search engine optimizationsubmit websiteemail extractor

Archive for julho, 2010

Catena Zapata é nome de incomparável prestígio na América do Sul, o melhor e mais reputado produtor da Argentina, o pioneiro que colocou seu país no mapa dos grandes vinhos do mundo. Catena foi o criador dos vinhos argentinos de alta qualidade. Seus maravilhosos tintos e brancos surpreendem os especialistas pelo mundo afora e colecionam as melhores notas e prêmios da imprensa especializada.


Notas de prova:

Visual amarelo ouro, aromas de manteiga de pipoca, mel, tostado e frutas como abacaxi. Na boca mostra grande estrutura, untuoso, agradável, com uma ótima acidez e um longo final de boca. Um belo custo beneficio, comparando por cima. Harmonizou bem com bolinhos de bacalhau.

Argentina – 2004 – Mendoza – 100% Chardonnay – 11 meses de barrica – 13,5% – 80,00 (Mistral) – ST(93)

Situado nas terras graníticas das encostas suaves de Portalegre, a Tapada do Chaves está desde sempre associado à produção de um vinho Alentejano de elevado padrão de qualidade. Com uvas provenientes de vinhas com mais de 80 anos, que destaca algumas das mais nobres castas da região, Trincadeira, Aragonês, Castelão e Tinta Francesa que passa posteriormente por estágio em barril de carvalho nacional.

Notas de prova:

Visual tendendo a tijolo, aromas complexos de frutas secas, cânfora, própolis e um leve floral. Na boca se mostrou sério, austero, bem seco, com uma fruta contida já demonstrando uma maturidade de um vinho evoluído, acidez perfeita, taninos macios e uma persistência média para mais.

Harmonizou de forma perfeita um bacalhau do restaurante Porto do Bacalhau no domingo com o meu amigo Marcola e família.

    

Portugal – Alentejo – 13% – ST(91)


Já tive melhores momentos com um Sassoalloro, . Na noite de quinta feira provei a safra 2006 deste renomado vinho italiano considerada uma das melhores safras da historia com 2 Bicchieri do Gambero Rosso. No site Mistral fala de um superstar com complexidade de aromas e muita classe. Mais na taça falou pouco, mesmo dando toda a atenção a ele não teve jeito, me decepcionou.


Notas de Prova:

Visual castanho claro, no nariz aromas fechados mesmo depois de uma hora de taça. Na boca se mostrou sem encanto, com um corpo leve, com fraca acidez e uma persistência muito curta. Seria possível haver defeito em uma garrafa tão nova?

Itália – Toscana – Jacopo Biondi Santi – Sangiovese Grosso – 14% – 138,00 (Mistral) – 10 euros lá fora – ST(84)

O vinho Pargua II vem de um pequeno vinhedo de apenas 23 hectares, cada videira é tratada com extremo cuidado, a fim de alcançar uma qualidade.
A colheita é feita manualmente e em cada setor da vinha é processada separadamente, a fim de extrair todo o potencial de cada uva.
Tanto o de cultivo de uvas e processos de produção de vinho são totalmente orgânicos e seguem os mais altos padrões globais para a produção de vinhos em harmonia com a natureza e seus ciclos biodinâmicos.
Pargua, pioneira na produção de uvas orgânicas no Chile, foi formado pelo renomado enólogo chileno Alvaro Espinoza e agora está nas mãos de Jean-Pascal Lacaze, que comanda o Domus Aurea.

Notas de Prova:

Visual vermelho rubi, aromas de pimenta do reino, frutas vermelhas, ameixa e notas florais. Na boca mostrou uma boa estrutura, acidez muito boa, álcool integrado e persistência longa. Um vinho que vale a pena conhecer.

Chile – Maipo – 50% Cabernet Sauvignon, 15% Carmenere , Syrah 15%, Merlot , Cabernet Franc e Petit Verdot – 2006 – 15.1 % – ST(91+)- Casa do Porto – 89,00


Quer levar o seu bar para onde você for? Com o Hogshead Inflatable Pub, uma estrutura inflável que tem a aparência dos clássicos bares britânicos, isso é possível. O bar inflável tem capacidade para 50 pessoas e traz desenhos que retratam um pub com perfeição. Dentro e fora da locação é possível encontrar pinturas de chaminés, lareira, paredes de tijolo e telhado de azulejo. Para enchê-lo é necessário fôlego, já que a invenção não possui nenhum tipo de bomba. Segundo o fabricante isso não é problema, pois com a ajuda de 4 adultos o bar está pronto em apenas 10 minutos (duvido). Quem quiser apostar nessa invenção de 8 metros de altura e 850 quilos precisará desembolsar cerca de US$ 42 mil. Vai ser legal até alguém esbarrar a pontinha do cigarro na parede ou deixar um copo quebrar no chão.

Fonte: Marketing Cozinha


A região de Penedès aceitou o novo JO Sweet Ice Wine ou dolce viu Fred.

Esta é a primeira denominação européia a permitir o congelamento artificial das uvas. Isso é proibido, nas regiões icewine tradicionais da Alemanha, a Áustria – e no Canadá – onde as uvas devem ser deixados para congelar naturalmente na vinha.

Na Alemanha, as uvas devem ser expostas a uma temperatura de menos de 7 graus ou mais frio antes da colheita, no Canadá, a temperatura deve cair para menos de 8 graus.

As uvas de Penedes são congeladas em uma câmara fria, frigorífico, ou com gelo seco. Congelamento sobre a vinha é permitido, mas, na prática, raramente ocorre. Adições de Açúcar são proibidas.

