search engine optimizationsubmit websiteemail extractor

Archive for the ‘ Evento ’ Category

Na tarde de ontem participei de uma bela degustação de vinhos espanhóis importados pela Del Maipo no restaurante Valentina, já em nova localização (onde era o Argento Parrila), no Via Cruzeiro Mall, madeira de Freitas, Praia do Canto. A casa especializada em comida italiana, feita com muito carinho e sabor pela chef e proprietária Laura, também é de bom gosto na decoração. Vale a pena conhecer.

Os vinhos apresentados foram da linha TILENUS (www.tilenus.com) com assinatura do enólogo Raúl Pérez e elaborados pela Bodegas Estefania, relativamente nova, com sua fundação em 1999 na região de Bierzo, Espanha. Em geral, fizeram bonito mostrando o porquê do grande sucesso de seus vinhos no Brasil. Bierzo é uma DO (Denominação de Origem), localizada no noroeste da Espanha, que se especializou em vinhos feitos a partir das Mencia e Godelho. Mencia produz vinhos elegantes que são muitas vezes comparados aos tintos da Borgonha. Ele representa apenas 1% por cento de todas as plantações na Espanha, mas é de 65% por cento de todas as plantações em Bierzo. Das seis amostras em prova cinco eram da uva Mencia, e um intruso da uva Prietro Picudo, variedade autóctone também da Espanha.


Castillo de Úlver – 100% Mencia – Não Passa por barrica – R$ 90 – ST (85) – www.delmaipo.com.br

Ofereceu aromas de fruta madura, com destaque para amora e framboesa. Paladar leve, fresco, notas de terra, e um toque de mineralidade. Um vinho fácil de beber com um ataque suave e sabores bem integrados.

Tilenus Jovem – 100% Mencia – Não Passa por barrica – R$ 56 – R$ ST (85) – www.buywine.com.br

Na mesma linha do primeiro, com nariz apresentando notas de cereja e frutas, além de um leve floral. Na boca é seco, com boa dose de acidez.

Tilenus Roble – 100% Mencia – 10 meses em barrica – R$ 101, 15 – ST (92) – www.buywine.com.br – Destaque

Um vinho sedutor, macio, sedoso e equilibrado, com um nariz extremamente franco com notas de cocô queimado, baunilha, além de uma fruta madura agradável. Claramente mais moderno e também a melhor compra do painel, com uma excelente relação qualidade preço.

Tilenus Pagos de Posada 2003 – 100% Mencia – 16 meses em barrica – R$ 294,00 – ST (91) – www.delmaipo.com.br

Visual rubi escuro com uma borda granada mostrando sua idade, nariz com notas de ameixa cozida, especiarias, terra e floral. Paladar muito seco, austero, com sabor intrigante e complexo. Um vinho para iniciados.

Tilenus Pieros 2003 – 100% Mencia – 22 meses em barrica – R$ 500,00 – ST (90) – www.delmaipo.com.br

Visual rubi escuro com deposito em suspenção, terra, ameixa e violetas no nariz. Na boca, confirma as notas do nariz somado a toque mineral. Austero, ainda tânico mesmo com sua idade já avançada. Precisa de comida e de aeração, no mínimo 1 hora, para mostrar seu melhor.

Tilenus Clan 2008 – 100% Prietro Picudo – 15 meses em barrica – R$ 140,00 – ST (90) – www.delmaipo.com.br

Este 100% Prieto Picudo, se mostrou de cor granada e aromas de ameixa seca, picante, e leve toque doce do carvalho. Paladar equilibrado, com taninos suaves, mas firmes e com um final longo.

Na noite desta segunda-feira participei de uma degustação com vinhos alemães – biodinâmicos e orgânicos, promovido pela “Vinhos & Serviços” (www.vinhoseservicos.com.br), do competente sommelier Túlio Mendes, em parceria com importadora Weinkeller (única especializada em vinhos alemães do Brasil), no Rei do Vinho, anexo a Cantina do Bacco. Para apresentar os vinhos esteve em vitória à proprietária da importadora, Vivien Kelber, e Gabriel Zipman, da assessoria Casa de MKT.


Sommelier Túlio Mendes

Os convidados foram recebidos com um belo espumante brasileiro.

