search engine optimizationsubmit websiteemail extractor

Archive for abril, 2010

Foi um sucesso, é isso mesmo, sucesso (realização de metas e objetivos). O que você procura em um evento deste? . Eu procuro conhecimento sobre os vinhos em geral, atenção no atendimento, novas amizades e negócios. Na Expovinhoff tinha tudo isso. Estavam presentes muitos blogueiros do Enoblogs, jornalistas profissionais, profissionais de venda e produtores. Como foi bom participar deste evento, fui recebido muito bem, conheci varias pessoas que só falava pela internet, Alexandre Frias criador do Enoblogs e do blog www.diariodebaco.com.br, Beto Duarte organizador da Expovinhoff e editor do www.papodevinho.blogspot.com, Daniel Perches do www.vinhosdecorte.com.br , Marcelo di Moraes www.marcelodimoraes.com, Claudia Merquior www.peqprazeres.blogspot.com, João Felipe Clemente www.falandodevinhos.wordpress.com, Claudio Wernec www.levinaublog.blogspot.com, Guilherme Lopes www.umpaposobrevinhos.com.br , todos pessoas da melhor qualidade ! Sentimos falta do nosso professor Paulo Cezar Queiroz www.nossovinho.com e ai Paulo não vai aparecer !

Segue algumas fotos do Evento:

Parabéns Beto Duarte, afinal alguém tem que fazer a diferença !!!!!

A primeira coisa que Fiz ao chegar hoje em São Paulo foi ir ao mercado municipal “mercadão”. É para mim o melhor ponto turístico de São Paulo, foi inaugurado em 1933 possui 12.600m2 de área construída, 1600 funcionários que movimentam 350 toneladas de alimentos por dia em 291 boxes. Conheci algumas novidades para mim, a primeira foi o pastel de “camarão rei” do Hocca Bar, muito saboroso e bem servido.

Outra delicia que conheci por lá foi o queijo em pasta com pistache e outro de damasco, muito cremoso, lá no laticínios paulistado.

Provolone desidratado um ótimo tira gosto !

Aspargos verdes e frescos ! Casa Gonsalez

E para sobremesa Morangos, olha o tamanho ! Casa Gonzales (83,00 0 kilo)

Rua da Cantareira, n 306, parque Dão Pedro II

www.mercadomunicipal.com.br

Começa a maratona do conhecimento de vinhos e pessoas do mundo maravilhoso do vinho. A expectativa é a melhor possível, logicamente vou aproveitar esta semana para visitar restaurantes, lojas e tudo que só São Paulo pode proporcionar. Na segunda temos a Expovinhoff que será realizado no Pandoro – Av. Cidade Jardim, 60 – Jardim Europa, organizada por Beto Duarte do Blog www.papodevinho.blogspot.com
tem como objetivo aproveitar a presença de jornalistas e profissionais do vinho de todo o Brasil e do mundo que virão para ExpoVinis para estabelecer negócios entre produtores em busca de representante no Brasil e estreitar o relacionamento com todos os profissionais do ramo. O horário escolhido também é uma novidade no Brasil e segue os padrões das feiras de negócios internacionais. Começa às 11 horas e termina às 21 horas. Na terça começa a ExpoVinis 2010,que será realizada no Expo Center
Norte – Pavilhão Vermelho
, serão três dias de evento que terei que me organizar para aproveitar da melhor forma possível. Uma feira muito grande com uma quantidade de expositores e de tudo que se relaciona a vinhos. Algumas dicas para aproveitar melhor este evento sempre são bem vindas, no blog http://blogdodidu.zip.net/ em postagem de ontem tem ótimas dicas.

Desejo sucesso
a todos e que corra tudo da melhor forma possível !


Local Expovinhoff - Pandoro


Os mais puristas agora poderão dar pulos de alegria, existe uma solução para o uso do caviar feito pelo processo de esfericação por um produto totalmente natural, o caviar cítrico!

