search engine optimizationsubmit websiteemail extractor

Archive for the ‘ Curiosidade ’ Category

Crédito da foto: Bruno Agostini
Meses atrás, em Vila Velha, Romain Jousselin embaixador da marca Dom Pérignon no Brasil, conduziu um degustação inesquecível no qual tive o prazer de participar (confira aqui), com várias safras do seu célebre champanhe. Até aqui tudo normal (ou melhor, tudo ótimo, né!), mas o que chamou a atenção dos experientes convidados foi que as taças usadas para prova não eram do tipo de flute, no qual associamos aos vinhos espumantes ou champanhes. Pelo contrário, o champanhe foi servido em taças de vinho branco. O comentário naquele dia foi que com essa nova tendência se “perde” o glamour, já que no visual as bolinhas (perlage) ficam mais tímidas. Já no nariz notamos que os aromas foram potencializados. Mas não lembro se essa tendência foi debatida ou explicada de forma aberta e ampla.

Hoje, lendo sobre essa nova tendência, conheci a decisão final do chefe da cave Dom Pérignon, Richard Geoffrey, ”Não usamos mais copos flute, usamos copos Chardonnay”. Durante décadas a taça flute foi imposta pela indústria pelo seu formato que preserva as bolhas (o perlage).

No entanto, a Dom Perignon não compartilha essa ideia. E não só não compartilha, como iniciou um processo de evangelização para banir este estilo de taça. A razão, de acordo com Geoffrey é que com a taça flute não se pode apreciar e perceber a qualidade real de um champanhe. Ao contrario da maior, como a de vinho branco, que dá mais complexidade e permite que o champanhe alcance uma maior expressão.

Agora é testar e dar o veredicto final, pois na minha taça eu que mando! Rs

Veja na reportagem do “60 minutes” uma notícia sobre saúde que, para muita gente pode ser boa demais pra ser verdade. Leia também aqui.

Como vocês já sabem, o ar é o pior inimigo do vinho, pois acelera a sua oxidação, podendo transformá-lo em vinagre.

O Air Cork é mais um acessório que protege seu vinho de oxidação. Para utilizar, coloque o balão dentro da garrafa até atingir a superfície do vinho. Bombeie o balão até que o mesmo flutue e encoste na borda da garrafa, fazendo uma espécie de vedação. Quando você tiver pronto para beber seu vinho novamente, afrouxe a válvula até o balão desinflar. Preserva seu vinho em toda sua qualidade até o segundo dia. 

O balão é fabricado nos Estados Unidos, com borracha natural (latéx). Todos os componentes do balão são aprovados pela FDA, instituição americana que regulariza alimentos e medicamentos e não afeta ou altera o sabor do vinho. Custa 99 reais aqui.

Vinho dos Mortos é uma das mais tradicionais e curiosas histórias do mundo vínico em Portugal. Começa no momento da invasão francesa em Portugal, datada em 1807. Os produtores de vinho de Boticas (em Trás-os-Montes , norte de Portugal), com medo de perderem vinhos para as tropas francesas, decidiram enterrá-los no chão sob os barris e tonéis. Quando as tropas se retiraram e os moradores recuperaram suas casas, tiveram uma ótima surpresa, ao desenterrarem os vinhos, verificaram que os vinhos estavam muito melhores do que eram antes. A partir desse momento os vinhos locais passaram a ser enterrados por 1 ou 2 anos antes do consumo, e foram chamados de “Vinho dos Mortos“.

Curta a pagina do Blog Vivendo a Vida no Facebook