search engine optimizationsubmit websiteemail extractor

Vinhos de qualidade merecem ser compartilhados. É o caso desse Pinot Noir elaborado pelo Domaine Masse na Borgonha, sub-região de Côte Chalonnaise, ao sul de Beaune, França, (AOC) Givry – menos valorizada, porém, onde se pode encontrar algumas joias. Considero o Domaine Masse Pere & Fils En Veau Givry Premier Cru 2013 um achado, o vinho do velho mundo “disponível no mercado brasileiro” que mais me impressionou esse ano.

A família Masse possui um dos melhores vinhedos no vilarejo de Barisey. São 10 hectares plantados de maneira sustentável, com total respeito ao meio ambiente e sem intervenções químicas. Vale lembrar que o enólogo, Monsieur Masse, é considerado um dos melhores da França, e responsável pela elaboração e amadurecimento de alguns vinhos leiloados no famoso leilão de Hospice de Beaune.

Na taça mostrou fruta limpa, com aromas de frutas vermelhas e destacadas notas cítricas, principalmente de pitanga, aquela que refresca o olfato e instiga o paladar. Na boca apresentou taninos finíssimos, acidez eletrizante, envolvente e amplo. Fantástico! 

ST Silvestre Tavares (95 pontos). Importado pela http://www.animavinum.com.br/ – R$ 300.

Amigos, aproveitando que a Wines of Chile Brasil promoveu essa semana (24) o dia internacional da uva Camánère, decidi provar mais uma vez o MW Carménère Gran Reserva 2013, ícone da vinícola Maturana Wines, elaborado pelo enólogo José Inácio Maturana no vale do Colchagua\Marchigüe. É melhor vinho que provei dessa variedade, sobretudo pelo enorme equilíbrio e elegância, pela ausência do tradicional toque vegetal exagerado de pimentão (pirazina), pela madeira muito bem trabalhada, sem sobrepor o caráter da fruta (ameixa preta em destaque), pelo álcool quase imperceptível (14,5%), e pela textura fina e ótimo frescor no paladar. Ah, rola aquela baunilha bem agradável também. Amadureceu por 13 meses em barrica de carvalho francês de 170, 225 e 300 litros. Um verdadeiro achado que não deixa a desejar para nenhum outro grande nome do Chile. Produção total de 6.323 garrafas. Importado pela Anbordu Trading (27 2142-2159) e a venda em Vitória no Zanatta (27 3026-6440) por R$ 370.

Tradicional por seus chocolates gourmets, a Chocolateria Brasil, dos sócios Flávia Gama e Fabrício Sthel, não deixará os panetones de fora das suas delícias de final de ano. Para o Natal de 2016, eles lançam panetones com nove recheios cremosos diferentes, além de um feito com gotas de chocolate belga. Doce de leite, chocolate com avelã, Nero, limão siciliano, pralinè de amêndoas, palha italiana, Ninho com Nutella, pistache do Bronte e o Amore são os recheios. As delicias recheadas serão vendidas em loja por R$ 110,00, já o panetone de gotas de chocolate custa R$ 54,00. Até o dia 25 de novembro a loja trabalha com a pré venda e reserva dos produtos, o que garante desconto nos valores: de R$ 110,00 por R$ 99,00 e de R$ 54,00 por R$ 48,60.

Além dos pães, a loja segue com a linha de chocolates especiais para o Natal. São duas opções em formato de árvore: a tradicional (150g por R$ 48,00) – que também tem a opção zero açúcar nos sabores chocolate com amêndoas, chocolate com pistache e chocolate branco com castanha caju – e a árvore retrô (60g por R$ 27,00). Já as árvores em versão mini são crocantes e podem vir em latas (17 unidades / R$ 55,00) ou tubo (6 unidades / R$ 26,00). Também há as mini esferas, que são vendidas em tubo com 10 unidades, por R$ 29,00. A esfera recheada, com 120g, custa R$ 45,00 e tem as opções de sabore avelã, Nero ou pralinè.

Um bolo natalino também foi criado para o final do ano. Todo com massa e cobertura de chocolate, a delícia terá a medida de aro 20cm, com opções de recheio de Amore, Nero ou Ninho com Nutella, no valor de R$ 295,00. A loja venderá também uma sobremesa especial para a ocasião, até a véspera de natal: base de bolo amoré, com camada de caramelo com praliné de castanhas. Por cima palha italiana de avelã, outra camada de caramelo com o praliné, decorado com árvore de natal de chocolate. A sobremesa vem acompanhada de meia esfera de chocolate com gelato nocciola e calda de chocolate. 