O caviar cítrico [Citrus australasica] é outro ingrediente que vem sendo utilizado na cozinha moderna. Fruto de uma pequena árvore que cresce apenas no cerrado australiano, o Finger lime é o novo segredinho de cozinhas como elBulli, que utilizou as bolinhas na temporada do ano passado.

Calcula-se que existam mais de 75 variedades do fruto nas mais distintas cores, podendo partir do amarelo até o rosa, com um sabor bastante ácido característico das frutas cítricas. O valor do fruto tem girado por volta dos 125 euros o kilo, e pode ser utilizado nos mais diversos preparos, como pescados, coquetéis e sobremesas.

Segundo relatos históricos, o fruto foi alimento para milhares de gerações do povo aborígene e começou a ser comercializado na década de 90 em uma loja de geléias elaboradas com frutas silvestres. O cultivo do fruto é como o de qualquer outra espécie de cítrico, necessita do seu habitat natural para oferecer frutos de qualidade e regularidade. Contudo, Europa, Estados Unidos e Ásia já estão correndo com seus plantios para satisfazer a demanda dos cozinheiros ávidos por inovações. Talvez com uma maior produção todos acreditem na redução do custo do ingrediente, porém até onde a natureza suportará?

Fonte:gastronimicas

Rías Baixas é a D.O. para os vinhos produzidos na província de Pontevedra e no sul da província da A Coruña, na comunidade autônoma da Galicia, é célebre pelos seus vinhos brancos feitos da variedade de uva Albariño. Acredita-se que a uva Albariño fora introduzida na área no século 12 pelos monges do Mosteiro de Armenteira.

Notas de prova:

Coloração amarelo claro, com aromas inicial de flores brancas passando para mineral. Na boca se mostrou leve, fresco sendo um vinho fácil de degustar.

Espanha – Rias Baixas – Albariño- 12,5% – Expand – ST(87)

O Taurasi é considerado um dos melhores vinhos do sul da Itália. Possui a denominação DOCG desde 1993.

A denominação San Gregorio, que ainda hoje é usada para nomear o distrito de Sorbo Serpico, no coração do antigo Principato Ulteriore, uma região de colinas suaves na Campania, tem sua origem na idade gregoriana, numa lembrança ao Patrimonium Sancti Petri, que englobava os condados de Irpinia e Sannio, dispostos ao longo da Via Apia, durante o pontificado de Gregório Magno (590 a 604 dC). É exatamente em Sorbo Serpico que a vinícola Feudi San Gregório se instalou, em 1986 e desde então tem se dedicado a produzir vinhos com as curiosas uvas autóctones da região, tais como a Greco di Tufo, a Fiano di Avellino, a Aglianico, a Aglianico del Vulture e a Primitivo di Manduria.

Destas, merecem destaque a Aglianico, a mais nobre e mais importante uva tinta do sul da Itália, com a qual são produzidos os vinhos da DOC Taurasi e a Greco di Tufo, a uva branca de maior destaque da região, já mencionada desde a antiguidade por Plínio e Virgílio e conhecida pela longevidade que conferia aos vinhos aos quais dava origem.

O enólogo consultor da vinícola Feudi San Gregório é Riccardo Cotarella.

Notas de prova:

Coloração escura não denotando seus treze anos de estrada, sem alo de evolução, aromas complexos de pepsi-cola, ameixa ,carne defumada e especiarias. Na boca muita elegância, taninos finos, muita estrutura e persistência media.

Itália – Taurasi – Agianico – 1997 – 13% – ST(91+)

Uma mistura de 75% Merlot e 25% Cabernet Franc este vinho é envelhecido em barril por 12 meses. Visual apresentou coloração vermelho rubi brilhante, aromas de ameixas e frutas vermelhas ainda primários. Na boca apesar de ser um vinho novo estava equilibrado com taninos macios, boa estrutura e persistência media+. Escoltou muito bem um filé ao poivre do restaurante Taurus, que serve a melhor carne do mundo, sem sombra de dúvidas.