As uvas colhidas – Chardonnay, Gewurztraminer , Malvasia de Sitges, Moscatel de Grano Menudo, Moscatel de Alejandría, Riesling , Sauvignon Blanc e / ou Merlot – deve ter um mínimo de 240 gramas por litro de açúcar.

O vinho final deve conter açúcar l 70- 150g / residual e um teor alcoólico de 9,5-13,5 %. Atualmente, não existem regras que definem altitude ou tipo de solo.


A revista Gula que está nas bancas (PAG106) fala sobre a evolução evidente dos vinhos Uruguaios que concordo plenamente, e avalia 10 vinhos de importadoras variadas. Há três meses provei o Bouza A8 e me surpreendi, achei que a revista foi até econômica em sua pontuação 90pts, dei ST(93+). Outro grande vinho que achei excelente mais que não consta nesta lista é o Luis A. Gimenez Tanta Super Premium 2006 ST(92+), que em Vitória é encontrado na Enótria.

Lista por ordem de pontuação :

Bouza A8 Parcela Única 2007 – R$ 147,00 – www.decanter.com.br – 90pts – ST(93+)

Preludio Barrel Select Lote 77 2004 – R$ 115,00 – www.expand.com.br – 88pts

De Lucca Rio Colorado Reserve 2006 – R$ 135,00 – www.premiumwine.com.br – 88pts

Rio de Los Pájaros Reserve Pisano 2008 – US$ 20,90 – www.mistral.com.br – 88pts

Reserva Del Virrey Tannat Roble 2000 – R$ 45,00 – www.baidnher.com.br –
87pts

Pizzorno Reserva Corte 2006 – R$ 87,00 – www.grandcru.com.br – 87pts

Pisano RPF Tannat 2006 – US$ 27,50 – www.mistral.com.br – 87pts

Catamayor Tannat 2005 – R$ 55,00 – www.worldwine.com.br – 86,5pts

Posada del Virrey 2001 – R$ 30,00 – www.baidnher.com.br – 86,5pts

Pizzorno Tannat Reserva – R$ 175,00 – www.grandcru.com.br – 86pts

Agora é só provar!


Terrazas de los Andes foi nomeado pela Wine Spectator como uma das 20 vinícolas do mundo, que ano após ano, oferece vinhos de alta qualidade consistente. Os vinhedos estão no pé dos Andes, onde cada variedade é cultivada na altitude ideal para o desenvolvimento ideal. As vinhas são irrigadas com água proveniente do degelo dos Andes. Este vinho é feito agora com o nome de Afincado.


Notas de prova:

Maravilha, mais um vinho evoluído degustado em perfeito estado de conservação, sendo da uva Malbec com 11 anos de safra.

Ao abrir a garrafa e observar a qualidade da rolha que estava intacta, já pressenti um prazer que esta garrafa ia gerar. A coloração nem de longe parecia um 99, sem nenhum sinal de evolução. Os aromas estavam explosivos de frutas vermelhas, ameixa, balsâmico e uma baunilha sutil do inicio ao fim, sem maiores mudanças. Na boca mostrou uma estrutura invejável com toques aveludados, taninos ainda pinicando a gengiva, boa acidez, álcool integrado, com uma persistência longa. Acredito que evolua ainda em complexidade de aromas com mais tempo em garrafa.

Argentina – Mendoza – 1999 – 13,5 – 100% Malbec – ST(91+)

A casa Segura Viudas foi erguida no século XI como uma torre habitada com o objetivo de manter vigilância sobre a aproximação de tropas inimigas. Já no século XIII a torre perdeu sua importância militar e se converteu em uma “Sensorial Masia”, que é como se referem às casas de campo na Catalúnia.Se dedicou a exploração agrícola e vinícola e elaborou seus primeiros vinhos espumantes ao final do século XIX, quando a região percebeu o potencial das variedades de uvas nativas e se iniciou a aplicação do método tradicional. Como marca, Segura Viudas nasceu em 1950 e começou a comercializar seus vinhos em 1969, cuja qualidade foi destacada desde o primeiro momento. Mais adiante as instalações foram equipadas com tecnologia avançada que assegura a perfeição do processo de elaboração dos seus produtos.O passar do tempo tem nos favorecido e o notável prestígio da marca vem aumentando no últimos anos, talvez por que dificilmente se encontra uma empresa produtora de vinhos que tenha acumulado tanto reconhecimento internacional em tão pouco tempo.

Notas de prova: Visual amarelo palha, perlage abundante e persistente. Aromas de pão torrado, floral, frutas e mel. Na boca mostrou uma acidez equilibrada dando uma sensação de frescor levando para um final de boca macio e estruturado.

Espanha – 35% Parellada, 50% Macabeo e 15% Xarel-lo – 11,5% – 9 g/l – 60,00 (Ville Du vin) – ST(90)


O aquecimento global tem sido uma benção para a Riesling. Em conferência semana passada, organizada pela Ernie Solte (Decanter homem do no ano de 2005), e Ted Baseler , o presidente do Château Ste. Michelle, que foi assistida por mais de 350 profissionais de todos os quatro cantos do mundo, sugeriram que as temperaturas mais quentes em todo o mundo foram abrindo novas regiões de Riesling e garantindo coerência nas regiões mais tradicionais, embora os produtores serão forçados a se adaptar, ou se mover.

«Se uma vez nós tivemos duas safras pobres e um par de esmaecimentos cada década , nós realmente não tivemos um ano ruim em quase uma geração , ” disse um dos produtores, Helmut Dönnhoff da região Nahe da Alemanha.

Decanter