R. João da Silva Abreu, 971 – loja 7 – Praia do Canto, Vitória – ES, 29055-450

(27) 3322-7783

Amigos, estive ontem na apresentação de novos pratos para o menu executivo do restaurante Osteria Spiaggia, referência da culinária italiana em Vitória/ES, dos queridos e talentosos Chefs Sérgio e Cássia Quaresma, que já conheço de longa data. Além das novidades no cardápio serão mantidas as opções mais pedidas e ainda oferecer uma opção extra todo mês.

 

Permanece como opções de entrada o tradicional carpaccio de carne com parmesão e rúcula ao molho da casa e a salada com mix de folhas baby – colhidas em Pedra Azul – tomatinhos frescos e molho de mostarda e mel.

 

Atendendo a pedidos, o chef Sérgio Quaresma trouxe de volta como prato principal do menu executivo o Filé a Parmegiana, filé empanado no panko, com farinha de rosca japonesa, acompanhado de purê de batatas (R$ 52,90), e o Penne Salmone, massa tradicional italiana com cubos de salmão, molho de tomate e toque de creme de leite (R$ 48,90).

 

Outro prato que voltou para o menu é o Polpetone de Carne com espaguete ao ragú (R$ 48,90), que pode ser substituído pelo Polpetone de Frango grelhado com espaguete de zucchini, tomate fresco e manjericão. A salada Caesar com frango grelhado (R$ 42,90) também está no novo menu executivo.

 

Uma grande novidade no cardápio é o Risoto de Camarãozinho ao molho pesto. O prato, que era um dos grandes pedidos da casa, ganhou versão mais leve, com molho fresco de manjericão (R$ 52,90).

 

O Penne com tomate fresco, rúcula e muçarela de búfala (R$ 42,90), e o Peixe Fresco com salada ou legumes salteados (R$ 56,90), permanecem como opções.

 

Para a sobremesa, o menu traz a opção de Profiteroles, uma carolina recheada com sorvete de baunilha e com ganache de chocolate meio amargo ou a Sobremesa do Dia, mini sobremesa de brownie de chocolate, morangos e chantilly fresco.

Serviço

Osteria Spiaggia

O menu executivo é servido de terça a sexta-feira. Aos sábados e domingos, o almoço segue o cardápio tradicional da casa.

Horários: Almoço – de terça a domingo, 11h às 15h. Jantar – de terça a sábado, das 19h às 23h.

Endereço: Rua Aleixo Netto, 1.585, Praia do Canto, Vitória.

Telefone: (27) 3019-7370

Os vinhos e espumantes brasileiros não param de se destacar em concursos internacionais. Desta vez, 39 produtos foram premiados na 20ª edição do Concurso Internacional de Vinhos e Licores La Mujer Elige, realizado entre os dias 9 e 11 de novembro no Hotel The Mod, em Mendoza, na Argentina. Conhecido por valorizar a trajetória feminina no mundo vinícola, o concurso reuniu 42 degustadoras para avaliarem 457 amostras oriundas de 19 países.

Estiveram representando o Brasil as enólogas Angela Marcon e Caroline Chieli, além da jornalista Sara Bodowsky. Para Angela, a participação no concurso foi uma experiência emocionante. “Pude perceber o quão importante é dar continuidade a 20 anos de trabalho em prol da melhoria da qualidade dos vinhos. Nós, mulheres, enólogas, sommeliers ou enófilas que tivemos a oportunidade de participar deste concurso, devemos nos sentir orgulhosas e gratas pela homenagem e pelo espaço que o Sr. Raul Castellani, idealizador do La Mujer Elige, sempre garantiu ao evento”, resume.

O corpo de juradas do Concurso Internacional de Vinhos e Licores La Mujer Elige 2016 foi composto por mulheres de diferentes segmentos ligados à cultura dos vinhos, como enólogas, sommeliers e jornalistas especializadas. Esta edição do concurso prestou homenagem ao engenheiro agrônomo Raul Castellani, falecido neste ano, responsável pela organização de importantes concursos internacionais de vinhos e azeites, como La Mujer Elige, Vinus, e Olivinus.

