search engine optimizationsubmit websiteemail extractor

Archive for novembro, 2013

Um antigo sonho está se tornando realidade. Onze produtores de vinhos do Vale dos Vinhedos apresentam a marca coletiva “Histórias do Vale“. Almaúnica, Casa Valduga, Cavas do Vale, Cooperativa Vinícola Aurora, Dom Cândido, Don Laurindo, Gran Legado, Larentis, Miolo, Peculiare, Terragnolo e Torcello colocarão em garrafas e rótulos suas histórias, aromas e sabores em uma iniciativa que busca unir produtores em torno do fortalecimento do Vale dos Vinhedos e que promete marcar época. A ação é liderada pela Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos (Aprovale) e o projeto foi aprovado em Assembleia Geral Extraordinária realizada na segunda-feira, 4.

Cada vinícola integrante do projeto fará o seu próprio vinho. A identidade visual é a mesma para todos os vinhos, com variações em ícones e informações. Em pequenas produções, que partem de mil garrafas e não devem ultrapassar a marca de 20 mil garrafas, “Histórias do Vale” será um vinho bastante competitivo, com padrão de qualidade garantido por um grupo de degustadores e previsão de preço final fixado em R$ 20.

Além de degustar um bom vinho da região, quem adquirir garrafas da linha levará para casa um símbolo da cultura da principal região produtora de vinhos no país. Cada rótulo levará consigo o desenho do ícone representativo da vinícola produtora, informações sobre sua história, a assinatura do enólogo responsável e um selo que marca a cruzada dos imigrantes italianos, que colonizaram a região no final do século XIX, e desbravaram as regiões altas do Rio Grande do Sul.

“Histórias do Vale é mais do que uma nova marca para nós. Esse projeto representa uma tomada de consciência de nossos associados em prol da união regional. Cada garrafa leva consigo uma experiência produtiva que atravessou um século e que encontra, nos últimos anos, um amadurecimento enorme em qualidade e representatividade. Agora, cada um de nós abrirá mão de um pedacinho de mercado para construir em conjunto, visualizando um futuro onde todos colherão mais frutos”, explica o presidente da Aprovale, Juarez Valduga.

O objetivo inicial da Aprovale é distribuir o produto na região Uva e Vinho da Serra Gaúcha e em áreas específicas do Rio Grande do Sul. “Queremos que o crescimento da marca seja mais orgânico. O enoturismo é imprescindível para o crescimento do vinho brasileiro a longo prazo. E só existe enoturismo com união entre os produtores e os empreendedores das muitas áreas ligadas ao setor. Com a marca coletiva buscamos conquistar clientes individuais assim como restaurantes e lojas do estado e posteriormente do país”, explica Valduga.

O vinho é de cada família

Para identificar cada um dos produtores os rótulos dos vinhos receberão ícones familiares. Serão desenhos, feitos a mão e digitalizados que representarão a história do produtor. Ainda em fase de seleção pelas vinícolas participantes, os ícones poderão apresentar aspectos típicos do vinho, como equipamentos antigos de produção, saca-rolhas, barricas, bristolas ou alicates, até elementos que tenham se tornado marcantes para os produtores, como tratores, chapéus e até animais. 

“Será de fato um conteúdo muito denso e autêntico de cada produtor. Isso é o mais importante, que seja autêntico e real. Além do ícone, a garrafa receberá uma pequena história sobre a vinícola, onde haverá a relação entre a figura, o vinho e o produtor”, explica Fabiano Olbrisch, que desenvolveu o projeto junto com o grupo de produtores da Aprovale.


Segue o vídeo para quem perdeu o Globo repórter dessa sexta feira, 15, com uma matéria especial sobre Pinto Bandeira, suas características e os espumantes!

Para quem gosta de conhecer vinícolas pelo mundo sabe que a maioria delas não se limita apenas em apresentar seus vinhos. Oferecer uma boa gastronomia é cada vez mais comum. Pensando em orientar o turista, o importante site americano The Daily Meal listou seguindo alguns critérios os 20 Melhores restaurantes de vinícolas do mundo. Veja a lista com link:

20. The Restaurant at JUSTIN at JUSTIN Vineyards & Winery (Paso Robles, Calif.)

19. Overture at Hidden Valley Wines (Stellenbosch, South Africa)

18. Restaurant at Weingut Nigl (Senftenberg, Austria)

17. Old Vines at Quails’ Gate (Okanagan Valley, Canada)

16. Comtesse Thérèse Bistro at Comtesse Thérèse (Aquebogue, N.Y.)

15. The Bistro at Red Newt at Red Newt Cellars (Hector, N.Y.)

14. Terrôir at Craggy Range (Havelock North, New Zealand)

13. Restaurant at Herdade do Esporão (Reguengos de Monsaraz, Portugal)

12. Magill Estate Restaurant at Penfolds Magill Estate (Adelaide, Australia)

11. Farmstead at Long Meadow Ranch (Napa Valley, Calif.)

10. Urban at O. Fournier (Mendoza, Argentina)

9. The Restaurant at Wente Vineyards (Livermore, Calif.)

8. Barão Fladgate Restaurant at Taylor Fladgate (Vila Nova de Gaia, Portugal)

7. La Taverna at Castello Banfi (Montalcino, Italy)

6. The Restaurant at Cordeillan-Bages (Pauillac, France)

5. 1884 Restaurante Francis Mallmann at Escorihuela Gascón (Mendoza, Argentina)

4. Leeuwin Restaurant at Leeuwin Estate (Margaret River, Australia)

3. Marqués de Riscal at Herederos del Marqués de Riscal (Elciego,Rioja, Spain)

2. Cantinetta Antinori at Palazzo Antinori (Florence, Italy)

1. étoile at Domaine Chandon (Yountville, Calif.)