Aracuri Collector Blanc de Noir 2013 – Brasil – R$ 59 – www.vinhoseservicos.com.br

  • Espumante elaborado pelo método champenoise, 100% Pinot Noir da região de Campos de Cima da Serra (RS), 960 metros de altitude. Frutado, cremoso, equilibrado, acidez gastronômica e final de boa persistência. ST (90)


Vivien Kelber e Gabriel Zipman

No evento foram apresentados cinco rótulos, sendo um rosé, três brancos frescos e aromáticos, e um tinto surpreendente. Mas o que você precisa saber antes de comprar um vinho da Alemanha? Recentemente falei um pouco sobre esse tema aqui > http://www.vivendoavida.net/?p=33825.

Vinhos degustados:

Weingut Heinz Pfaffmann Portugieser rosé 2013 (Orgânico) – Pfalz – 11% – 1.000 ml – R$ 79,00 – www.vinhoseservicos.com.br

  • Um vinho rosé agradável, com aromas frutados de morangos, framboesas e tuti fruti. No paladar é vivo, fresco e frutado. A garrafa é de 1 litro. É preciso ficar atento com a temperatura. ST (86)

Weingut Heinz Pfaffmann Grauburgunder (Pinot Gris) seco – Pfalz – 13% – R$ 99,00 – www.vinhoseservicos.com.br

  • Leve, fresco, com notas de pêssego e melão. Foi o mais seco do painel. ST (88)

Kloster Heilsbruck Riesling Spätlese seco 2009 – Pfalz – 13,5% – 119,00 – www.vinhoseservicos.com.br

  • Um RIESLING colheita tardia com notas de frutas cítricas, de lima e flores, e ausência do característico querosene. Paladar leve e seco, com boa acidez e textura cremosa. ST (88)

Kloster Heilsbruck Barrique des Klosters 2008 (Cabernet Sauvignon e Cabernet Fanc) – Pfalz – 14,5% – R$ 139,00 – www.vinhoseservicos.com.br

  • Tinto surpreendente e raro – 300 garrafas disponíveis – elaborado com as uvas Cabernet Sauvignon e Franc, com caraterísticas modernas no nariz, onde predominam as notas de caramelo, café e tosta. No paladar mostra a elegância do velho mundo. Um veludo.ST (91)

Weingut Groh Huxelrebe Auslese 2012 (sobremesa) – Rheinhessen – 9% – R$ 119,00 – www.vinhoseservicos.com.br

  • Aromas de tangerina, damasco, mel e minerais, Paladar com bom equilíbrio entre acidez e doçura, cremoso, com final persistente. ST (90)

No próximo dia 12 de novembro, o Hotel Casacurta, localizado em Garibaldi (RS), recebe François Hautekeur, wine communicator, que conduzirá jantar harmonizado com o menu da chef Ieda Maria Saccheli. O cardápio de quatro tempos foi criado especialmente pela chef para a data e um dos maiores destaques da noite será o champagne Veuve Clicquot Vintage 2004, que juntamente com os champagnes Brut, Rosé e Demi-sec da maison francesa farão deste evento uma experiência única!

O jantar começa às 20h30 e custa R$ 240,00 por pessoa. Recomenda-se a reserva pelo email: [email protected] ou pelo telefone (54) 3462.2166

O Menu:

Tartar de atum – Harmonização: Veuve Clicquot Yellow Label

Brochette de camarão grelhado no Harumaki com molho tarê – Harmonização: Veuve Clicquot Rosé

Filé em crosta de castanha do Pará com purê de favas verde e aligot trufado – Harmonização: Veuve Clicquot Vintage 2004

Tuille de frutas assadas – Harmonização: Veuve Clicquot Demi Sec

Sobre o Hotel Casacurta

A gastronomia do Hotel Casacurta é sinônimo de tradição e contemporaneidade, mistura a sofisticação da culinária francesa com a tradição da cozinha italiana, sem deixar de lado o melhor estilo da serra gaúcha, harmonizando todos esses ingredientes em uma experiência gastronômica inesquecível. Os nossos pratos são elaborados com produtos frescos, para deixar seus sabores muito mais especiais.

Chef Ieda Maria Saccheli: Formada pelo Senac Águas de São Pedro, com Master Chef no ICIF Piemonte. Com passagens por restaurantes do norte ao sul da Itália, Miami, São Paulo, Curitiba e Natal.

Sobre Veuve Clicquot

Fundada em 1772, a Maison Veuve Clicquot Ponsardin adquiriu, ao longo de sua história, um espírito audacioso e cultivou uma busca incansável pela inovação, sem deixar de lado a fidelidade à tradição do seu champagne. Veuve Clicquot tem um estilo eterno, é um champagne para ser apreciado em todos os momentos, um vinho verdadeiramente célebre e inesquecível. O seu clássico Yellow Label continua, ainda hoje, um dos mais apreciados champagnes do mundo. Paixão e busca pela excelência são os grandes segredos do sucesso da marca que segue, até os dias atuais, o lema de Madame Clicquot: “apenas uma qualidade, a melhor”.