França – 2005 – Fronsac – 13,5% – ST(90+) – Casa do porto


  • Clique no nome para acessar
  • Why Wine Blog
  • Cave Man Wines
  • The Wine Commonsewer
  • Dr. Vino
  • Vinography
  • Good Wine Under $20
  • Another Wine Blog
  • Wine Expression
  • Wanna Be Wino
  • Dirty South Wine
  • My Daily Wine
  • Gonzo Gastro
  • Niche Wine Blog
  • Wine Enabler
  • Write for Wine
  • Winery Times
  • Wine Tonight
  • Wine With Dinner
  • Chef Wino
  • Wilder Nape Valley
  • Good Taste Report
  • Grape in a Bottle
  • Enjoy Fine Wines
  • McDuff’s Food & Wine Trail

    Wine Rabbi

Contrariando a performance menos positiva do sector nos últimos anos – em que as vendas globais têm diminuído –, foi lançado esta semana, a 19 de Abril, em Londres, um novo projecto de Vinho do Porto sob a Marca MAYNARD’S.

Os Portos Maynard’s resultam da conjugação de esforços de uma equipa de profissionais com vastos anos de experiência no Mundo dos vinhos e no sector do Vinho do Porto em particular, liderados por três nomes: os irmãos Fernando e Álvaro van Zeller (ex-proprietários da Qtª do Noval) e Tiago Trigo (ex-gestor dos Grupos Sogrape e Taylor’s).

O nome da marca é uma homenagem a um antepassado da família van Zeller – Walter Maynard’s –, historicamente reconhecido como um dos primeiros exportadores ingleses a envolver-se no comércio de Vinho do Porto – em 1652, muito antes de ter sido criada qualquer Companhia de Vinhos do Porto de raiz Britânica. 

A Marca foi resgatada pelos van Zeller e enquadrada na Empresa familiar “Barão de Vilar – Vinhos S.A.”, com o claro objectivo de se posicionar como uma referência de prestígio e qualidade no actual universo da categoria. 

O ‘Business Plan’ contempla a oferta de uma gama completa de Vinhos do Porto, sustentada na categoria e diversidade dos stocks acumulados pela família ao longo dos séculos – os van Zeller estão associados ao sector desde 1715 –, a que se junta um ambicioso plano de investimentos na adega e quintas do Grupo localizadas no Douro Superior, junto à fronteira com Espanha. 

Comentando o lançamento da gama na mostra “The Big Fortified Tasting”, Tiago Trigo (Partner / Director) afirmou:  “O projecto Maynard’s tem todas as condições para vincar, sustentado em vários factores-chave, nomeadamente: o know-how de um operador com décadas de experiência comprovada no sector; um espólio de vinhos de qualidade ímpar; a opção por um posicionamento Premium claramente assumido, reflectido numa imagem contemporânea e muito apelativa (aprovada em testes de mercado); o envolvimento de uma equipa de profissionais com provas dadas no negócio específico; oentendimento dos líderes do projecto de que o mais importante é crescer bem – em contraposição ao crescer rápido. Sabemos o que queremos alcançar e como lá chegar”. 

Os resultados da presença na capital Britânica foram extremamente positivos, estando em curso negociações avançadas com um importador local e existindo já reais perspectivas de listagens em alguns dos retalhistas locais de maior prestígio, naquele que é considerado o mercado mais exigente do Mundo (onde se vende a maior % de categorias especiais). 

Segundo Fernando van Zeller (Managing Director) “para 2010 estão definidos 6 mercados ‘alvo’, cada um com o seu plano de negócios específico, detalhando meios e metas a alcançar, tendo em vista a ambição de duplicar o negócio Premium de Vinho do Porto da ‘Barão de Vilar – Vinhos S.A.’ até 2015″.


Os primeiros preços dos Bordeaux 2009 começam a aparecer, e os comerciantes reclamam de um início de temporada lento.

“O começo foi meio fraco, não devido à falta de interesse, apenas porque foram muito poucos vinhos lançados para despertar o interesse nas pessoas”, afirmou Mathieu Chardronnier, diretor da CVBG, entidade que congraça os negociantes de Bordeaux.