search engine optimizationsubmit websiteemail extractor

Archive for março, 2014

Viña Ventisquero é uma das participantes do projeto Top Winemakers, que traz ao Brasil um vinho inédito e singular,elaborado em conjunto por cem bodegas e enólogos chilenos. Cada vinícola participou da elaboração do vinho com umabarrica de Cabernet Sauvignon, e o resultado é um vinho que reflete a diversidade e o potencial enológico do Chile em umaúnica garrafa, que ganhou o nome de 100 Barricas do Chile.

O lançamento oficial do vinho começará pelo Brasil, em São Paulo, no evento Top Winemakers Chile, nos dias 1 e 2 de abril. A Ventisquero participa da série de seminários que vão marcar o lançamento do 100 Barricas do Chile, com uma novidade especial: a amostra inédita do Viognier de Huasco, do Deserto do Atacama, que ainda não é comercializado pela vinícola.

O vinho recebe alta influência costeira e a oscilação térmica do Vale de Huasco, junto à densa neblina e aescassez de água (ali caem apenas 40 milímetros de chuva por ano), fazem a videira se esforçar para sobreviver, e assim nascem uvas poderosas.O Viognier integra o seminário Vales Elqui e Limarí, conduzido pelo enólogo Felipe Uribe (terça-feira, dia 1º, às 10 horas).

Já no seminário com o tema Vale Colchagua (dia 1º, às 14 horas), com o enólogo Pablo Morandé, estará o Ventisquero Grey GCM, mescla das uvas Grenache, Carignan e Mouvedre. Felipe Tosso, enólogo-chefe da Ventisquero, encontrou o terroir ideal para o cultivo das três variedades, que têm origem mediterrânea, mas se adaptaram aos blocos únicos de La Robleria. O tinto foi eleito o melhor de Colchagua no Guia Descorchados 2013.

O projeto 100 Barricas do Chile foi liderado por Rafael Pietro, diretor da Top Winemakers. Os seminários acontecem das 9 às 18 horas, no Clube Atlético São Paulo (Rua Visconde de Ouro Preto, 119).

Viña Ventisquero

Criada em 1998, a Ventisquero é liderada por uma equipe jovem, criativa e de espírito empreendedor. Possui escritórios em países como Estados Unidos, Inglaterra, Espanha e China e seu portfólio apresenta vinhos premiados internacionalmente como o Pinot Noir Herú, além dos ícones Vértice, Pangea e Enclave, elaborados pelo enólogo-chefe Felipe Tosso em parceria com o enólogo australiano John Duval. Em 2012, foi a primeira vinícola a receber o ”Certificado de Sustentabilidade Wines of Chile” em 100% de seus vinhedos por suas práticas de certificação sustentável em todos os campos de cultivo. Em 2013, avaliada também nas categorias ‘adega’ e ‘responsabilidade social empresarial’, recebeu a segunda certificação por sua evolução em todas as áreas relacionadas à elaboração do vinho. www.ventisquero.com

Cantu Importadora

Empresa do grupo Cantu, com sede no estado do Paraná, a Cantu Importadora iniciou suas operações em 2004 trazendo ao Brasil os vinhos chilenos da Viña Ventisquero. Hoje, figura entre as maiores importadoras de vinho do país e conta com um amplo portfólio, com mais de 300 rótulos da Alemanha, Argentina, Espanha, França, Itália, Portugal e Uruguai. Entre as marcas de destaque, também estão Susana Balbo (Dominio del Plata), Ambrogio & Giovanni Folonari, Alexandre Relvas e Cockburn’s, o porto mais vendido do mundo.

O Rio Grande do Sul será contemplado com mais um condomínio vitivinícola de luxo: O Terroir Vinhedos Exclusivos. O projeto, uma parceria da Lex Empreendimentos Imobiliários e da M. Stortti Consultoria, conta com o apoio técnico da Vinícola Geisse e merecerá investimentos de R$ 30 milhões de reais. Numa primeira fase, serão 58 lotes de, em média, mil metros quadrados, e caves próprias para a produção de vinho espumante para cada unidade, que levarão a assinatura do renomado escritório de arquitetura Bórmida y Yanzón, com sede em Mendoza, na Argentina.