Vitória foi palco pela primeira vez na semana passada do Portugal Road Show Brasil 2014, um tour dos vinhos de Portugal para profissionais e apreciadores, que passou por mais quatro cidades brasileiras antes de pisar em terras capixabas. Este evento faz parte desde 2012 do calendário Brasil de promoções da Vini Portugal, instituição que promove os vinhos portugueses pelo mundo.

O resultado da etapa Vitória foi um sucesso. Mostrou a força de consumo e o interesse consumidor capixaba, que respondeu a convocação lotando o evento.

O Blog Vivendo a Vida marcou presença e teve a oportunidade de conhecer e rever alguns rótulos, no qual indico alguns que chamaram mais atenção:

Brancos

Casal Garcia Branco | Vinho Verde | Interfood Importadora | R$ 35

Varanda do Conde 2013 | Vinho Verde | Alvarinho e Trajadura | Importadora Porto a Porto | R$ 50

Esporão Reserva Branco 2013 | Alentejo | Qualimpor Importadora | R$ 60

Aveleda Alvarinho 2013 | Vinho Verde | importadora Interfood | R$ 70

Portal do Fidalgo Alvarinho 2013 | Vinho Verde | Importadora Porto a Porto | R$ 70

Tintos

Herdade Paço do Conde 2009 |Alentejo | Porto Mediterraneo Importadora | R$ 50

Bom Juiz Reserva 2009 | Alentejo | Casa Flora Importadora | R$ 75

Roquette & Cazes 2011 | Douro | Qualimpor importadora | R$ 140

Quinta da Romaneira Syrah 2011 | Douro | Portus Importadora | R$ 180

QPA Douro reserva 2010 | Douro | Vitória Foods Importadora | R$ 260

Sobremesa

Bacalhôa Moscatel de Setúbal 2011 | Portus Importadora | R$ 60

Quinta da Romaneira 10 Year Old Tawny | Portus Importadora | R$ 120

Olá amigos, o Vivendo a Vida está em São Paulo e vai permanecer até o dia 30 participando de uma maratona de grandes eventos relacionados ao mundo do vinho. A ideia é aproveitar o máximo possível, buscando novidades para vocês leitores do blog, da coluna no jornal A Gazeta, e também para os ouvintes da rádio CBN (Vitória-ES). Acompanhe tudo on-line pelo instagram @silvestretg.

Encontro de Vinhos Off – 21 de Abril – Hoje (segunda-feira)

O primeiro deles é o Encontro de Vinhos Off, que tive o privilegio de acompanhar desde o seu inicio, se não me engano, em 2010. Esse ano o evento promete muitas atrações e novidades.

Um lounge temático mostrará um pouco da cultura argentina através do que há de melhor na Argentina: gastronomia, vinho e música criarão uma atmosfera de muita descontração.

E, por falar em gastronomia, um menu de massas, carnes e risotos foi escolhido especialmente para fazer da harmonização com os vinhos uma experiência única e inesquecível.

A Queijaria d’Alagoa mostrará um pedacinho da cultura de Minas Gerais: os queijos estilo parmesão de Alagoa, vindos das terras mais altas da Serra da Mantiqueira, feitos artesanalmente.

O convidado vai ter a chance de adquirir vinhos a preços mais baixos, que poderá levá-los em uma mala especialmente produzida para eles: a Winefit, que apresentará seu novo portfólio de malas e valises feitos à mão.

Presenças como Max Brands, World Wine, Todo Vino, Vínica, Antigniano, Smart Buy Wines, Ideal Drinks, MS Import, Vignabaldo, Vintium, Damilano, Vignamaggio, PL Vins Selection, Weinkeller, La Cristianini, Eno Cultura, Adolfo Lona, Bella Quinta, Miolo, Winefit, Voilà e Brastemp já estão confirmadas para o evento, que será dia 21 de abril, a partir das 14h na Casa da Fazenda Morumbi.

Encontro de Vinhos OFF 2014
Local: Casa da Fazenda Morumbi – www.casadafazenda.com.br
Data: 21 de abril de 2014
Horário: das 14h as 22h
Convites: R$ 60,00 – na hora ou através de nossa página de venda de ingressos.