VINHOS BRASILEIROS PREMIADOS

Campeão na Categoria Espumantes

Peterlongo Espumante Demi Sec – Estabelecimento Vinícola Armando Peterlongo 

Medalha de Ouro Duplo

Aurora Reserva Chardonnay 2015 – Cooperativa Vinicola Aurora 

Casa Perini Espumante Moscatel – Casa Perini

Casa Valduga Arte Tradicional Brut Rosé – Casa Valduga Vinhos Finos 

Decima Espumante Brut Rosé 2016 – Cia Piagentini de Bebidas e Alimentos

Garibaldi Espumante Moscatel Rosé – Cooperativa Vinícola Garibaldi

Garibaldi Espumante Prosecco – Cooperativa Vinícola Garibaldi

Garibaldi Espumante Moscatel – Cooperativa Vinícola Garibaldi

Ponto Nero Espumante Brut Rosé de Noir – Domno do Brasil 

Presence Peterlongo Espumante Moscatel Rosé – Estabelecimento Vinícola Armando Peterlongo

Privillege Peterlongo Espumante Demi Sec – Estabelecimento Vinícola Armando Peterlongo

Medalha de Ouro

Aurora Espumante Moscatel – Cooperativa Vinicola Aurora       

Aurora Reserva Merlot 2015 – Cooperativa Vinicola Aurora        

Casa Perini Marselan 2014 – Casa Perini 

Casa Valduga Arte Tradicional Brut – Casa Valduga Vinhos Finos              

Casa Valduga Leopoldina Merlot – Casa Valduga Vinhos Finos 

Casa Valduga Leopoldina Merlot Rosé – Casa Valduga Vinhos Finos Ltda               

Decima Prosecco Brut 2016 – Cia Piagentini de Bebidas e Alimentos      

Elegance Peterlongo Espumante Brut – Estabelecimento Vinícola Armando Peterlongo              

Garibaldi Espumante Brut Chardonnay – Cooperativa Vinícola Garibaldi               

Garibaldi Espumante Brut – Cooperativa Vinícola Garibaldi         

Lunar Perfetto Espumante Brut Rosé 2016 – Famiglia Zanlorenzi             

Lunar Perfetto Espumante Moscatel 2016 – Famiglia Zanlorenzi              

Marcus James Espumante Brut – Cooperativa Vinicola Aurora    

Peterlongo Espumante Prosecco Brut – Estabelecimento Vinícola Armando Peterlongo            

Poesia do Pampa Espumante Brut – Vinícola Guatambu              

Ponto Nero Espumante Brut Blanc de Blanc – Domno do Brasil.              

Ponto Nero Espumante Brut – Domno do Brasil              

Ponto Nero Espumante Brut Rosé – Domno do Brasil

Presence Peterlongo Espumante Brut – Estabelecimento Vinícola Armando Peterlongo             

Presence Peterlongo Espumante Extra Brut – Estabelecimento Vinícola Armando Peterlongo                 

Presence Peterlongo Espumante Moscatel Branco – Estabelecimento Vinícola Armando Peterlongo

Privillege Peterlongo Espumante Brut Rosé – Estabelecimento Vinícola Armando Peterlongo

Zanotto Chardonnay 2015 – Vinícola Campestre      

Medalha de Prata

Aurora Espumante Brut – Cooperativa Vinicola Aurora

Elegance Peterlongo Espumante Nature – Estabelecimento Vinícola Armando Peterlongo 

Luar do Pampa Espumante Rosé 2016 – Vinícola Guatambu 

Zanotto Cabernet Sauvignon 2015 – Vinícola Campestre

Zanotto Merlot 2014 – Vinícola Campestre

Amigos, esta semana estive no Madero do Shopping Praia da Costa para provar em primeira mão uma receita exclusiva de hambúrguer elaborada pelo Chef Junior Dusrki especialmente para festival gastronômico Burger Cult, que acontece entre os dias 25 de novembro e 04 de dezembro.

No Festival vocês poderão saborear o Cheeseburger Madero Fest com fritas (R$ 28), feito com pão crocante assado na hora, hambúrguer de fraldinha de 180g grelhado (duas carnes), tomates frescos, cebola assada, queijo cheddar especial e maionese artesanal Dijon Madero, acompanhado por batatas fritas. Delicioso, porém é preciso bastante apetite, big! Ainda há a opção sem fritas, mesmos ingredientes e uma carne, para a galera fitness…rs, no valor de R$ 19,90. Vale a pena conferir!

