da academia dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo, é também a parceira oficial do chef mais estrelado, o francês Joël Robuchon, e também parceira na primeira edição do Guia Michelin 
Rio de Janeiro & São Paulo.

Sudbrack, chef autodidata, abriu seu próprio restaurante em 2008 e desde esta época tornou-se uma das principais chefs da América Latina, uma vez que seu restaurante constantemente está entre os primeiros da lista dos 50 Melhores Restaurantes da América Latina.

O restaurante Roberta Sudbrack está localizado no bairro do Jardim Botânico, no Rio de Janeiro, em uma casa moderna e ao mesmo tempo acolhedora e elegante. Tornou-se um destino de referência, estimulado pela dedicação de Sudbrack em transformar o local acessível a todos.

“É um dia muito emocionante! Estou muito feliz e entusiasmada em receber este prêmio, é uma grande motivação, não só para mim, mas para todos do [restaurannte] Roberta Sudbrack. Estou ansiosa para a premiação”, contou a vencedora.

Os Brasileiros precisam conhecer os vinhos do Brasil

Você prova vinhos do Brasil? Não? Então vou apresentar alguns motivos para experimentá-los. Há muito tempo, realmente a bebida produzida no país não tinha uma qualidade considerada de padrão internacional. Isso é explicado porque nossas uvas para produção desses vinhos não eram viníferas superiores, e sim comuns. Porém, nos últimos 20 anos aconteceu uma verdadeira revolução vitivinícola. Reconvertemos nossos vinhedos, desbravamos novas regiões, investimos no conhecimento dos nossos enólogos, dos empresários, em maquinário e em barricas de qualidade. Procuramos o que existe de mais moderno para melhorar nosso vinho. Um trabalho duro, dispendioso e longo. Como dizia da baronesa Phlippine de Rothschild: “Fazer vinho é relativamente simples, só os primeiros 200 anos são difíceis”.

Talvez você não saiba, produzimos vinhos no Nordeste, na fronteira da Bahia com Pernambuco. No Sul de Minas, em Goiás, São Paulo, Santa Catarina, Paraná, no nosso Espirito Santo, com projeto interessante em Santa Tereza, no Vale do Tabocas, e tradicionalmente no Rio Grande do Sul.

O vinho brasileiro melhorou muito em qualidade, não só para os brasileiros, mas também no exterior, com premiações em diversos concursos e avaliações positivas de críticos respeitados. Nossos espumantes já estão, indiscutivelmente, entre os cinco melhores do mundo. Por outro lado, nossos vinhos tranquilos melhoram a cada ano, com alguns resultados incríveis.

Vilmar Bettú e Eduardo Zenker, duas feras da produção artesanal. (Foto acima)

Recentemente uma onda “Natureba”, representada por pequenos produtores que procuram produzir um vinho mais natural possível vêm ganhando destaque. O resultado é realmente muito bom. Além de caldos mais saudáveis, tem menor graduação alcoólica e maior capacidade de harmonizar com a nossa gastronomia.

Mas como o vinho brasileiro pode melhorar ainda mais? Com ajuda dos brasileiros. Vocês devem provar e criticar, de forma positiva ou negativa. Só assim o produtor nacional saberá se está no caminho certo. Foi assim que países se inseriram no cenário mundial do vinho. Nós precisamos deixar de lado o preconceito com o que é nosso. Você terá grandes surpresas.      

   

Eugênio Oliveira e Petrus Elesbão (foto acima)

Semana passada, entre os dias 12 e 13, em Brasília, estive a convite de Petrus Elesbão, Eugênio Oliveira e Antônio Coelho do site www.decantandoavida.com.br, participando da 8ª edição da Vinum Brasilis, uma ampla mostra de vinhos nacionais, inclusive com dezenas de rótulos naturais e orgânicos. A feira já faz parte do calendário oficial do Circuito Brasileiro de Degustação, realizado nas principais capitais do país, com o objetivo de fomentar a indústria Vitivinícola Brasileira.

Jornalistas de vários estados que cobriram a Feira (Foto acima)

Selecionei 30 rótulos para quebrar o preconceito. Vamos a eles. Saúde! 