O escritório de arquitetura tem à frente Mario Yanzón, reconhecido e premiado por conceber projetos que incluem paisagismo e arquitetura para vinícolas de várias partes do mundo, como o O. Fournier, Vinícola Selentein e Norton, na Argentina. As obras executadas e assinadas pelo escritório, que tem também como sócia a arquiteta Eliana Bórmida, emprestarão ao empreendimento ainda mais requinte. “Convidamos esses profissionais por serem os melhores internacionalmente. Queremos trazer para o Terroir Vinhedos Exclusivos caves com identidade arquitetônica própria, que contribuam para a diferenciação e definição da identidade do projeto”, explica Maurenio Stortti, diretor da M. Stortti Consultoria. “Fomos buscar os melhores profissionais do mundo para integrar o projeto, tanto para o suporte em termos de arquitetura quanto de enologia”, completa.

Nas instalações do empreendimento, haverá também um Hotel Boutique, com 26 unidades habitacionais e ampla infraestrutura de lazer e de serviços à disposição, tanto dos hóspedes quanto dos condôminos proprietários. Além de contar com uma belíssima vista dos vinhedos, os proprietários e visitantes terão, no local, acesso à biblioteca, sala de jogos, sala de cinema, sala de contemplação, academia de ginástica, piscina, sauna, área de massagens, quadras esportivas, um completo playground, entre outros atrativos e serviços.

O Terroir Vinhedos Exclusivos foi concebido nos moldes de empreendimentos internacionais já instalados com sucesso na Argentina e em Portugal. Por aqui, o acesso ao local será pela RS-444 e pela Estrada do Vinho, percorrendo ainda 1,2 km da Linha Graciema, no Vale dos Vinhedos, na Serra Gaúcha, no Rio Grande do Sul.  A região, além de reverenciada pela produção de vinhos e espumantes de qualidade conta com estrutura enoturística. Há várias opções para os amantes da boa gastronomia, além de lindas paisagens. São roteiros conhecidos como: Estrada do Sabor, Rota dos Espumantes e a Rota das Cantinas.

“O diferencial do Terroir Vinhedos Exclusivos é que edificação se faz em qualquer parte do Brasil, agora, vinhedo tem que ser plantado no local correto e de forma adequada”, explica Ivo Siviero Filho, diretor da Lex Empreendimentos Imobiliários. Dessa forma, o executivo acredita que nenhum lugar do País poderia ser mais favorável à implantação do projeto. Maior e mais importante região vinícola do Brasil, de clima temperado e úmido, noites amenas e solo basáltico, a Serra Gaúcha possibilita o cultivo de uvas de qualidade, especialmente para a produção de espumantes com frescor, vivacidade e equilíbrio, reconhecidos mundialmente.

“Estamos propondo um empreendimento que oferecerá a brasileiros de todas as partes do País e investidores internacionais uma experiência singular, pois temos o terroir ideal para entregar aos apaixonados por enologia produtos únicos, com o aval da Família Geisse, reconhecida pelos críticos nacionais e estrangeiros como a melhor produtora de espumantes da América do Sul pelo método tradicional. Serão bebidas exclusivas, produzidas em um local agradável, com infraestrutura completa de lazer e próximo à uma região enoturística”, completa Maurenio Stortti. “Queremos oferecer um empreendimento que proporcione uma experiência positiva a curiosos e amantes da vinicultura, fomentando o turismo e a imagem já consolidada da Serra Gaúcha como maior e mais importante região vinícola do Brasil”, completa. 

