search engine optimizationsubmit websiteemail extractor

Archive for agosto, 2013

O Caderno Prazer & CiaJornal A Gazeta – listou hoje os 45 endereços participantes no Estado da edição de inverno 2013 do festival ES Restaurant Week. O evento começa na próxima segunda-feira (2) e vai até o dia 15 de setembro, em casas da Grande Vitória, das montanhas e da Região Norte. Os restaurantes criaram cardápios fechados, com entrada, prato principal e sobremesa, ao valor fixo por pessoa de R$ 31,90 no almoço e R$ 43,90 no jantar. Veja > aqui.

E por falar em Espanha, provei na noite de ontem, dentro do projeto Winebar (conheça aqui), o vinho Bodegas Y Viñedos Luna Beberide Mencía 2009. Fundada em 1987, a vinícola faz parte da renovação dos vinhos na região de Bierzo. Possui 50 hectares de vinhedos de 10 anos, onde as cepas Mencia, Cabernet Sauvignon, Merlot e Tempranillo são cuidadosamente manipuladas. A elaboração de seus vinhos conta com a colaboração de Mariano Garcia, conhecido como o mago de Ribera del Duero, que por 30 anos foi enólogo do Vega Sicília.

Na taça esse vinho da região de Bierzo, feito com 100% da uva Mencia, seguiu a linha esperada. Gostoso, fácil de beber e bastante aromático. Destacou-se pela fruta vermelha fresca e limpa. Paladar de bom corpo. Ótima acidez. Não cansa o paladar. Pede outro gole. Vale a pena conhecer. 13,5% de álcool | R$ 65,00 | Avaliação Pessoal: 90/100 | Importadora http://www.worldwine.com.br | Vinícola www.lunabeberide.com

Marsala? Confesso que não tenho muita intimidade com esse vinho feito na Sicilia (Itália) desde o século XVII. Mas fiquei impressionado com o Marco de Bartoli Marsala Superiore 1987 que provei recentemente. A produção do vinho Marsala é semelhante à de Xerez (em castelhano jerez ou inglês sherry), em que o vinho completamente fermentado é fortificado e então adoçado. Os vinhos são identificados de acordo com o tempo de envelhecimento – desde o fine (envelhecido por um ano), passando pelo superiore, superiore riserva, até o vergine e o vergine stravecchio (envelhecido por mais de dez anos).

Elaborado com 100% da uva Grillo e amaciado por décadas em grandes tóneis de carvalho de vários tamanhos, mostrou na taça um visual belo visual amarelo-âmbar, alaranjado. Aroma bastante complexo, com notas de figo seco, nozes, frutas secas e mel. Paladar, rico, untuoso, com 19% de álcool. Final longo e encantador. Avaliação pessoal: 95/100 | R$ 468,00 | Importador: Decanter

O site Enoeventos de Oscar Daudt publicou mais uma de suas analises sobre o trafego (acessos) de sites e blogs. A base de dados foi o Alexa – The Web Information Company, um site americano especializado na análise do tráfego da Internet, onde classifica mais de 30 milhões de páginas em mais de 125 países. O resultado é um Ranking com mais importantes, ou os mais acessados sites de vinhos do Brasil. Nesta edição 2013, a quantidade de sites e blogs aumentou de 82 para 99, revelando ser esse um segmento que não para de crescer. De todos os endereços pesquisados, apenas 6 (ou 6%) não foram classificados, mostrando um dinamismo dos administradores

O Blog Vivendo a vida
ocupa o honroso 4º lugar
dessa lista. Huhuuuuu!!!!

Projeto do deputado federal Edinho Bez pretende classificar a bebida como alimento.

Arroz, farinha, café, batata, vinho… Vinho? Se o projeto for aprovado, a cesta básica trará, além dos alimentos essenciais, uma garrafa de vinho. Segundo o deputado, a mudança para categoria de alimento fará as taxas tributárias diminuírem, tornando o vinho brasileiro mais competitivo no mercado.

Vejam a íntegra do Projeto de Lei: 

Em recente almoço no restaurante Dom Francisco, em Brasília, fiquei surpreso! Por lá, mais de 1 500 rótulos de 14 países, são armazenados em uma adega climatizada feita com tubos de PVC. Uma opção para quem não quer gastar uma fortuna para armazenar seus vinhos. Site > www.domfranciscorestaurante.com.br

O cerimonial de lançamento da oitava edição da Seleção de Vinhos de Farroupilha – concurso que elege anualmente os melhores vinhos, espumantes, frisantes e sucos de uva do município – será realizado na terça-feira, 10 de setembro, no salão nobre da prefeitura de Farroupilha, a partir das 19h30min.

Serão apresentados às vinícolas farroupilhenses e aos demais convidados o regulamento e a programação do concurso – que inclui, além do lançamento, período de inscrição e coleta de amostras junto às vinícolas interessadas, análise sensorial dos produtos inscritos e jantar-baile de revelação e premiação dos produtos vencedores. “O lançamento da Seleção de Vinhos é o início de um longo trabalho que tem como objetivo final enaltecer os produtos elaborados em Farroupilha. A oitava edição vem consolidar, mais uma vez, este importante evento para o setor vitivinícola local, pois serve como ferramenta para a melhoria contínua da qualidade dos produtos farroupilhenses, que já se destacam em concursos nacionais e internacionais”, ressalta o presidente da Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (Afavin), Ricardo Chesini.

O concurso tem como propósito valorizar a produção vinícola de qualidade existente no município. Ao mesmo tempo em que incentiva a qualificação dos vinhos, espumantes, frisantes e sucos de uva elaborados e engarrafados em Farroupilha, busca a promoção de tais produtos junto aos mais diversos públicos, estimulando o consumo.