Confira todas as informações sobre o evento no site: www.encontrodevinhos.com.br

Masterclass de Brunellos de Montalcino – Segunda-feira, dia 21 de abril – Somente para convidados

Ainda na segunda-feira a Cooperativa Agricola La Spiga di Montalcino promoverá uma masterclass de Brunellos de Montalcino, que será realizada no restaurante Parigi. A degustação, seguida de jantar harmonizado, será às 19 horas e participam produtores das vinícolas Bellaria, Capanna, Collelceto, Collemattoni, Fanti, La Fornace, La Mannella, La Rasina, La Serena, Lazzaretti, Luciani, Palazzo e Podere la Vigna. Masterclass conduzida pelo especialista Jorge Lucki seguida de jantar harmonizado.

Valduga Gallery Wines - Dia 22 de abril, das 14h às 23h, na Estação São Paulo

A terça começa com um coquetel exclusivo da Famiglia Valduga, aberto apenas para convidados, com os vinhos e espumante elaborados pela vinícola, importados pela DOMNO do Brasil e as geleias e sucos da Casa Madeira. O evento não tem programação específica, deixando o horário livre para os convidados nos prestigiarem quando for melhor.

ExpoVinis 22, 23 e 24

De terça a quinta, será realizado no Expo Center Norte, o Expovinis, que mantem o status de maior e mais importante feira do setor vitivinícola na América Latina, que traz anualmente os principais produtores, de diferentes continentes, apresentando novas safras, rótulos e os mais esperados lançamentos do mercado.

O evento contará ainda com uma das mais importantes e cobiçadas provas de vinhos organizados no Brasil, o Top Ten. Um júri de alto nível composto por jornalistas, sommeliers, degustadores de associações e de escolas selecionarão os dez melhores rótulos do ExpoVinis Brasil 2012. A escolha será entre os vinhos tintos, brancos, espumantes e rosés.

Serviço: ExpoVinis Brasil 2012 – 18ª Salão Internacional do Vinho

Informações e credenciamento visitantes: www.exponor.com.br

Dia 22 das 13h às 21h –(exclusivamente para profissionais do setor.)

Dia 23 das 13h às 21h / Profissional / 18h às 21h / consumidor final

Dia 24 das 13h às 20h / Profissional / 17 h às 20h / consumidor final

Ingressos (Consumidor Final): R$ 50,00 incluindo taça para degustação.

Entrada franca para profissionais do setor (necessário apresentar identidade ou CPF e comprovante profissional). Não é permitida a entrada de menores de 18 anos. Necessário apresentar carteira de identidade.

Já na quarta, dia 23, estarei participando de uma almoço para convidados promovido pela importadora Ravin.

Na quarta e quinta, a importadora Magnum promove das 14 as 22 horas na loja Vino um prova com mais de 100 rótulos de seu catálogo.

Panorama dos espumantes do Hemisfério Sul – dia 25 – Somente para convidados.

No dia 25, sexta-feira, o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) promoverá um painel com o objetivo de exaltar as potencialidades e apontar as diferenças entre os espumantes produzidos nos países do hemisfério Sul.  O evento ocorrerá na sede da Fecomércio, em São Paulo (SP). As degustações serão conduzidas pelo idealizador do Julgamento de Paris, o jornalista inglês Steven Spurrier. O consultor, produtor e degustador internacional está entre as personalidades mais respeitadas no mundo do vinho. Impressionado com a qualidade e com a diversidade dos espumantes elaborados no país verificadas durante uma visita à Serra Gaúcha, em janeiro de 2013, Spurrier aceitou o convite do Ibravin para coordenar uma bateria de degustações com os produtos do chamado Novo Mundo.

Os espumantes serão divididos por método de elaboração – Charmat e Tradicional -, e por faixa de preço, com degustação às cegas por jurados escolhidos por Spurrier, acompanhados de especialistas do segmento. A bateria iniciará com os espumantes da América do Sul (Argentina, Brasil e Chile). Após, serão degustados os produtos da Austrália, África do Sul e Nova Zelândia. Ao final de cada rodada, os resultados serão comentados pelo crítico inglês, sem avaliação por nota. Os rótulos degustados serão conhecidos apenas no final do evento.
A escolha dos espumantes brasileiros ficou a critério de Steven Spurrier. Já os produtos dos demais países foram indicados pelas respectivas associações de representação internacional (os “Wines of”), tendo como critério de seleção, rótulos disponíveis  no mercado de São Paulo (SP).

