search engine optimizationsubmit websiteemail extractor

Estou convicto que para que um vinho de certo, tirando o fator Parker/notas, o marketing associado a um bom layout da garrafa é tiro certo. Exemplo disso são os vinhos portugueses da linha “Wine with Spirit”. Todos os vinhos da linha apresentam nomes irreverentes como DINE WITH ME TONIGHT (jante comigo essa noite), LOVE YOU FOREVER (amor para sempre), Bastardo, Voyeur entre outros. Na verdade, não são vinhos para beber devido às suas características técnicas, e sim, devido às emoções que sentimos em cada momento.

Em evento promovido pela importadora Abflug
no Winebar provei o Bastardo 2010, indicado para “Pessoas furiosas com o amor”, que não é o meu caso hein! O vinho na taça como se pode ver abaixo mostrou um lindo visual rosado, aromas florais e frutados de boa intensidade. Peca na acidez, mas desceu fácil e quando vi a garrafa já tinha acabado.

Ficha Tecnica > Quem bebe: As pessoas que estão com raiva do amor. Este líquido mágico vai anular a existência de uma figura tão irritante. Temperatura: Como o seu humor Hora: Logo após um golpe do bastardo, para resolver as coisas imediatamente. Sabor: doce da vitória. Vai bem com uma boa dose de riso e amigos.

Siga o Blog Vivendo a Vida no Twitter

Curta a pagina do Blog Vivendo a Vida no Facebook

A especialização do varejo é um caminho sem volta. Prova disso é a preocupação e dinamismo com que o supermercado Carone administra a variedade e qualidade dos rótulos de vinhos que oferecem aos seus clientes.

Não bastasse a já extensa lista de marcas nacionais e estrangeiras (muita importação própria) encontradas nas suas gôndolas, o Carone investe na diversificação. Nesse sentido, Vanderlei Martins, gerente da rede, conduziu uma degustação que apresentou novos rótulos franceses, todos importados pela Da Confraria.

Com a participação de jornalistas do setor, clientes e formadores de opinião, o evento teve o objetivo de apresentar rótulos de vinhos que já integram o portfólio do supermercado. Vamos a eles:

Para começar a degustação provamos dois Champagnes da vinícola J. de Telmont, um Brut Grande Réserve e um Rosé Brut. Dois produtos especiais, baixa produção, com preços na gondola do supermercado R$ 178,00, mais baixos que direto na importadora. Champagne não tem erro, em qualquer das duas opções o sorriso abre fácil.

O primeiro tinto foi o Château Haut Montaud 2009 – 13,%, um Bordeaux básico, elaborado com 90% Merlot e 10% Cabernet Sauvignon. Para quem está querendo conhecer e tem medo dos vinhos franceses esse é uma boa opção, boa fruta, macio devido a sua maior concentração da merlot, agradou no paladar de todos na prova. E o melhor de tudo, custa apenas 38,00 reais. Boa relação custo x benefício.

Pulamos para o segundo tinto francês, um Bordeaux superior – Château Matalin 2009 – 14%, 34% Merlot, 33% Cabernet Sauvignon, 33% Cabernet Franc. Notas de chocolate, baunilha e um fundo curioso de fumaça. Custa 54,00.

Para quem pensa que a uva Tannat é originaria do Uruguai, está muito enganado. A Tannat, historicamente era somente cultivada no sudoeste da França na AOC Madiran e agora é uma das uvas mais proeminentes no Uruguai, onde é considerada a “uva nacional”. É também usada como corte em vários outros países.

O vinho degustado foi o Chateau Laffitte Teston Reflet du  Terroir 2008 -13,9%, 80%Tannat, 10% Cabernet Sauvignon, 10% Cabernet Franc. Não é um vinho fácil por ter taninos firmes e notas vegetais. Mas esta certa rusticidade e contrabalanceada por uma acidez viva e equilibrada com seu ter de álcool, levando a uma ótima opção para pratos mais condimentados a base de carnes. Custa R$ 54,00.

Agora o melhor da noite. Acredito que se tivéssemos mais tempo de aeração esse grande Saint Emilion Grand Cru de nome Château Cantenac 2008- 13%, 70% Merlot, 30% Cabernet Sauvignon, iria evoluir mais seus aromas e sabores. Porém mostrou a que veio, robusto e ao mesmo tempo delicado, muita ameixa em calda, baunilha e notas de couro. Acidez dando um belo suporte. Vinho para meditação. A dica é decantar por no mínimo 1 hora antes da prova. Como tudo que é melhor é mais caro, esse custa R$ 154,00. Vale cada centavo.