Vitivinicultura, enoturismo e qualidade de vida

O diferencial do Terroir Vinhedos Exclusivos, sem dúvida, será a produção de espumantes de qualidade, com a personalidade de cada condômino. O projeto contará com vinhedos encostados ao condomínio. Os proprietários dos lotes não comprarão só uma propriedade, mas ingressarão numa experiência única. Poderão contemplar os vinhedos e todo o processo de elaboração dos vinhos desde a plantação.  Cada condômino terá direito a cerca de 600 garrafas de espumantes por ano, com sua própria personalidade. Isso porque a vinificação do produto será feita na Vinícola Geisse, que está dando todo apoio técnico ao projeto, mas o processo final ficará a cargo de cada proprietário.

“Somos os maiores especialistas da América Latina no método tradicional de produção de espumantes. Daremos ao Terroir Vinhedos Exclusivos respaldo técnico, emprestando nossa experiência para acompanhamento dos espumantes produzidos no local”, ressalta Mario Geisse, diretor presidente da Vinícola. O processo terá a seguinte sequência: após a vinificação, o produto voltará para o Condomínio, já engarrafado, onde cada proprietário terá sua cave própria destacada. Ali ocorrerá o processo de segunda fermentação, guarda, envelhecimento, remuage e degorgement. Ou seja, a vinificação (elaboração do vinho base) ocorre nas instalações da vinícola Geisse e o envelhecimento e rotulagem, enfim, o processo final na cave do condomínio, de acordo com o tempo de guarda indicado por cada proprietário.

Segundo o enólogo, o espumante de cada condômino vai ser único, porque cada proprietário vai ter decisão própria sobre processos de envelhecimento (1, 2, 3 anos…), e de dosagem do licor de expedição, proporcionando uma característica única e marca própria a cada produto. Ou seja, num projeto inédito, serão produzidos espumantes personalizados para que os proprietários possam compartilhar com parentes e amigos privilegiados. Segundo os idealizadores do projeto, ainda que a uva venha do mesmo solo, a personalidade do vinho estará atrelada a cada proprietário, e isso será marcante.

Além disso, os condôminos, de forma exclusiva, poderão participar de um curso na Vinícola Geisse e aprender a elaborar espumantes. Serão cursos em que eles conhecerão o processo em todas as suas etapas. “O grande diferencial do empreendimento será a assessoria da Família Geisse para executar a proposta conceitual do projeto. Assim, a expertise no segmento vitivinícola será incorporada à estrutura do condomínio, ficando disponível aos condôminos”, ressalta Maurenio Stortti, diretor da M.Stortti.

Sobre os envolvidos no Projeto:

Vinícola Geisse

A Vinícola Geisse está localizada no Rio Grande do Sul, na região de Pinto Bandeira, na Serra Gaúcha. Seus espumantes tem sido considerado nos últimos anos, pelos principais críticos da atualidade, como os melhores da América do Sul. Adota o método de produção tradicional, mais complexo e capaz de produzir um espumante de qualidade superior, sempre utilizando uvas PinotNoir e Chardonnay. Já ganhou distinções em concursos internacionais, alguns realizados inclusive na França, berço do Champagne.

A famosa crítica inglesa, Jancis Robinson, elegeu Cave Geisse Brut como o único espumante do mundo em sua lista de 15 vinhos recomendados na edição de 2011 da Wine Future, em Hong Kong, colocando, assim, o nome da casa produtora brasileira nas alturas.

Mario Geisse

Mario Geisse, diretor presidente da Vinícola Geisse, enólogo e engenheiro agrônomo chileno, veio ao Brasil em 1976 contratado para dirigir a filial da Moët&Chandon. Sua carreira iniciou no ano de 1971, quando era enólogo de diferentes empresas vinícolas no Chile. No ano de 1979, funda a então Vinícola Geisse, na região de Pinto Bandeira, no Rio Grande do Sul, onde inicia sua produção de espumantes pelo método tradicional, hoje reconhecidos nacional e internacionalmente. Recebeu, em 1990 o Prêmio ao Mérito Vitivinícola Nacional do Chile e, em 2010, foi outorgado pela Associação de Jornalistas do Chile como enólogo do ano. Mario Geisse também atua como assessor em vinícolas do Chile, Argentina e Uruguai e, atualmente, é diretor técnico na Viña Casa Silva no Chile. É reconhecido como um dos melhores enólogos do mundo em razão do seu trabalho e foi homenageado com o prêmio Vitis 2013, pela Associação Brasileira de Enologia (ABE) pela sua trajetória e seu aporte à evolução da vitivinicultura no Brasil.