No encerramento, Spurrier traçará um panorama de cada nação com o perfil dos produtos degustados, e abordará as tendências do mercado de espumantes. A palestra será aberta ao público, com inscrições e vagas limitadas. Os painéis de degustação são voltados apenas para convidados.

Para o vice-presidente do Ibravin, Dirceu Scottá, o evento deverá reforçar a tendência do Brasil como referência mundial na produção de espumantes. “O objetivo é mostrar o perfil dos produtos de cada país e onde o Brasil está inserido neste contexto. O espumante brasileiro tem personalidade própria e qualidade que tem sido reconhecida mundialmente”, afirma.
A promoção do evento é do Ibravin, com recursos da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio (Seapa/RS) e da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimento (Apex-Brasil) e apoio da Strauss, fabricante da taça oficial do espumante brasileiro.

Serviço – Panorama dos espumantes do Hemisfério Sul

Data: 25 de abril, sexta-feira

Local: Fecomércio-SP. Rua Dr. Plínio Barreto, nº 285, bairro Bela Vista, São Paulo (SP).

Programação

9h – Credenciamento

9h30 – Abertura, com o vice-presidente do Conselho Deliberativo do Ibravin, Dirceu Scottá

10h – Degustação dos espumantes elaborados por método Charmat

12h – Degustação dos espumantes elaborados por método Tradicional

13h30 – Brunch

15h – Palestra sobre o mercado mundial de espumantes, com Steven Spurrier

Top Italian Road Show – dia 28 – Segunda-feira    

Top Italian Wines Roadshow fará mais uma vez no Brasil uma apresentação dos seus melhores vinhos, os Tre Bicchieri no consagrado Guia Gambero Rosso.

O evento, que já faz parte do calendário internacional dos vinhos italianos, passa por outros países, como Estados Unidos, Rússia, China, India.

São 60 das vinícolas de maior prestígio da Itália, com degustações e seminários temáticos, e a presença dos próprios produtores.

Programação: Feira de top italian wines com a presença dos produtores

Programação paralela:  2 Master Classes, conduzidas por um especialista italiano e 2 mediadores brasileiros

Número limitado de vagas em cada uma das Master Classes: 30; serão degustados 25 tre bicchieri em cada painel, só é permitido inscrever-se para um dos horários da Master Class, e a confirmação da inscrição fica sujeita a disponibilidade de vagas.

Horário do evento

Das 14h00 as 17h00 – horário preferencial de atendimento a imprensa e trade em geral

Das 17h00 as 19h30 – outros convidados em geral e consumidores

O acesso ao evento será dado apenas por convites, individuais e intransferíveis, previamente enviados.

Inscrições e informações:   e Tel (11) 5092-3248   

ll Grande Degustação Anual Wines of South Africa – Dia 29 terça-feira

Para fechar a maratona a Wines of South Africa, realiza pela segunda vez, um grande evento que vai começar com uma Master Class, aonde vou provar vinhos brancos e tintos, além de ouvir explicações dos produtores e dos representantes da WoSA (Wines of South Africa). Ao termino da provar, seguiremos para uma mini feira com outros vários vinhos daquele país.

O acesso ao evento será dado apenas por convites, individuais e intransferíveis, previamente enviados.

Inscrições e informações:   e Tel (11) 5092-3248   

Texto publicado originalmente na coluna Vivendo a Vida | Caderno Prazer & Cia | Jornal A Gazeta

Definir a qualidade de um vinho não é fácil. Deixando de lado o politicamente correto, em que prevalece a frase “vinho bom é aquele que você gosta”, é preciso experiência para que a bebida possa ser melhor compreendida e apreciada. Na maioria das vezes, esse ganho de conhecimento caminha junto com uma mudança no paladar. Quando você menos percebe, vinhos mais leves e equilibrados passam a agradar mais na taça.

Aproveito esse conceito para falar da experiência que tive ao provar os lançamentos e as novas safras da vinícola chilena De Martino. As novidades do projeto do enólogo Marcelo Retamal foram apresentadas recentemente em Vitória pelo gerente de exportação Cristian Castro Ubal e pelo representante da importadora Decanter no Estado, Júlio Antunes.

A De Martino começou a buscar um novo estilo em 2011, deixando para trás a imagem ligada a vinhos pesados e amadeirados – que agradam a críticos internacionais, como Robert Parker – para adotar o estilo de que falei acima, mais leve e equilibrado.

