search engine optimizationsubmit websiteemail extractor

Archive for março, 2011

O Chef Adipe Neto ensina como preparar uma receita prática de bolo de carne, usando massa folhada para dar um toque especial.

Bom dia meus amigos, gostaria de compartilhar com vocês um vídeo do Chef Capixaba Alessandro Eller, que mostra a semana da gastronomia Capixaba no Vêneto, Itália. Participação também dos Chefs Juarez Campos e Marcela Bourguignon. 

Alessandro é coordenador do curso superior em gastronomia da Universidade de Vila Velha (UVV)  e apresentador do programa no SBT local, Sabor a Bordo, aonde fala tudo sobre gastronomia.

Este vinho me chamou bastante atenção em degustação da importadora Porto Mediterraneo realizada em vitória no mês de fevereiro.

A surpresa foi primeiro pela produção de vinhos brancos na região, não conhecia, que tradicionalmente é caracterizada por tintos de grande qualidade com estilo moderno e tradicional, no qual sou um grande admirador. E em segundo lugar pela complexidade aromática, lembrando frutas com pêra, maça, banana e um floral sutil. No paladar mostrou delicadeza e equilíbrio, confirmando uma fruta de qualidade.

Para prova final, decidi levar uma garrafa no meu tradicional jantar de sexta com casais de amigos para ter uma opinião do grupo que estou entrosado como um time de futebol que está ganhando. E foi gol na gaveta, o vinho agradou a todos na mesa, e surpreendente, até a um amigo enjoadíssimo, bastante detalhista, conhecedor de grandes vinhos, com uma litragem parecida com a minha.

Este vinho é vendido por R$ 92,00 reais na loja Enótria em Vitória, é da Bodegas Murua S.A, um corte de 50% Viura, 30% Malvasía e 20% Garnacha Blanca, safra 2006, tem 14% de graduação alcoólica. Fermentado por 7 meses em barrica de carvalho francesa nova. Avaliei com 92 pts, e indico sem sombra de dúvidas aos amigos de todo o Brasil. Gostaria de um retorno, emitindo também uma opinião pessoal.

A harmonização ficou muito boa com uma Paella. (Foto abaixo)

Para saber mais sobre a vinícola, clique aqui:


O legal dessa pergunta é fazer com que as pessoas reflitam sobre o que é um bom vinho em sua totalidade. Degustar prestando atenção no equilíbrio, persistência, profundidade, complexidade, final e tipicidade, é muito importante para se ter uma opinião coerente. Com a globalização de conceitos e técnicas de elaboração dos vinhos, cada vez mais estamos degustando vinhos de melhor qualidade “subjetiva”, e menos tipicidade.

Vamos então falar de cada uma desta características:

  • Equilíbrio: O equilíbrio na mais é do que do que a relação entre quatro componentes, doçura, acidez, tanino e álcool. Quando nenhum destes componentes se destaca na hora da degustação, como um tanino grosso, ou um dulçor excessivo, por exemplo, se considera um vinho equilibrado.
  • Persistência: É quando um vinho se destaca percorrendo o paladar, podendo ser sentido em toda a sua língua. Não confundam vinhos concentrados com persistência. Observe que ás vezes um vinho concentrado são curtos, não percorrem toda a língua. O tanino desequilibrado e o álcool sobrando são os vilões desta história. Deu então para perceber que persistência x qualidade estão juntos.
  • Profundidade: O vinho tem profundidade quando tem a dimensão de verticalidade isto é, ele não parece liso e unidimensional em sua boca.
  • Complexidade: Um vinho é considerado complexo quando apresenta múltiplos aromas e sabores. Vinhos que a cada minuto mudam, mostrando notas ás vezes até engraçadas, cultivadas por nossa ampla memória olfativa e gustativa.
  • Final: Está é a impressão da parte de trás da boca, garganta, depois de engolir o vinho, o retro-olfato. Em um vinho de qualidade, no decorrer do processo de degustá-lo ainda se sente os sabores e aromas.
  • Tipicidade: É a mudança de características de uvas x regiões produtoras “clássicas”. O vinho expresse o seu terroir original. Este é um tema subjetivo de grande discussão. O que se discute muito é que o vinho está ficando globalizado em virtude dos críticos que influenciam o grosso do consumo mundial de vinhos. As vinícolas tradicionais estão abdicando de seus conceitos para se integrarem a esta onda a fim de maiores lucros e se manterem vivas.

