search engine optimizationsubmit websiteemail extractor

Archive for the ‘ Tannat ’ Category

Viajar, provar, buscar informações, essa tem sido uma constante em minha vida ultimamente. Recentemente voltei a Bento Gonçalves, região maravilhosa, no qual me sinto muito bem, e pude visitar algumas vinícolas que ainda não conhecia. A primeira parada foi na Pizzato, no Vale dos Vinhedos, onde fui recebido gentilmente por Flávio Pizzato, um dos sócios da vinícola.


O início da Pizzato foi igual à de outras vinícolas da Serra Gaúcha, com a chegada de imigrantes italianos, que se instalaram na região e plantaram as primeiras videiras. No caso, a trajetória da empresa se iniciou com a vinda, em 1880, de Antonio Pizzato, originário da região italiana de Vicenza, no Vêneto. Depois dele, o negócio foi tocado pelo filho Giovanni, avô de Plínio Pizzato, que cultiva, além da paixão pelo vinho, o amor pela vitivinicultura. Foi ele o responsável por instalar a empresa – desde o final da década de 1960 – no Vale dos Vinhedos, e por produzir vinhos em escala comercial. Isso ocorreu em 1998, os filhos, Flavio, Flávia, Jane e Ivo, começaram a desenhar os rótulos da Pizzato. Desde então a vinícola se apresenta melhor estruturada e com vinhos de qualidade, impulsionada pelo seu grande destaque, a Merlot.


Espumantes elaborados pelo método tradicional


Sala de barricas


A área de produção

Entre os vinhos provados, acho que todos, os já consagrados, como o DNA99 e o Chardonnay (com e sem madeira) D.O (Denominação de Origem Vale dos Vinhedos) confirmaram a qualidade na taça. Os reservas, como o Cabernet Sauvignon, Tannat, Alicante Bouschet e o Merlot, surpreenderam. Já os rótulos da linha Fausto, elaborados com uvas provenientes de vinhedos PIZZATO em Dr. Fausto, localizados em Dois Lajeados, Serra Gaúcha, como o Fausto Brut, Fausto Demi Sec, Fausto Cabernet Sauvignon e a safra 2011 do Fausto Rosé Merlot, chamaram atenção. Provem e tirem as suas conclusões.

Visitas – Todos os dias das 10h às 17h e aos sábados e feriados das 10h às 18h. Mais informações pelo e-mail  ou pelos telefones: (54)3459.1155 e (54)3055.0440.

Todos que acompanham o blog sabem da minha enorme paixão pelos vinhos antigos, evoluídos. Normalmente estamos acostumamos ter a referência dos vinhos do velho mundo, que teoricamente são mais longevos, e não dando crédito aos vinhos brasileiros, achando que não tem a capacidade de evoluir com qualidade. Esse conceito ou pré-conceito pode ser mudado com uma visita a adega rara da vinícola Don Laurindo no Vale dos Vinhedos (RS). Por lá Ademir Brandelli cuida com muito carinho de uma adega invejável com vinhos de sua vinícola, no qual habitam safras raras e antigas, algumas com mais de 30 anos.

No dia 26/09 desse ano visitei a vinícola e provei pela segunda vez o seu primeiro Tannat, que foi elaborado em 1995. A prova aconteceu na madrugada com os amigos Gil Mesquita (blog Vinho para Todos), Orestes Andrade Jr. (Ibravin), Morgana Miolo (Diretora de Marketing da Miolo), Marina Rossi (IstoÉ Dinheiro) e Gilmar Gomes (Fotógrafo). Foi mais uma noite incrível, no qual o vinho confirmou a sua capacidade de envelhecer com qualidade. Por lá provamos mais alguns vinhos, que descreverei aqui aos poucos.

Avaliação Pessoal: ST (91) Don Laurindo Tannat 1995

Visual acastanhado, com belo halo evoluído (alaranjado). Aromas remetendo aos vinhos da “Rioja”, notas de carne, madeira velha, mel, associado a frutas secas e especiarias. No paladar se mostrou macio, com caráter frutado, confirmando o nariz, redondo, boa acidez e longa persistência. Evoluiu muito bem. Saúde!

Curta a pagina do Blog Vivendo a Vida no Facebook

No dia 28 de setembro tive a oportunidade de conhecer vários rótulos brasileiros no CIC (Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves), evento intitulado “Volta ao Brasil Vitivinícola em sessenta minutos“. Por lá apesar do tempo curto pude provar com atenção cerca de 10 rótulos, no qual o Pizzato Fausto Verve Gran Reserva 2009 (13,5%) foi um dos destaques.

VERVE em latim significa imaginação que estimula o poeta, o orador, o artista; graça, vivacidade de espírito. O vinho é um blend de uvas Cabernet Sauvignon, Tannat e Merlot. Amadureceu por 12 meses em barris de carvalho francês novos e usados.

Fausto é uma referência à localidade, na Serra Gaúcha, onde são cultivadas as uvas. São 16 hectares, localizado em DOUTOR FAUSTO de Castro, Dois Lajeados (RS), ainda na Serra Gaúcha, a 50 km da sede da empresa no Vale dos Vinhedos.

A vinícola Pizzato fica localizada no Vale dos Vinhedos (RS), teve seu início em 1880, de Antonio Pizzato, originário da região italiana de Vicenza, no Vêneto. Depois, o negócio foi tocado pelo filho Giovanni, avô de Plínio Pizzato. Foi ele o responsável por instalar a empresa, desde o final da década de 1960, no Vale dos Vinhedos, e por produzir vinhos comercialmente. Em 1998, os filhos Flavio, Flávia, Jane e Ivo, começaram a criar os rótulos finos da Pizzato.

Avaliação Pessoal: ST (90) – Pizzato Fausto Verve Gran Reserva 2009 (13,5%) – R$ 50,00 na vinícola – – Enólogo Flavio Pizzato

Visual rubi denso, aromas intensos de frutas escuras, ameixas, alcaçuz, especiarias, nota de café e carvalho tostado. Paladar é seco, macio, boa acidez, equilibrada com o teor de álcool, bom corpo, frutado, com taninos presentes e uma boa persistência. Um belo tinto nacional, “equilibrado”, me agradou bastante.

Curta a pagina do Blog Vivendo a Vida no Facebook