Na prática, essa mudança começa na escolha do terroir apropriado e no vinhedo, com a utilização somente de leveduras selvagens, encontradas na casca da uva (responsável pela fermentação da mesma), e com a colheita feita mais cedo. Assim ganha-se acidez natural e evita-se a adição de ácido tartárico. Consequentemente são abolidas uvas com maior concentração de açúcar, que tornam os vinhos mais alcoólicos. Tudo o mais natural possível.

A não utilização de barricas novas (225 litros) e a substituição gradual por foudres austríacos (com capacidade de 5 mil litros) é outro fator que leva ao equilíbrio. Como já foi dito aqui, quanto maior o recipiente, menor será o contato da madeira com o vinho, e menor e mais lento será o seu efeito no sabor da bebida.

A vinícola resgatou a uva Cinsault e a utilização de ânforas (tinajas), vasos de origem grega feitos de argila, utilizados no passado para armazenar alguns gêneros de consumo. Na elaboração de vinhos, esses utensílios preservam a característica original da fruta, sem máscaras, como são chamados os caldos que não passam por madeira.

Gallardía del Itata Cinsault Rosé 2012 | Eleito o melhor rosé de 2013 pelo Guia Descorchados. 100% de uvas Cinsault. Nariz delicado, com frutas vermelhas e toque floral. Ótima acidez. Fantástico com paella de mariscos. | Onde: Espaço DOC | R$ 65

Chardonnay Single Vineyard Quebrada Seca 2011|Muito aromático (mineral), possui textura cremosa (amanteigado) e ótima persistência. Vai bem com peixes gordos. Passa 12 meses em barricas antigas de carvalho francês. Onde: Ville du Vin | R$ 130

Cinsault Viejas Tanijas 2012 | 100% Cinsault, amadurece por sete meses em ânforas de argila centenárias. Fruta limpa, fresco. Combina com vitelo assado com ervas e especiarias, atum grelhado, rosbife e queijos de média cura. | Onde: Espaço DOC | R$ 100

Carménère Gran Reserva Legado 2011 | Aromas de cereja, cassis, menta e especiarias. Paladar com bom corpo, fresco e taninos finos e firmes. Vai bem com cordeiro (em preparações diversas) e com queijos duros. | Onde: Wine Vix | R$ 83,70


Cabernet Sauvignon Single Vineyard Las Águilas 2010 | Paladar aveludado, com notas de frutas negras e vermelhas, tabaco e balsâmico. Taninos redondos e acidez viva. Combina com queijos curados e carnes. | Onde: Espaço DOC | R$ 130

Syrah Gran Reserva Legado 2011 | Típico Syrah do Chile, amadurece por 14 meses em barricas velhas de carvalho francês. Especiarias e fruta escura. Longo. Vai bem com carnes e molhos pesados. | Onde: Adega Mariana e Carol | R$ 83

Armida 2008 |Para quem tem paladar apurado e dinheiro para se aventurar, esse é o top da vinícola. 100% Carmenére com potencial de guarda de 20 anos. Concentração e elegância andam lado a lado. Harmonize com carne de caça. | Onde: Wine Vix |R$ 350

Late Harvest Sémillon Legado 2004 (375ml) | Vinho de sobremesa 100% Sémillon. Paladar untuoso, ótimo dulçor, incrivelmente fresco. Notas de frutas secas, mel e casca de laranja. Divino, vai bem com torta de nozes. | Onde: Wine Vix | R$ 80

O restaurante italiano Cantina do Bacco, com mais de 8 anos em Vitória-es, acaba de conquistar pela primeira vez o Prêmio Top Qualidade Brasil 2013. A premiação concedida pela ABRAHM – Academia Brasileira de Honrarias ao Mérito, entidade mantida pelo CICESP – Centro de Integração Cultural e Empresarial de São Paulo, reconhece as iniciativas de empresas do segmento industrial, comercial e serviços que se destacaram no ano.

Os indicados passam por um processo rigoroso de avaliação feito por examinadores do NPQ – Núcleo de Pesquisa de Qualidade que realiza uma pesquisa entre os clientes e fornecedores considerando critérios que vão desde a filosofia empresarial, tradição no mercado e práticas operacionais a pesquisas e desenvolvimentos de produtos, ações de responsabilidade social e certificados de qualidade conquistados.

A entrega do troféu (foto acima Macus Texeira e sua esposa Simone), do selo e do certificado de qualidade do Prêmio Top Qualidade Brasil 2013 aconteceu neste mês em São Paulo com a presença das empresas indicadas, autoridades brasileiras e imprensa oficial do evento. Na ocasião, foram comemorados os 80 anos da APL – Associação Paulista de Imprensa responsável pelo NPQ.