O certame é utilizado para destacar o potencial vitivinícola de Farroupilha, terceiro maior produtor brasileiro de uvas e vinhos. As particularidades da produção local também são evidenciadas, como o posto de maior produtor brasileiro de uvas moscatéis ocupado pelo município, que credencia o desenvolvimento de projeto de indicação geográfica, junto à Embrapa Uva e Vinho.

A promoção da 8ª Seleção de Vinhos de Farroupilha é da Afavin em parceria com a Prefeitura de Farroupilha, através da Secretaria de Agricultura e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo.

Patrocinam o evento: Agrimar e Sotrima, Amazon Group e Tuttovino, Banco do Brasil, Basf, BiotecSul, Corticeira Paulista, Ever Intec, LNF Latino Americana, Metagraf e Metaflex Embalagens,  Tramontina, Trombini, Vêneto Mercantil. São apoiadores institucionais: Associação dos Engenheiros Agrônomos da Encosta Superior do Nordeste (AEANE); Confraria Feminina do Vinho e do Espumante de Farroupilha; Embrapa Uva e Vinho; Escritório Municipal da Emater/RS – Ascar; Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin); Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) – Campus Bento Gonçalves; Laren – Seapa – Governo do Estado do Rio Grande do Sul; Juntos Para Competir (SEBRAE/SENAR/FARSUL); Seminário Apostólico Nossa Senhora de Caravaggio; Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) de Farroupilha; UCS Farroupilha.

Prezados amigos do Blog Vivendo a Vida, na próxima terça feira, 3 de Setembro, o restaurante Musashi e a loja de vinhos WineVix estarão realizando, sob o comando do Sommelier Boris Acevedo, um encontro da culinária japonesa com vinhos. Será uma ótima oportunidade de saber com qual estilo combina. Todos os detalhes no banner acima.

Dentre os acontecimentos paralelos ao Vinum Brasilis 2013, o blog Vivendo a Vida teve o prazer de participar no Restaurante A Bela Sintra de uma degustação inédita com Espumantes Brasileiros de Gararem, promovida e patrocinada por Eugenio Oliveira do Blog Decantando a Vida.

Os participantes dessa degustação foramSilvestre Tavares (Vivendo a Vida/ES), Dimas Moreira (Mistral/GO), Paul Medder (Aprazível/RJ), Didú Russo (Prazeres da Mesa/SP), Alain Ingles (Sbav/RJ),  Antonio Coelho (DCV/DF), Matheus Machado (Emporio Colheita/MG), Pedro Hermeto (Aprazível/RJ), Rogério Dardeau (RJ), Sonia Denicol (Vinhateiros do Brasil/SP), José Pagliari (Revista Gosto), Petrus Elesbão (Vinum Brasilis), Guilherme Mair (Um Papo Sobre Vinhos/DF), Eugênio Oliveira (DCV/DF).

Foram degustados 9 espumantes:

O meu preferido: Inusitado Nature 2011

O espumante que mais me chamou atenção neste belo painel foi o Inusitado. Como o próprio nome diz, foi elaborado com um inusitado corte de cinco uvas, todas tintas: Pinot Noir, Malbec, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e Carmènére. 

O responsável por elaborar essa belezura é Eduardo Zenker, proprietário da Arte da Vinha, localizada no município de Garibaldi na Serra Gaúcha. A proposta da vinícola é de fazer vinificações artesanais de vinhos espumantes e tranqüilos. Zenker é quem põe a mão na massa, planta, colhe, vinifica, engarrafa, batiza e produz a comunicação visual dos vinhos.

Na taça mostrou um belo visual acobreado, com perlage fina e de boa persistência. O nariz foi dominado por uma nota deliciosa de cajú, leveduras e um leve tostado. Em boca se apresentou estruturado, saboroso, com certo dulçor corrigido pela ótima acidez, gerando bom frescor. Pede outro gole.

Os demais espumantes também mostraram boa qualidade. São eles; Aracuri Chardonnay Brut 2011, Almaúnica Nature, Valmarino Churchill 2009 Extra Brut, Era dos Ventos Peverella, Estrelas do Brasil Brut 2006, Antonio Dias Chardonnay Brut, Estrelas do Brasil Nature 2007, Estrelas do Brasil Brut 2007.

Recentemente tive a oportunidade de provar dois belos vinhos da tradicional vinícola chilena Ventisquero na varanda Vivendo a Vida. Conhecida por manter a qualidade desde a sua linha mais básica, até os de alta gama, provou que também exibe uma excelente capacidade de evolução.

O primeiro a ir para taça foi o Ventisquero Grey Cabernet Sauvignon 2001. O tipo de vinho que me agrada de cara – perfumado, com toques de frutas vermelhas e negras, estrebaria e fumo. Também algo de mentolado e herbáceo bem sutil. Na boca, elegante e charmoso. Não da vontade de parar de beber. Pronto, encantador. Final bem gostoso e longo. Álcool equilibrado. 13,5% de álcool. Avaliação Pessoal: 92/100

O segundo foi o Icone Ventisquero Vertice 2005 – valle de Apalta, creio que também seja a primeira safra. Uma criação conjunta entre Felipe Toso, o enólogo chileno de Viña Ventisquero, e John Duval, o ex-Penfolds enólogo australiano. Todas as uvas foram colhidas à mão de encostas Apalta. O vinho é uma mistura de Carmenere e Syrah

Aroma franco, com ótimo equilíbrio entre a fruta e o carvalho. Nenhum passando por cima do outro. Bastante concentrado em boca. Já no ponto de ser apreciado, mas deve evoluir ainda na garrafa. Complexo. Pimenta preta, especiarias, frutas vermelhas e violeta. Final longo e concentrado. Álcool 14,5%. Avaliação Pessoal: 91/100

Vina Ventisquero