Siga o Blog Vivendo a Vida no Twitter

Curta a pagina do Blog Vivendo a Vida no Facebook

20111215-203908.jpg

Em breve no Blog!

Meus amigos, provar um Champagne é sem dúvida um momento incrível, poder confraternizar com amigos então, melhor ainda. A festa começa com o ritual de abertura da garrafa, o brinde, verificar seu perlage (as bolhinhas) efervescendo, passando para os seus aromas e sabores =+ um belo sorriso.

Na noite de ontem recebi um casal de amigos em minha casa para uma noite que ficara na memória. Começamos com um Alvarinho Anselmo Mendes Contacto http://www.vivendoavida.net/?p=16800, passando para o Moët Rosé, Cartuxa Colheita Reserva 1997 e fechando com um I Castei Recioto della Valpolicella 1995….é ou não uma noite para ficar na memória de qualquer apaixonado pela cultura do vinho?

A Moët & Chandon como outros produtores de larga escala, pecam pela irregularidade na qualidade de seus produtos. Agora com certeza fomos premiados, a garrafa provada estava demais.

Avaliação pessoal : ST (96)

Visual alaranjado, Borbulhas finíssimas em quantidade absurda, formando até um caracol de tanta intensidade e um colar parecendo de chopp. O nariz mostrou muita complexidade com notas de caramelo, fruta madura, tostado, e uma nota que nunca tinha sentido, café com leite, é mole. O paladar apresenta uma sensação de dulçor leve, acidez fantástica, gordo, amanteigado, notas de café com leite confirmado com final bastante longo.

Siga o Blog Vivendo a Vida no Twitter

Estabelecida desde 1912 no coração da área de Champagne, em Damery perto Epernay, J. de Telmont possui 146 ha (36 de seu próprio vinhedo), De Telmont tem uma fonte extraordinária de uvas de qualidade provenientes das melhores terroirs, como Côte des Blancs e Vallée de la Marne. As uvas são a parte mais importante da Champagne. Assim, DeTelmont se preocupa com a vinha usando métodos de cultura ideal para criar uma harmonia e equilíbrio entre a terra e as vinhas.

Vinícola: J. De Telmont – País: França – Nome: Grand Reserve Brut – Uvas: 34% Chardonnay, 33% Pinot noir e 33% Pinot Meunier – Cor: Amarelo palha – Tipo: Espumante – Apelação: Champagne – Média da idade das vinhas: 30 anos – Localização Geográfica: Champagne – Vinificação: Tradicional com temperatua controlada – Repouso: De 15 a 24 meses na garrafa – Alc: 12%

Importador: www.daconfraria.com.br

Site: http://www.champagne-de-telmont.com

Preço: 190,00

Avaliação Pessoal: ST (90)

Visual amarelo claro, borbulhas pequenas em boa quantidade, com pequeno colar. O nariz apresenta notas características de pão torrado, fermento, pêssego e amêndoas. O paladar se mostrou bem seco, acidez fantástica, bom corpo, retrogosto amanteigado, e longo final. Um Champagne com característica jovial.

Siga o Blog Vivendo a Vida no Twitter

Na noite de terça feira reunimos um grupo de amigos para conhecer alguns vinhos na loja Puerto Madero Winery em Vila Velha. Dentro de um giro na taça onde apreciamos vinhos California, Italia e Espanha, o vinho que realmente me chamou muita atenção na noite foi o espumante Argentino, Alma Negra Tikal, um Rosé Brut, método Champenoise, elaborado com 100% de uva Malbec que abriu os trabalhos.

A bodega Tikal foi criada por Ernesto Catena, filho de Nicolas Catena aonde teve uma base incrível vendo seu pai trabalhar. Com ele aprendeu a observar detalhes para a elaboração de grandes vinhos. Mas seguiu seu caminho, criando vinhos modernos com um estilo próprio.


Avaliação Pessoal: ST (90) = Muito Bom

Visual mostrando boa perlage, fina e persistente, intenso no nariz, apresenta notas de pêssego, frutas vermelhas, vegetais e cítricas. Na boca muito frescor proporcionado por uma acidez pronunciada, muita fruta, equilibrado, fácil de gostar.

Argentina – Mendoza – 2009 – 100% Malbec – 12,7% – Importador Mistral / Puerto Madero Winery R$ 70,00

Siga o Blog Vivendo a Vida no Twitter