Para comemorar esse merecido prêmio a casa promoveu um jantar em parceria com nada menos que a Moët Chandon, que sob o comando de Lucio Rossi, aproveitou para lançar duas edições especiais. O blog Vivendo a Vida conferiu!

A Moët Luminosa apresenta uma gravata especial que se ilumina no escuro e foi o grande destaque da noite, show!!!

Já a Golden Dust foi inspirada na mágica efervescência das adegas da Moët & Chandon. É revestida com purpurina dourada. Um verdadeiro luxo!

Entre os pratos servidos a vieira com caviar combinou perfeitamente com a Champa!!!

Av.Anisio Fernandes Coelho, 66, lj- 9,10,11,12
Jardim da Penha, Vitoria – ES -+55 27 3325 0847

http://www.cantinadobacco.com.br

A região do Alentejo no sul de Portugal é desenhada em uma linda paisagem, plana, com muitas florestas de sobreiros, responsável por 80% da produção de rolhas do mundo e dividida por várias sub-regiões, entre elas está Reguengos de Monsaraz, que pode ser identificada nos rótulos.

Várias uvas autóctones e algumas estrangeiras fazem parte do corte se seus vinhos. Entre as mais tradicionais estão Trincadeira, Aragonez, Alicante Bouschet (francesa), Moreto e a Castelão Francês. Ainda podemos encontrar outras, Touriga Nacional, Cabernet Sauvignon e a Syrah, que vem se dando muito bem por lá. Entre as brancas estão Antão Vaz, Arinto (Pedernã) e Fernão Pires (Maria Gomes).

Como em qualquer região vinícola, existem vinhos de vários níveis, desde os mais simples, aos topo de gama, verdadeiros néctar dos deuses. Hoje apresento os vinhos da Tapada do Fidalgo (marca feita exclusivamente para o Brasil – importado de Adega Alentejana) elaborados com uvas de vinhas próprias em Monte dos Perdigões, uma fazenda onde se localiza a adega.

A vinícola é propriedade de Henrique Granadeiro, executivo em grandes empresas portuguesas, nascido no Alentejo e apaixonado pela sua terra e pelos vinhos alentejanos. Faz parte do Conselho de Administração da Fundação Eugénio de Almeida desde 1987. A sua atuação foi e é fundamental para o crescimento contínuo que a Fundação Eugénio de Almeida alcançou nestes últimos 20 anos. Com esse currículo fica fácil de entender…

Os vinhos com preços entre “35 e 160 reais” foram apresentados ontem na Wine Store Carone, sob o comando Miria Carvalho, representante da importadora e Claudio Martins, diretor comercial da vinícola.

Tapada do Fidalgo Branco 2011 (13,5%) | Antão Vaz e Verdelho.

  • Aroma com muitas frutas tropicais, como abacaxi em calda e também algo de mel. Seguiu no mesma linha em boca. Sedoso, macio e fresco. Ideal para o verão que já bate na porta. R$ 35,00 | Nota: 84/100

Tapada do Fidalgo Rosé 2012 (13%) | Castelão, Syrah e Touriga Nacional

  • O rosé continua na moda, melhorando a cada dia em muitos países, entre eles se destaca Portugal. Esse rótulo, muito elogiado na prova, mostrou um visual cereja vivo, aroma intenso, frutado, lembrando groselha. Continuou encantando na boca. Chamou atenção pela concentração de sabores que se manteve até o final. Ao mesmo tempo encorpado e refrescante, com ótima acidez. R$ 35,00 | Nota: 87/100

Tapada do Fidalgo Tinto 2011 | (14%) – Alicante Bouschet, Aragonez, Tinta Caiada e Trincadeira – Vinificação ocorre parte em cubas de inox e parte em balseiros de Carvalho Francês –
Indicado pela Revista de Vinhos em Portugal como “Boa Compra”. 

  • Visual granada, aroma intenso lembrando frutas vermelhas maduras, com algumas nuances florais. Paladar macio e redondo. Um vinho simples, fácil de beber. Para o dia-dia. R$ 35,00 | Nota: 85/100

Tapada do Fidalgo Reserva Tinto 2008 | (14%) – Alicante Bouschet, Aragonez e Tricadeira – 12 meses em barricas de carvalho francês – Eleito vinho tinto do ano pela revista Gula 2011. 