Espumantes

Cave Geisse Extra Brut –

Valmarino Nature –

Valmarino Churchill Extra Brut Champenoise –

Aurora Extra Brut –

Aracuri Rosé –

Aracuri Collector Blanc de Noir –

Rio Sol Brut Rosé – www.vinibrasil.com.br

Maximo Boschi Speciale Extra Brut Nature –

Brancos

Bettu “Salarina” (uva não revelada) –

Era dos Ventos Peverella – www.eradosventos.com.br

Eduardo Zenker “Alter Ego” Chardonnay – link facebook

Eduardo Zenker “Sui Generis Brasilis” Peverella – link facebook

Pizzato Legno Chrdonnay –

Aracuri Sauvignon Blanc –

Hermann Matiz Alvarinho – www.decanter.com.br

Tintos

Valmarino Cabernet Franc XVIII – Safra 2012 –

Bettu Nebbiolo 2006 e 2014 –

Bettu Merlot 2005 –

Pizzato DNA 99 –

Pizzato Reserva Merlot –

Fausto de Pizzato Verve Gran Reserva –

Antônio Dias Pinot Noir –

Aracuri Collector Merlot –

Aurora Milesime Cabernet Sauvignon –

Salton Intenso Merlot – www.salton.com.br

Salton Volpi Pinot Noir – www.salton.com.br

Don Guerino Malbec –

Vinhedo Serena Pinot Noir 2012 –

Antônio Dias Tannat –

Luiz Argenta Cabernet Franc – www.luizargenta.com.br

Porta 6, vinho português fenômeno de vendas já está disponível no Brasil

No começo do mês passado, um vinho tinto português pouco conhecido, vendido no varejo, foi recomendado pela Master of Wine Susie Barrie no popular BBC Saturday Kitchen. Após a recomendação, o vinho foi totalmente vendido em poucas horas, provocando inclusive que o site ficasse fora do ar devido à grande quantidade de pedidos.

Barrie disse que o “Porta 6”, safra 2012, um blend das uvas portuguesas Tinta Roriz, Castelão e Touriga Nacional, da Vidigal Wines, próxima a Lisboa, harmonizaria brilhantemente com um prato de cordeiro grelhado. O apresentador do programa, James Martin, concordou classificando-o como um dos melhores vinhos tintos que provou nos últimos 10 anos que trabalha no programa.

Ele acrescentou que comprou 3 caixas pela internet e que a Majestic foi inundada com pedidos, provocando queda do site às 11h00 por problemas de tráfego.

Majestic informou que recebeu mais de 1.000 pedidos para o vinho até o meio-dia, “hora de maior movimento na história de seu site”, e que tinha vendido completamente o estoque 3 horas após o término do programa. Além disso, foram reservadas 30.000 garrafas do Porta 6 durante o final de semana.

Com o resultado do lançamento do Porta 6, Majestic comprou toda a safra 2012 da Vidigal Wines e encomendou um pedido seis vezes maior do que a última remessa para atender a demanda.

Holly Ninnes, comprador da Majestic para Portugal, disse: “Estou muito feliz que Susie Barrie recomendou o Porta 6 no BBC Saturday Kitchen e, claro, com a resposta que recebeu. “Incluí esse excelente tinto em nosso portfólio há seis meses – é tipicamente Português, mas ainda mais acessível e com estilo frutado. Eu espero que os clientes gostem e os leve a descobrir mais outros grandes vinhos de Portugal.

O vinho está disponível por R$ 49,00 na Domus Vini > http://www.domusvini.com.br/vinho-vidigal-porta-6-2012-/p

8 dicas de hotéis para enoturismo em Portugal

A Revista de Vinhos e o site de pesquisa de voos e hotéis Momondo sugerem os melhores hotéis para enoturismo em Portugal. 

1 – The Yeatman Wine Hotel & Spa (Porto)

Localizado na cidade invicta portuguesa, o The Yeatman dispõe de oitenta e dois quartos e suites, cada um com um amplo terraço privado e vistas impressionantes sobre o Rio Douro. Assumindo-se como um hotel dedicado à paixão pelo vinho, alberga uma cave de vinhos com uma seleção de alguns dos melhores produtos de todo o mundo, desde os clássicos europeus até aos inovadores vinhos do novo mundo. A carta de vinhos, premiada como “Melhor Carta de Vinhos”, revela a dimensão da garrafeira – The Yeatman Wine Book, disponível no The Restaurant. São realizados jantares vínicos semanalmente, organizados por produtores de vinhos e personalidades de Portugal e a nível mundial.

2 – Herdade dos Grous (Albernôa)

A 17 quilómetros da cidade de Beja, a Herdade dos Grous reúne produção de vinho, agro-pecuária, turismo rural e enoturismo. As vinhas estendem-se ao longo de 70 hectares, em declives e elevações suaves próprias da região. Anualmente são criados os vinhos Herdade dos Grous tinto e branco e os seus correspondentes, reservas de maior estrutura e potencial de guarda. Descansar, saborear a gastronomia regional alentejana e passear é o que a Herdade dos Grous lhe propõe. Terá ao seu dispor sala de jogos, piscinas, court de ténis, restaurante e loja de vinhos.