Estúdio Bórmida & Yanzón

O estúdio de arquitetura Bórmida & Yanzón, sediado em Mendoza, Argentina, é especializado em projetos voltados a vinícolas desde 1988. São obras amplamente difundidas e premiadas internacionalmente, como O. Fournier, Vinícola Selentein e Norton, que incluem a parte de arquitetura e paisagismo. O estúdio é liderado por Mario Yanzón, sócio e professor titular de Paisagismo da Universidade de Mendoza, e pela arquiteta e professora emérita de História de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Mendoza, Eliana Bórmida. As obras dos profissionais partem de um conceito integrador entre a arquitetura e o contexto onde as vinícolas estão alocadas, preservando a identidade das regiões sem prescindir de modernidade.

Lex Empreendimentos Imobiliários

Sediada em Bento Gonçalves, a LEX Empreendimentos Imobiliários vem projetando e implantando loteamentos e condomínios na Serra Gaúcha e em outros municípios do Estado desde 1980. São cerca de dez mil terrenos entregues pela empresa, hoje uma das mais reconhecidas urbanizadoras do Rio Grande do Sul.

M.Stortti Business Consulting Group

Empresa multidisciplinar composta por advogados, arquitetos, pesquisadores e economistas. À empresa caberá a apresentação do projeto arquitetônico, assessoramento comercial e jurídico, estruturação financeira e modelo de captação de recursos do empreendimento. A M.Stortti tem no seu curriculum projetos como hotéis em aeroportos (Santos Dumont- RJ, Confins – MG e Vitória- ES), planos de negócio do Trem do Corcovado, no Rio de Janeiro, Expointer (Exposição Internacional de Animais, Máquinas, Implementos e Produtos Agropecuários) e Cais Mauá, no píer de Porto Alegre, ambos   no Rio Grande do Sul, entre outros.

A revista Wine Enthusiast atribuiu 94 pontos ao Assobio tinto 2011, uma das melhores compras para o ano de 2014 (Best Buy). Esta é a melhor pontuação alcançada pelo vinho da Quinta dos Murças, que confirma a aposta e reconhece o trabalho desenvolvido pelo Esporão no Douro desde 2008.

Assobio Tinto 2011 expressa as características das castas Dourienses Touriga Nacional, Tinta Roriz e Touriga Franca com a qualidade excepcional da colheita 2011. As uvas foram colhidas e selecionadas manualmente. Após fermentação alcoólica com temperatura controlada, cerca de 20% do primeiro lote estagiou em barricas novas e usadas de carvalho francês e americano, ao longo de 12 meses. A cor profunda e as notas de frutos vermelhos e especiarias tornam-no elegante no paladar, destacando o frescor da fruta e os taninos finos.

Para relaxar no domingão!

Casa Umare é um hotel boutique maravilhosamente restaurado no coração de Buenos Aires, que abriga um bistrô de mesmo nome, listado entre um dos 50 melhores restaurantes da América Latina. Foi esse o cenário para apresentação e prova de bons vinhos da Patagônia em minha recente viagem pelo país a convite da Wines of Argentina.


A noite começou com palestra sobre a região patagônica ministrada por Carolina Peter, diretora de exportações da Bodega Familia Schroeder.

Em resumo a Patagônia vinícola, localizada entre os paralelos 30 e 40 sul e formada pelas regiões de Neuquén e Rio Negro, a paisagem é de uma planície desértica, árida – o verde só aparece nas áreas irrigadas pelo Rio Negro, união dos rios Neuquén e Limary, que nascem na Cordilheira dos Andes. A região é muito fria, com grande amplitude térmica, em torno de 20 graus, o que favorece a lenta maturação das uvas, e com pouca chuva, o que ajuda a sanidade da fruta. Algumas videiras quase centenárias convivem com plantas novas. Entre as variedades, há não só a emblemática Malbec, mas a Pinot Noir e a Cabernet Franc, cepas que se adaptaram muito bem ao clima. Seus vinhos impressionam pela grande elegância, riqueza de aromas, sabores, com uma acidez viva, o que confere um excelente potencial de guarda.

