search engine optimizationsubmit websiteemail extractor

Archive for the ‘ Até 50 reais ’ Category

O vinho da semana é o XYLO 2011, um blend de 60% Bonarda, 25% Syrah e 15% Tempranillo, sem passagem por madeira, proveniente da região de Mendoza na Argentina, elaborado enólogo suíço Hubert Weber, que também é o responsável pelos encantadores vinhos da Bobega y Cavas de Weinert. O XYLO foi eleito pelo Guia Descorchados como o melhor Blend na categoria “Super Custo Beneficio do Ano“.

Na taça mostrou um visual rubi claro, aroma limpo e fresco de frutas vermelhas com destaque para cereja. Paladar leve e fresco, bom equilíbrio entre maciez, taninos e acidez. Às cegas falaria ser um Pinot Noir. Bom vinho gastronômico para o dia a dia. R$ 35 na .

Para quem ainda não sabe, no Brasil, a safra 2012 foi considerada uma das melhores de todos os tempos, favorecida pelo clima seco e ensolarado, gerando uvas sadias, com maior concentração, resultando em vinhos de maior qualidade, concentrados, complexos e possivelmente longevos.

Esta semana ao fazer compras em um supermercado local fiquei curioso ao me deparar com esta garrafa de Casa Valduga Leopoldina Chardonnay2012” (Vale dos Vinhedos) e decidi levar para escoltar um risoto de camarão com raspas de limão siciliano.

A menção “Leopoldina” na garrafa se refere ao período Imperial, com a chegada do primeiro descendente Valduga no Brasil, tendo a monarquia batizado a região do Vale dos Vinhedos com o nome da Princesa Leopoldina. Localizada nesta mesma região, a vinícola Casa Valduga homenageou em 1972 seu primeiro vinho rotulado com o nome da Princesa. Passados 40 anos, a vinícola decidiu novamente homenagear, porém não apenas a Princesa, mas a todo o período de luta dos primeiros imigrantes.

Avaliação Pessoal: ST (87) – Brasil – Vale dos Vinhedos – Chardonnay – 13% – R$ 41,00 – Onde encontrar em Vitória: Supermercados Carone

  • Na taça o vinho mostrou um visual clarinho, translucido e brilhante. O nariz muito fresco com notas de frutas, tropicais, de arvore e cítricas, sendo pêra a mais destacada. O paladar apresentou corpo leve, acidez (frescor) marcante e equilibrada. O retrogosto confirma as notas do nariz, com final de média persistência. Foi muito boa companhia para o risoto.

Curta a pagina do Blog Vivendo a Vida no Facebook