A foto acima é de um Penfolds Grange 1988 degustado e considerado por mim perfeito, com todos os atributos acima descritos.

Fundada em 1734, a Taittinger é sem dúvida uma das casas de Champagne mais respeitadas de todo planeta. Os seus 280 hectares de vinhedos localizados nas melhores áreas de Champagne garantem um fornecimento regular de uvas de alta qualidade para a sua produção.

O champagne Taittinger somente produz uma safra quando sua colheita é de qualidade excepcional. O Milésimé 2004 é uma mistura exclusivamente da primeira prensagem. Sendo 50% da chardonnay dos “Grand Crus” de Cotê des Blancs e 50% de Pinot Noir dos “Grand Crus” da Montagne de Reims e do início do Vallée de La Marne.

Apesar de suas condições climáticas instáveis, a safra 2004 foi considerada de grande qualidade.

Avaliação pessoal: ST (95)

Visual amarelo ouro, perlage fina e efervescente. Aromas intensos e encantadores de mel, pão torrado, floral, avelãs e amêndoas. Na boca mostrou bastante sabor, acidez exuberante equilibrada, cremosa, fechando com uma longa persistência.

http://www.facebook.com/profile.php?id=100000045893790

Que maravilha!!! Bela imagem não….Ontem a noite tivemos mais um evento da dupla dinâmica Helio Massoni e Simey Santos (Enótria) no restaurante Vero aqui em terras capixabas. O Chef Vinicius preparou um menu degustação (fotos abaixo) para harmonizar com os vinhos. A noite de degustação foi para marcar a parceria que se deu início entre a importadora Cofraria Carioca de Duda Zagari, e a loja de Vinhos Enótria.

Duda Zagari, uma amigo virtual (facebook e Twitter), que tive o prazer de conhecer pessoalmente, deu o tom da noite apresentando alguns dos vinhos espanhóis de seu portfólio, Bodegas Winery Artes (Navarra) e Bodegas Faustino (Rioja).

Os vinhos da Bodega Winery Artes mostram modernidade, não só no paladar mais também nas garrafas com design arrojado. Um fator interessante percebido foi a diferença de aromas e sabores de cada vinho. Acredito ser difícil para uma vinícola expressar estilos diferentes em todos os seus vinhos, mais ela conseguiu. O número 9 que todas as garrafas chegam a ele…. representa o triangulo ternário, a tripla sintese ( corporal, intelectual e espiritual). Cada um dos vinhos da coleção Winery Arts possuem um simbolismo particular que definem em suma o conceito “Numbernine”.

Já a bodegas Faustino uma daquelas vinícolas tradicionais da Rioja, que encanta aos apreciadores do estilo, desde o vinho de entrada ao top, envelhecendo em garrafa como poucos.

O vinho da noite na minha opinião foi o 9 exclusive, mentol muito agradável no nariz, e boca potente e equilibrada.

Gostaria de dar os parabéns a todos pelo belo encontro realizado nesta noite, cercado de pessoas do bem!!!

Gilberto, Silvestre, Simey, Cacá e evelize

Antonio, Vinícius, Cacá, Helio, Duda Zagari, Gilbero e Simey

Duda Zagari avaliando seus vinhos

ST (87) – clique abaixo e terá a descrição completa do vinho.Tres Al Cuadrado Esp


Batata Brava

ST (87) – clique abaixo e terá a descrição completa do vinho.
seisalreves_esp

Tortílla de Baroa, Croqueta de Jamon, Croqueta de Mexílão, Pan Com Tomate e Socol e Chístorra doce

ST (91) – clique abaixo e terá a descrição completa do vinho.
9 esp

Ensalada de congollos com pescado

ST (91+) – clique abaixo e terá a descrição completa do vinho.Nueve Exclusive Esp

Paella de Pato com Setas

Faustino V Rioja 2004  - ST (90+)   

Flan de Dulce de Leche

http://www.facebook.com/profile.php?id=100000045893790

http://www.facebook.com/profile.php?id=100000045893790


Estudo sobre o potencial do enoturismo brasileiro está entre os destaques do balanço parcial do Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva de Vinhos, Espumantes e Sucos de Uva.


O Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) realizam, nesta quinta-feira (24), a partir das 14h, em Brasília, um evento para apresentar o diagnóstico da vitivinicultura brasileira feito pelo Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva de Vinhos, Espumantes e Sucos de Uva, assinado entre as duas instituições em 2009. “Com base no estudo feito sobre o setor vitivinícola brasileiro em todas as regiões produtoras do país, vamos debater as perspectivas e os desafios das próximas ações a serem realizadas”, afirma o diretor-executivo do Ibravin, Carlos Raimundo Paviani.