3 – Six Senses Douro Valley (Lamego)

Inserido na cadeia de hotéis tailandesa, a partir de julho 2015 o hotel do Douro vai reabrir com a chancela Six Senses Douro Valley, situando-se na região mais antiga do mundo dedicada à produção vinícola, consagrada pela UNESCO. O espaço apresenta-se como uma mansão do século XIX totalmente renovada e remodelada, privilegiadamente colocada numa das colinas do Vale d Douro. Com SPA, quartos, suites e Villas, a paixão pelo néctar dos deuses não foi esquecida, uma vez que terá uma Wine Library, onde poderá conhecer as produções mais antigas e emblemáticas da região, na companhia de diferentes produtores da zona do Douro bem como do sommelier do resort.

4 – L’and VINEYARDS (Montemor-o-Novo)

O L’AND Vineyards nasceu para celebrar a magia do vinho, produzindo apenas produtos de reserva em quantidades reduzidas e com uma vinificação quase artesanal. Se gosta de enologia poderá visitar as vinhas locais, realizar cursos sobre a vinha e a produção de vinho ou fazer provas comentadas de vinhos regionais. Se, por outro lado, prefere outros voos, poderá experimentar uma épica viagem de balão no Alentejo. Para aqueles que precisam exorcizar o stress da cidade, o Spa Vinotherapie Caudalie proporciona uma experiência única de serenidade e prazer, com rituais exclusivos, massagens e tratamentos de beleza baseados na uva e produtos naturais.

5 – Casa das Pipas – Quinta do Portal (Douro)

A Quinta do Portal é ideal para aqueles que pretendem visitar áreas vinícolas populares. A Casa das Pipas, inserida na Quinta, é uma unidade de agroturismo que surgiu com um projeto inovador, reunindo num só local a dupla essência do Douro: a Vinha e o Vinho. Com doze quartos expostos a Sul, uma piscina de grandes dimensões, ginásio e também biblioteca vínica, poderá desfrutar de uma experiência única. Terá também a oportunidade de participar nas tarefas vinícolas e na Vindima, e aprenda mais sobre os vinhos do Porto, e claro sobre o vinho do Douro.

6 – Palace Hotel Bussaco (Luso)

O Palace Hotel Bussaco propõe-lhe a experiência única de se hospedar num verdadeiro palácio real, considerado um dos mais belos, românticos e históricos hotéis do mundo. O palácio foi construído a partir de 1885 para os últimos Reis de Portugal e localiza-se a no interior da Mata Nacional do Bussaco, ex-libris botânico e natural de Portugal. A par da aclamada cozinha portuguesa de terroir, existem ainda os lendários Vinhos do Bussaco de renome mundial, que, por si só, constituem uma atração bastante tentadora para enófilos de todos os continentes. Os brancos bebíveis começam na colheita de 1944 e os tintos na de 1945, assumindo um caráter verdadeiramente único.

7 – Carmo´s Boutique Hotel (Ponte de Lima)

Localizado na vila mais antiga de Portugal, o Carmo´s Boutique Hotel apresenta-se como Embaixador boutique do “Winery terroir” Português, tendo selecionado alguns dos melhores terroirs da região do Minho. O Carmo’s tem ao dispor dos seus hóspedes jantares privados com prova de vinhos de quintas selecionadas de castas autóctones, em harmonização com menu de degustação de sabores da gastronomia portuguesa. Quanto ao alojamento, é composto por 3 suites de luxo e 12 quartos, complementados com uma infinity pool aquecida. Para os amantes do corpo, têm disponíveis banhos em 100% de leite puro de cabra.  

8 – Quinta do Vallado (Peso da Régua)

Construída em 1716, é uma das quintas mais antigas e famosas do Vale do Douro. A Quinta do Vallado é famosa pela produção de Vinhos do Douro e Vinhos do Porto de qualidade reconhecida mundialmente. Com a construção do Wine Hotel, em 2005, a Quinta proporciona aos seus hóspedes todas as condições para a prática do enoturismo, podendo saber mais sobre a produção dos Vinhos do Porto e Vinhos do Douro ou, simplesmente, descansar numa das mais belas paisagens do país.

França VinhoShow: 45 rótulos da França serão apresentados dia 22/08 em Belo Horizonte

A importadora de vinhos Casa Rio Verde, de Belo Horizonte, realiza, no dia 22 de agosto (sábado), das 12h às 20 horas, a primeira edição do “França VinhoShow”. O evento, aberto ao público, acontece na loja da Av. Brasil, 653, no bairro Santa Efigênia, em Belo Horizonte. Além de outras cinco lojas, a importadora tem como braço e-commerce o vinhosite.