Ao termino da palestra segui junto dos colegas Didu Russo (www.didu.com.br), Beto Gerosa (www.vinho.ig.com.br) e Deco Rossi (www.enodeco.com.br), para uma sala em anexo, onde tivemos a oportunidade de provar vários rótulos de quatro bodegas da região, Humberto Canale, Malma, Fin del Mundo, Desierto e Família Schroeder.

  • Humberto Canale Pinot Noir 2011 – ST (88)
  • Humberto Canale Old Vineyard Malbec 2011 – ST (87)
  • Humberto Canale Old Vineyard Riesling 2013 – Destaque – ST (90)

  • Malma Pinot Noir 2012 – ST (85)
  • Malma Malbec Reserva de Família 2011 – Destaque – ST (89)
  • Malma Universo Malbec 2009 – ST (87)

  • Bodefa Fin del Mundo Reserva 2012 – ST (86)
  • Bodega Fin Cabernet Franc 2009 – Destaque – ST (89)
  • Bodega Fin del Mundo Special Blend 2009 – ST (87)


  • Desierto 25 Chardonnay 2012 – ST (86)
  • Desierto Pampa Malbec 2009 – ST (87)
  • Desierto 25 CS/MBC/SYR 2011 – ST (87)
  • Desierto 25 Cabernet Sauvignon 2011 – Destaque – ST (91+)

  • Saurus Barrel Fermented Pinot Noir 2011 – ST (87)
  • Saurus Barrel Fernented Malbec 2012 – ST (89)
  • Família Schroeder S 2009 – Destaque – ST (90)

Fechamos a noite apreciando a bela gastronomia do restaurante Casa Umare, que tem como Chef Darío Gualtieri, considerado uma referencia local. Trabalhou junto com Francis Malman, entre outras figuras conhecidas da gastronomia, tanto em Buenos Aires e São Paulo.

Todos os detalhes e contato do Hotel & Bistrô, aqui: http://casaumare.com/home/

A qualidade da vindima deste ano poderá ser conferida em abril com o lançamento do Miolo Gamay, primeiro vinho tinto da safra 2014 a ser apresentado pela Miolo Wine Group. O resultado da safra, aliado a investimentos em tecnologia e manejo realizados nos últimos anos pela empresa, tem proporcionado a cada ano aumento da qualidade do varietal, que tem como marcas a leveza e a jovialidade e é elaborado na região da Campanha no projeto Seival Estate.

A Miolo é uma das poucas vinícolas que elabora o Gamay na América do Sul seguindo o conceito francês ”beaujolais nouveau”, que marca na França e em mais de 200 países a chegada da nova safra. O vinho é elaborado pelo processo tradicional de maceração carbônica, no qual as uvas fermentam inteiras (nos próprios cachos) nos tanques.

A temperatura ideal para seu consumo é de 10ºC a 12ºC. “É um tinto que deve ser degustado gelado. É uma bebida de verão, aromática e alegre, ideal para ser consumida na praia, na piscina e em tantas localidades brasileiras caracterizadas pelo calor”, diz o diretor superintendente da Miolo, Adriano Miolo. O Gamay é um vinho de estrutura leve, com características para ser consumido jovem, no mesmo ano da elaboração.

A Miolo tradicionalmente investe na criatividade dos rótulos que vestem a garrafa do Gamay, e desta vez não foi diferente. Seguindo a linha de telas assinadas por artistas brasileiros, retratando alegria, festividade e brasilidade, a Miolo elegeu a mais importante obra da artista Tarsila do Amaral para ilustrar seu rótulo: “Abaporu”, a arte mais importante já produzida no país, que simboliza o Movimento Modernista brasileiro.

