Château du Cèdre está localizado no coração Cahors, appellation d’origine contrôlée (AOC) francesa conhecida por ser o berço da uva Malbec. Por lá, seus vinhos devem ter no mínimo de 70% da Malbec, complementada por até 30% Merlot e Tannat. A personalidade da Malbec de Cahors é expressa por vinhos bastante tânicos quando jovem, se beneficiando no envelhecimento, semelhantes às versões robustas dos vinhos de Bordeaux.

A propriedade Château du Cèdre é orgânica, nenhuns herbicidas são utilizados, não há pulverização contra a podridão e só composto orgânico é utilizado. O vinhedo está dividido em três parcelas que compõem os dois melhores tipos de solos encontrados na região de Cahors. A maior parcela de 12,5 ha para o leste com uma exposição sul-ocidental é calcário e rochoso que contribui para os níveis de calor e água, produzindo vinhos com taninos muito finos e muito longos. As outras duas parcelas de 5,5 ha e 7,5 ha, ambos virados para sul são cobertas com galets misturados com areia ferruginosa avermelhada na superfície e barro com pedra abaixo, os vinhos são mais fortes e mais alcoólicos.

Avaliação Pessoal:
Chateau du Cèdre Cahors Le Cèdre
2000 – ST (88) – 13,5%

Visual ainda muito escuro, não denotando ser um vinho com mais de dez anos. Nariz intenso de frutas negras maduras, baunilha, couro e um fundo terroso. O paladar mostrou bastante corpo, taninos finos, acidez presente e equilibrada, dando um suporte salvador. Final persistente. Não é um vinho que chega a encantar, porém mostra uma capacidade de envelhecer muito grande.

Curta a pagina do Blog Vivendo a Vida no Facebook