O França VinhoShow é uma oportunidade única de conhecer toda a variedade e riqueza de sabores dos vinhos franceses importados com exclusividade pela Casa Rio Verde. Serão oferecidos para degustação 45 rótulos entre champagnes, espumantes, vinhos brancos, rosés e tintos, acompanhados de pães e queijos.  

As principais regiões vinícolas estarão representadas no evento, garantindo a diversidade e autenticidade de diferentes terroirs, como Champagne, Bordeaux, Borgonha, Rhône, Alsácia e Loire.  Todos os vinhos seguem um padrão único de qualidade, em que determinadas características são ressaltadas, como a personalidade do vinho, frescor, persistência, fruta, amplitude e equilíbrio.

Entre os vinhos que serão apresentados ao público destacam-se o champagne De Barfontarc Tradition Brut, Chateauneuf du Pape La Font des Garrigues e Margaux Henri Lurton. Também serão degustados os vinhos CoteauxBourguignons Grande QV e o Edifice Merlot, ambos vinhos do mês de agosto do VinhoClube , o clube de vinhos da empresa.

Os instrutores da Escola de Vinhos da Casa Rio Verde estarão presentes para orientações e dicas de harmonização. Investimento R$80. Sócios do VinhoClube têm 30% de desconto- Ingressos nas lojas da Casa Rio Verde, no VinhoSite ou pelo telefone 31-3116-2300. 

RELAÇÃO DOS VINHOS QUE SERÃO DEGUSTADOS

NA FRANÇA VINHOSHOW CASA RIO VERDE

ESPUMANTES

Champagne De Barfontarc Tradition Brut

Crémant d`Alsace Moulin de Dusenbach

Crémant de Bourgogne Grand QV

Espumante Grandial Rosé

VINHOS BRANCOS

Château Malbat Bordeaux Blanc

Château Dubois Gramont Bordeaux Blanc

Bourgogne Blanc Chardonay Grande CV

Bourgogne Aligoté Domaine Gille

Muscadet Domaine de La Garnière

Riesling Domaine Moulin de Dusenbach

Sylvaner Domaine Moulin de Dusenbach

VINHOS ROSÉ

Château Malbat Bordeaux Rosé

Rosé d`Anjou Domaine Terrebrune

Rosé de Loire Domaine Terrebrune

Cabernet d`Anjou Domaine Terrebrune Rosé

Brise Marine Mediterranée Rosé

Côtes de Provence Royal St. – Louis Rosé

Générac Lautre Costières de Nimes Rosé

VINHOS TINTOS

Chateauneuf du Pape La Font des Garrigues

Côtes du Rhône Domaine de la Sabatière

Côtes du Rhône La Font des Garrigues

Côtes du Rhône Closerie Saint-Hilaire

Margaux Henri Lurton

Château Faget Saint-Éstephe

Le Cardinal de Duplessis Moulis-em-Médoc

Château Le Vieux Serestin Médoc Cru Artisans

Château Tour Bel Air Montagne-Saint-Émilion

Château Croix Fillol Castillon Côtes de Bordeaux

Château Sauman Côtes de Bourg

Château Florie Aude Bordeaux Rouge

Château Malbac Bordeaux Supérieur

Château Malbac Optimus Bordeaux Rouge

Château Malbat Bordeaux Rouge

La Petite Echoppe Bordeaux Rouge

Bourgogne Rouge Grande QV

Coteaux Bourguignons Grande QV

Morgon Château Moulin Favre Vielles Vignes

Brouilly Vignerons de Bel Air

Beaujolais Villages Vignerons de Bel Air

Domaine du Petit Romain Costières de Nimes

Saveurs du Temps Costières de Nimes

Vignoble Cogné Pinot Noir Loire

Vignoble Cogné Cabernet Franc Loire

Edifice Merlot Oc

Jean de Meyrac Coteaux de Miramont

CANAIS DE VENDA: Sites:  , www.casarioverde.com.br . Televendas 31-31162300. Lojas Casa Rio Verde:  Savassi – Av. do Contorno, 5.816 – tel 31 3227.2057,  Av. Brasil, 653 – tel 31 3224.2611, Sion – Av. Uruguai, 835 – tel 31 3225.1185, Jardim Canadá – BR040, Stop Center – tel 31 3541.5956, Gutierrez – R. André Cavalcanti, 388 – tel 31 3337.4730, Praça Marília de Dirceu, 104 – Lourdes – 31-3275-1237.