Uma novidade também está presente no contrarrótulo do Gamay 2014. Foi desenvolvido um QR Code que, quando escaneado, oferece a opção de leitura em português, espanhol e inglês. Em função do grande número de estrangeiros que estarão no país para a Copa do Mundo de 2014 e seguindo as tendências mundiais de comunicação, através de plataformas mobiles, a Miolo dará aos seus clientes acesso a informações sobre Tarsila do Amaral e sua obra.

Através do QR Code será possível também comprar o produto diretamente da loja virtual da Miolo e compartilhar o conteúdo sobre a obra de Tarsila do Amaral nas redes sociais. O desenvolvimento do packaging e ação digital são assinados pela Zorzo Design Estratégico.

Até o dia 30 de março 40 restaurantes capixabas proporcionam boa gastronomia e menus completos a preços acessíveis

Quem ainda não aproveitou todos os benefícios do Restaurant Week, tem até domingo (30/3) para se deliciar com as opções disponibilizadas pelos 40 restaurantes do Espírito Santo que participam do evento. Durante duas semanas, alguns dos principais restaurantes do Estado reuniram-se para democratizar o trabalho dos chefs e o acesso a alta gastronomia, oferecendo duas opções de menus completos – entrada, prato principal e sobremesa – nos horários de almoço e jantar.

Esta edição de verão teve o tema Sabores do Brasil, inspirando chefs e clientes a apreciar os temperos e ingredientes da nossa terra, com misturas de aromas, sabores e combinações simples ou exóticas que ficam registradas na memória dos que experimentaram cada prato. Para a edição, os estabelecimentos disponibilizaram menus para almoço por R$ 34,90 e/ou jantar por R$ 43,90, o que possibilita mais de 500 combinações de pratos durante todo o evento.

Na Grande Vitória o destaque foi para o crescente número de casas em Vila Velha, que contou com 13 participantes, três a mais do que na edição passada. No primeiro festival, apenas um restaurante canela verde participou. O destaque em Vila Velha fica para o bairro Praia da Costa, que concentra 10 participantes. Na capital, 27 estabelecimentos participam, tendo destaque o bairro Praia do Canto, que conta com 18 casas.  

Para garantir o tradicional tour gastronômico possibilitado pelo festival, os capixabas contaram com representantes da culinária italiana, francesa, argentina, portuguesa, mediterrânea, brasileira e as novidades do evento: suíça e mexicana. “Mesmo com toda variedade cultural dos restaurantes, os chefs podem usar da alquimia das cores e sabores peculiares do Brasil para criarem seus menus, com toda a magia do nosso povo”, comenta o responsável pelo Restaurant Week no Brasil, Fernando Reis. De acordo com ele, o objetivo maior do evento é a valorização da boa cozinha, levando os clientes a olharem a alta gastronomia sem tabus e valorizar, ainda, a nossa cultura. “Com o tema Sabores do Brasil queremos que o cliente prove literalmente dos ingredientes nacionais ou mesmo aqueles já ‘abrasileirados’, valorizando e disseminando a nossa cultura e a boa gastronomia”.

Como em todas as edições, além de apreciar a boa gastronomia dos estabelecimentos, os capixabas puderam ainda contribuir socialmente com uma instituição. Para este evento, e pela primeira vez, a contribuição será voltada para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Vitória. A organização pede que os comensais colaborem acrescentando R$ 1 na conta.

ES Restaurant Week

A 8ª Edição do Espírito Santo Restaurant Week acontece entre 17 e 30 de março, sob o comando de Raimundo Nonato e Érica Semião – juntamente com a equipe da Ecos Eventos – que também organizam o Roda de Boteco. Para inspirar a brasilidade nos chefs e nos clientes, essa edição de verão vem com o tema Sabores do Brasil e acontece simultaneamente em toda região Sudeste. Para o festival gastronômico, alguns dos melhores restaurantes do Espírito Santo se unem para democratizar o trabalho de chefs e da alta gastronomia, oferecendo menus completos no almoço (R$ 34,90) e jantar (R$ 43,90). O evento surgiu há cerca de 20 anos, em Nova York, e já foi realizado em mais de cem cidades, como Washington, Boston, Londres e Amsterdã. No Brasil, o Restaurant Week é realizado desde 2007 e está presente em São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Brasília, Espírito Santo, Paraná, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Bahia e Ceará.