  • Um vinho alentejano de muita classe. Aroma com algo de fruta fresca, lembrando alcaçuz, licor de cacau e especiarias. O ponto positivo foi sua evolução, que foi ficando mais intenso com mais tempo na taça. Paladar elegante, austero e longo. R$ 60,00 | Nota: 90/100

Poliphonia Signature Tinto 2009 | (14,5%) – 18 meses em barricas novas de carvalho francês seguido de 1 ano em garrafa – Eleito Melhor Vinho Tinto no Concurso Mundial de Bruxelas 2012.

  • As cegas falaria ser do novo mundo. Potente, concentrado e com toque bem nítido de madeira (muito bem colocada, não passando por cima da fruta). Um corte nada habitual de uvas de origem francesa que se adaptaram muito bem por lá: Syrah, Alicante Bouschet. O resultado da mistura agradou. Visual escuro com aroma intenso, com notas de coco, mas também de frutas. Evoluiu para caramelo. No paladar apesar da alta graduação, o álcool não aparece tanto. Final longo, com retrogosto intenso, mais uma vez marcado pelo coco. R$ 160 | Nota: 94/100

Após o projeto do Bicentenário Top Winemakers, lançado há três anos em comemoração aos 200 anos da independência do Chile, e o “5×20″ entenda > (clique aqui), entra em cena uma nova proposta, criada por Rafael Prieto, diretor da Top Winemakers, com a participação de 100 enólogos chilenos, que se chama Top Winemakers 100 Barricas de Chile. Confira o vídeo que acabei de fazer com o Rafael no restaurante Aleixo, que está em Vitória para participação na feira Vitória ExpoVinhos.

Na semana passada a convite do meu amigo Carlos Meneghel, fui conferir de perto a nova proposta da loja Zanatta Wine Store, o vinho na calçada. Para você que gosta de vinho, mas não gosta da “frescura” que gira em torno dele, vai aprovar. Toda última quarta feira do mês, o proprietário da casa Olair Zannata e mais um representante de alguma vinícola recebem de uma forma simples, com mesas na calçada para provar vários rótulos e petiscos variados. O investimento é de 60,00 reais.

A loja está localizada na Av. Carlos Gomes Sá, 730, próximo ao Supermercado Perim, Mata da Praia, Vitória-ES. Lá você encontra bom atendimento, e mais de 400 rótulos para sua escolha com ênfase em vinhos de custo x beneficio. O funcionamento da casa é de Segunda a Sábado, das 12h às 0h. Telefone: (27)3026-6440

Quem comandou a última degustação foi o enólogo Fabian Houjeije (em pé) da vinícola uruguaia Antigua Bodega Stagnari, importada no Brasil pela Vinho Sul. Fizemos um tur pelos vinhos Stagnari, dois mais simples que custam em média 39,00 reais até o seu Osiris Tannat Reserva, um vinho de 200,00 reais que merece o status de top da linha.

Antigua Bodega Stagnari produz vinhos desde 1880. Tem uma capacidade total de produção da bodega chega aos 2.400.000 litros, mas hoje produz 840.000 garrafas em 30 ha de vinhas próprias com cepas importadas da França.

O Uruguai é um pequeno produtor de vinho mundial, mas tem ótimos números relativos em exportação e em consumo interno. Por possuir uma região pequena e ainda investimentos modestos, os resultados dos produtores do Uruguai são promissores. Possuem ótima entrada e aceitação em mercados em franco desenvolvimento, como o Brasileiro, superando grandes produtores, como Austrália, Alemanha e até Espanha. Têm a quarta maior produção da América do Sul. E seus vinhos vão ganhando notoriedade aos poucos, pelo requinte e qualidade. As regiões Sur e Suroeste, próximas ao Oceano Atlântico, têm o melhor clima e produzem os melhores rótulos do país, com temperaturas noturnas bem baixas e um bom índice pluviométrico.

Os vinhos: *Chardonnay 2010 com aromas de frutos cítricos, floral, acidez média. *Tannat/Merlot 2009 sendo 60% Tannat, passa 6 meses em barricas; redondo, macio, boa fruta…fácil de beber. Tannat 2009, 8 meses em barricas, Da linha Ragazza: mais robusto, levemente tânico, vai muito bem com queijos fortes e uma carne vermelha. *OsirisTannat Reserva 2006, passa 12 meses em barricas, aveludado, gordo, frutado, uma belza de vinho na taça.

Oswaldo Oleari meu amigo e grande jornalista também estava lá, confira aqui
a sua matéria no Don Oleari Ponto Com.

Curta a pagina do Blog Vivendo a Vida no Facebook