Madero Shopping Praia da Costa

Horário de funcionamento: Segunda à Quinta (de 12 às 15 horas e das 18 às 22h30 horas); Sexta-feira e Sábado (das 12 à 0h); Domingos e Feriados (das 12 às 22h30). Telefone: (27) 3320-8389

Festival Burger Cult – da 25 de novembro a 04 de dezembro

Opções Madero Shopping Praia da Costa

Cheeseburger Madero Fest – R$19,90

Cheeseburger Madero Fest com fritas – R$28

Recentemente, o enólogo José Inácio Maturana (ex-Casa Silva por 15 anos), agora em voo solo com vinícola chilena Maturana Wines | Puente Austral, esteve em Vitória/ES para mostrar alguns de seus vinhos.

Hoje falo um pouco sobre seu vinho laranja. Isso mesmo, nem branco nem tinto, é laranja, galera! Essencialmente, são brancos com um período mais longo de contato das cascas com o suco da uva. Esse contato, que transfere cor aos vinhos, originado da casca. A exposição ao oxigênio e a utilização das ânforas de barro e em outros materiais, reforça esta coloração. Normalmente sua estrutura é firme, lembrando um tinto, porém com frescor e mineralidade de um grande vinho branco.

O Naranjo Torontel 2016 é um verdadeiro Orange Wine (maceração 6 ½ meses), 13% de alcool, natural, elaborado com a uva “Torontel” de vinhedos com 80 anos (Secano, Maule), produção 1.500 garrafas. Sua cápsula é feita em cera, característica apresentada somente nos grandes vinhos. Um chileno eleito como “revelação do ano” e premiado com “95 pontos no Guia descorchados 2017″ e até então desconhecido.

Na taça mostra um nariz sedutor, com notas florais, de casca de laranja e ervas. O paladar é fresco, porém acompanhado de leve untuosidade e ótima persistência. Uma delícia! Acompanha peixes, frutos do mar e pratos temperados, como por exemplo da cozinha tailandesa, além de carnes de frango e porco, e até intensas como a de cordeiro.

Em breve estará no Brasil pela Anbordu Trading – 27 2142-2159.

Se alguém perdeu o Globo Repórter do dia 18/11 sobre os vinhos brasileiros, aí está a íntegra! >>> https://globoplay.globo.com/v/5459841/

Amigos, já está disponível no NETFLIX o documentário “SOUR GRAPES“, que conta a história de Rudy Kurniawan, maior falsificador de vinhos da história, que roubou milhões dos investidores em todo mundo. É preciso ficar atento nesse mercado, tem muito picareta solto por ai….

Quem nunca ouviu falar em Beujolais Nouveau? E quem nunca torceu o nariz ao ouvir falar no nome desse vinho francês, proferindo pareceres categóricos de “não presta” e não é bom”? Se hoje o Beaujolais Nouveau é conhecido e consumido no mundo inteiro, o vinho teve suas origens em práticas de consumo local. O nascimento oficial data de 1951, quando os produtores da região do Beaujolais, no sul da Bourgogne, conseguiram atuorização para vender seus vinhos em Primeur.

O objetivo era vender o vinho para os cafés e restaurantes vizinhos. Mas foi a partir dos anos 60, com uma jogada de marketing astuciosa, que o vinho virou um fenômeno mundial. O lançamento é feito em todas as cidades do mundo na mesma data, ou seja, a terceira quinta-feira do mês de novembro. Esse ano, o lançamento está programado para esse dia 17 de novembro.

É feito a partir da uva Gamay, para ser consumido jovem, de preferência em seu primeiro ano de vida. É o cru comercializado mais cedo na França. Entre a a colheita a comercialização não há mais que dois meses. A vinificação também obedece a critérios particulares, usanda a ténica da maceração carbônica ou semi-carbônica, para extrair ao máximo os aromas das frutas.

A qualidade do vinho é bastante irregular e depende do rigor do produtor. Porém, não se deve buscar no Beaujolais Nouveau as características de um vinho de guarda. Deve ser compreendido dentro de suas limitações: um vinho frutado, festivo, simples e acessível!

Segue duas dicas disponíveis no Brasil de Joseph Drouhin, produtor de grande prestígio, um dos mais reputados da Borgonha. Possui ótimos vinhedos em todas as principais denominações. Drouhin está em uma fase extraordinária, com excelentes notas de todos os autores. Seus vinhos são finos e elegantes, com boa concentração.

Joseph Drouhin Beaujolais Nouveau 2016 www.mistral.com.br

Joseph Drouhin Beaujolais Villages Nouveau 2016 – www.mistral.com.br