Veja no link todos os participantes e pratos:

Com recursos do Fundovitis, entidade divulgou relação de projetos contemplados por meio de chamada pública. O próximo processo de seleção ocorre no dia 30 de junho.

Para ampliar a divulgação dos vinhos brasileiros em todo o país, o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) dá continuidade aos editais de apoio a projetos de promoção no mercado interno. Com recursos do Fundo de Desenvolvimento da Vitivinicultura (Fundovitis), repassados às entidades por meio de chamada pública, serão destinados R$ 105 mil para eventos e publicações nas cidades de São Paulo (SP) – maior mercado consumidor de vinhos –, Rio de Janeiro (RJ), Curitiba (PR), Fortaleza (CE) e Brasília (DF). 

O diretor executivo do Ibravin, Carlos R. Paviani, destaca a abrangência das ações encabeçadas por publicações importantes e com grande influência em alguns dos principais centros consumidores do país. Paviani informa que foi montado um comitê para a avaliação dos projetos, com critérios claros e objetivos sobre a importância de cada um para a divulgação do setor. “Procuramos dar a transparência necessária no processo e valorizar as iniciativas que contribuem para a imagem dos produtos vitivinícolas brasileiros”, diz. 

Os critérios para a destinação dos recursos estão estabelecidos em edital e seguem as regras contidas na Lei nº 8.666/93. A verba é fruto das contribuições das vinícolas do estado do Rio Grande do Sul ao Fundovitis, gerido pela Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Agronegócio (Seapa), através do Conselho do Fundovitis. 

A degustação de vinhos exclusivos promovida pelo restaurante Vitória Bistrô com o apoio do Espaço D.O.C. foi um sucesso. Muitos convidados experimentaram uma ou duas taças e acabaram aproveitando o benefício de comprar uma garrafa dos rótulos da seleção no Espaço DOC. Essa semana o happy-hour @wineprime vai mostrar uma nova seleção.

LAURA HARTWIG RESERVA CABERNET SAUVIGNON 2010 (R$ 10, /R$ 15,90), VON SIEBENTHAL CARMENERE 2010 (R$ 13, /R$ 19,90), DUQUE DE CAMPO CRIANZA TEMPRANILLO 2009 (R$ 9, /R$ 16) e VIEJA BODEGA RESERVA MALBEC 2009 (R$ 8, /R$ 14) completam a seleção dessa segunda semana. 

O restaurante Vitória Bistrô está no Restaurante Week e esses vinhos podem ser pedidos em taça para ser consumidos junto com o prato. A outra opção é pedir a garrafa de um dos rótulos #wineprime com desconto especial.

Lembrando que a proposta é criar oportunidade para que as pessoas possam experimentar vinhos exclusivos sem ter que arriscar comprar uma garrafa.

Toda quarta, quinta e sexta-feira, a partir das 18h, será possível experimentar os vinhos da carta #wineprime a preços muito subsidiados na primeira taça. Se o convidado quiser continuar degustando o mesmo vinho, o preço será um pouquinho maior a partir da SEGUNDA TAÇA. Nesse caso, o Espaço D.O.C. oferece a opção de se comprar uma garrafa diretamente na loja que fica ao lado do restaurante. 

Wineprime

DIAS: toda quarta, quinta e sexta-feira

HORÁRIO:18h às 21h

Informações e reservas para grupos: 3024-1222, das 10h às 21h.

O restaurante Vitória Bistrô e o Espaço D.O.C. Importadora ficam no minishopping Day by Day Praia do Canto – R. Elesbão Linhares, 15.