A revista Wine Spectator divulgou hoje o melhor vinho do ano da sua lista TOP 100. Deu Espanha (Rioja) na cabeça! Figurando entre os maiores vinhos da Espanha, o Imperial Gran Reserva é o vinho preferido do Rei Juan Carlos e foi a escolha real para o jantar de gala do casamento do príncipe de Astúrias. É um grande tinto, no melhor estilo dos Riojas maduros.

Cune Rioja Imperial Gran Reserva 2004 – WS95 – US$63 – (Brasil R$ 336,40 – www.vinci.com.br) – 4.000 caixas produzidas


Recentemente postei aqui no blog a história do ex-Jogador de futebol brasileiro que se tornou dono de uma vinícola premiada em Portugal, com 2 dois de seus vinhos entre os “50 melhores vinhos de Portugal” e, foi o único no mundo a elaborar um vinho a partir da quase extinta uva Jampal. Relembre aqui.

Agora foi a vez dos brasileiros reconhecerem a qualidade de seus vinhos. O já consagrado e itinerante evento “Encontro de Vinhos” em Curitiba elegeu às cegas, o Manz Contador de Estórias 2009, como 1º lugar no TOP FIVE do evento, superando vinhos com o dobro do seu valor.

Provei antes da premiação na casa de André Andrès, onde aconteceu uma apresentação de toda a linha do produtor. Um corte muito particular de uma uva autóctone com outras duas de origem francesa: 60% Syrah, 30% Touriga Nacional e 10% Petit Verdot, que estagiou 70% em cuba de inox e 30% em barricas de carvalho francês e americano durante 12 meses. O resultado agradou. Tinto aromático, com várias nunces; frutas negras, especiarias e uma leve nota de couro. Também algo mineral. Paladar redondo, com bom equilíbrio entre fruta e carvalho. Um vinho fácil de beber.

Em Vitória pode ser encontrado por R$ 67,00
nas lojas: Doc Vinhos, Zanatta WineEnotria Vinhos e Wine Vix. Distribuidor no Espírito Santo: [email protected]

Segue a contagem regressiva para lista anual com os 100 melhores vinhos do ano da revista “Wine Spectator” TOP 100. Conheçam hoje os 4º, 3º e 2º colocados.

4º) Hewitt Cabernet Sauvignon Rutherford 2010 – 95POINTS – $92 PRICE – 2,592 cxs

3º) Domaine Serene Pinot Noir Willamette Valley – Evenstad Reserve 2010 – 95 POINTS – $65 PRICE – 6,000 cxs

2º) Château Canon-La GaffelièreSt.-Emilion 2010 – 96 POINTS – $103 PRICE – 4,500 cxs


Segue a contagem regressiva para lista anual com os 100 melhores vinhos do ano da revista Wine Spectator” TOP 100. Conheçam hoje os 6º e 5º colocados.

6º) Giuseppe Mascarello & Figlio Barolo Monprivato 2008 – 95 POINTS – $110 PRICE – 1,800CASES MADE

5º) Kongsgaard Chardonnay Napa Valley 2010 – 95 POINTS – $75 PRICE – 1,050

A Proteste – Associação de Consumidores testou 19 marcas de azeite extravirgem e constatou que quatro (Figueira da Foz, Tradição, Quinta d’Aldeia e Vila Real) não podem nem ser consideradas azeites, e sim uma mistura de óleos refinados.

Menos da metade dos produtos avaliados, apenas oito, apresentam qualidade de extravirgem. São eles: Olivas do Sul, Carrefour, Cardeal, Cocinero, Andorinha, La Violetera, Vila Flor, Qualitá.

Os outros sete (Borges, Carbonell, Beirão, Gallo, La Espanhola, Pramesa e Serrata) são apenas virgens. Dos quatro testes que a entidade já realizou com esse produto, este foi o com o maior número de fraudes contra o consumidor.

As propriedades antioxidantes do azeite de oliva são o principal atrativo do produto, devido ao efeito benéfico à saúde. Mas para que o azeite mantenha suas características, é importante que ele não seja misturado a outras substâncias. Os quatro produtos declassificados pela entidade são, na verdade, uma mistura de óleos refinados, com adição de outros óleos e gorduras. Em diversos parâmetros de análise, essas marcas apresentaram valores que não estão de acordo com a legislação vigente. Os testes realizados indicaram que os produtos não só apresentam falta de qualidade, como também apontaram a adição de óleos de sementes de oleaginosas, o que caracteriza a fraude.


A revista Wine Spectator começou a contagem regressiva da sua lista anual com os 100 melhores vinhos do ano. Conheçam hoje os 10º, 9º, 8º e 7º colocados.

10º) Quilceda Creek Cabernet Sauvignon Columbia Valley 2010 – 95 POINTS – $135PRICE – 4,150 cxs

9º) Lewis Cabernet Sauvignon Napa Valley - Reserve 2010 – 96POINTS – $135 PRICE – 1,300 cxs

8º) Château de Beaucastel Châteauneuf-du-Pape 2010 – 96 POINTS – $120 PRICE – 7,500 cxs

7º) Domaine du Pégaü Châteauneuf-du-Pape Cuvée Réservée 2010 – 97 POINTS – $120 PRICE – 6,580 cxs

Parece estranho, mas cientistas da Universidade da Tasmânia, na Austrália, usaram micro-ondas para extrair mais cor e taninos de uvas Pinot Noir antes de fermentá-las. As uvas que passaram pelo aparelho tornam a fermentação mais curta – o que reduz o risco de problemas microbióticos. E, apesar do ritmo acelerado da fermentação, cor e taninos foram mais intensos nessas uvas. Veja a matéria completa aqui.