O acordo firmado pelo Ibravin com o Sebrae desenvolve atividades em nove estados brasileiros. “O setor vitivinícola passa por um momento de transformações, ocasionada pelo acirramento da concorrência que exige uma crescente profissionalização. O programa procura encontrar alternativas de desenvolvimento e crescimento para o setor”, explica Paviani. No evento serão apresentados os primeiros resultados do programa, apontando as novas ações a serem tomadas daqui por diante.


A programação inclui a apresentação da Agenda Estratégica da Vitivinicultura, os projetos do Sebrae para o setor, o Diagnóstico Estrutural e Tecnológico da Vitivinicultura Brasileira e o Diagnóstico do Enoturismo Brasileiro. O evento ocorre no auditório do Hotel Mercure (SHN, Qd 05, Bloco G, em frente ao shopping ID), em Brasília.

 
 

Programação


Data: 24/03/2011 – quinta-feira

Local: Sebrae – Brasília/DF

14h – Abertura Oficial (SEBRAE/Ibravin)

14h15 – Agenda Estratégica da Vitivinicultura

14h30 – Projetos Ibravin

14h40 – Projetos SEBRAE – Vitivinicultura

14h50 – Convênio SEBRAE/Ibravin

15h – Diagnóstico Estrutural e Tecnológico da Vitivinicultura Brasileira

16h – Intervalo

16h15 – Diagnóstico do Enoturismo Brasileiro

17h15 – Mesa Redonda: Proposição de Ações Futuras

18h – Encerramento com Degustação de Vinhos e Frutas

 

 Siga o Blog Vivendo a Vida no Twitter

Orestes Andrade Junior

Assessoria de imprensa


Segunda feira dia 21, falei sobre dicas de como sentir melhor os aromas do vinho. Hoje vou falar um pouco de como entender e sentir melhor as sensações gustativas básicas, (paladar).

Este momento é aquele que para quem não vive neste mundo acha engraçado e por vezes arrogante, as expressões feitas pela boca dos apaixonados pelo vinho. Mais os movimentos que acontecem na hora de uma degustação são muito importantes para o sentir os gostos.

O procedimento correto é: dê um bom gole no seu vinho, segure-o em boca, mexa com os lábios franzido-os deixando entrar um pouco de ar sobre a língua. Movimente a língua como se estivesse mastigando o vinho. Em seguida engula.

As papilas gustativas registram várias sensações básicas. São elas: doce, acido (azedo), salgado e amargo.

Depois de movimentar o vinho pela boca o cérebro processa as informações e começa a imprimir. A sensação adocicada é primeira a ser sentida, na parte de frente da língua, ande o vinho chega primeiro. Em seguida vem a acidez (azedo) sentido nas laterais da língua. O salgado é a sensação menos sentida, lendo vi poucas descrições de vinhos (salgados), somente Jerez. Mais no meu paladar já senti salgado em vinhos brancos da Borgonha. E para fechar o amargo, sensação do fundo da língua que costuma ser gerado pelo excesso de taninos e uso errado da madeira em sua maturação.


Siga o Blog Vivendo a Vida no Twitter

Bem meus amigos, dizem que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar, certo. Não, errado. Neste caso na noite de ontem, no tradicional aniversário atrasado do meu amigo Marcos Fonseca, tive a oportunidade de provar mais um Brunello invejável na companhia de pessoas amigas e de fino trato. Estou cada vez mais mal acostumado pelos belos vinhos evoluídos que o Deus Baco me apresenta.

Na mesa além da volta definitiva ao mundo do vinho, de meu amigo Dr Welington Andrade, recuperado, tivemos uma aula com Dr. Carlos José Vieira, um dos precursores do vinho no ES, opinião firme e não influenciada pela modernidade.


Avaliação pessoal: ST (98) – 13,5%

Visual acastanhado sem sedimento, aromas que fazem abrir um sorriso, caixa de charuto, alcatrão, floral, ameixa, com fundo de taça lembrando mentol. Na boca é sério e alegre ao mesmo tempo, mostrando também integração e elegância. Jovem, não demonstrando nenhum cansaço. Como disse um amigo na mesa, é a Sophia Loren em sua plenitude!!!