search engine optimizationsubmit websiteemail extractor

Inter Beaujolais, instituição que representa todos os vinhos da região francesa de Beaujolais, irá realizar, no dia 27 de abril, segunda-feira próxima, um evento inédito reservado exclusivamente aos profissionais do setor de vinhos e aos jornalistas, no Windsor Atlântica Hotel, em Copacabana, Rio de Janeiro. O evento contará com uma palestra, realizada pelo francês Charles Rambaud, Diretor de Exportação da Inter Beaujolais, com o objetivo é apresentar os terroirs de Beaujolais.

Logo em seguida os participantes terão a oportunidade de provar e harmonizar os vinhos na companhia dos produtores e importadores, numa pequena feira.

Serviço:

Palestra, Degustação e Mini-Feira

Dia 27 de Abril, das 11 às 14h

Windsor Atlântica Hotel – Av. Atlântica, 1020, Copacabana – Rio de Janeiro

Vagas Limitadas.

É necessária confirmação prévia por e-mail, no endereço beaujolais.brasil@gmail.com informando nome completo, telefone e atividade no mundo do vinho e/ou jornalística.

Em julho, a GOL será a primeira companhia aérea brasileira e da América do Sul a voar diretamente para Mendoza, a capital argentina do Vinho! Você já pode reservar sua passagem a partir de 10x de R$ 99,74. Confira > http://gol.vc/gmendf.

Como já comentado aqui no Blog Vivendo a Vida, desde 2013 o Wine Blog Hunter é uma das atividades realizadas no ExpoVinis Brasil, principal evento de vinhos da América Latina que acontece entre 22 e 24 de abril em São Paulo. O concurso é realizado em conjunto com o especialista Cesar Adames e consiste em reunir um grupo de blogueiros de vinhos do Brasil que se inscreveram para eleger o Melhor Tinto e o Melhor Branco da feira. Neste ano foi incluída a categoria Espumantes.

Os blogueiros “caçam” os rótulos que acreditam ser o melhor espumante, branco e tinto de até R$ 50,00(preço para consumidor final), independente da nacionalidade. Após a seleção, os vinhos são degustados às cegas no segundo dia do ExpoVinis e o resultado é divulgado em seguida.

“Nosso objetivo é, juntamente com Cesar Adames, jornalista e professor que organiza o concurso,promover a difusão dos rótulos com excelente custo-benefício e movimentar a blogosfera do vinho”, conta Ana Ishida, show manager da feira.

Veja o resultado:

Melhor Espumante: Garibaldi Chardonnay/Vinícola Garibaldi, Brasil, R$ 30,00

Melhor Branco: Aurora Reserva Chardonnay 2014/Vinícola Aurora, Brasil, R$ 40,00

Melhor Tinto: Clos de Torribas Tempranillo Reserva 2008, Espanha, R$ 49,90

Embora existam diversas maneiras de preservar o vinho em garrafa tradicional de (750ml) após aberto, como por exemplo, utilizando um aparelho chamado vacuvin para retirada do ar, maior inimigo do vinho, as vantagens das garrafas em pequenos formatos, meia-garrafa de 375 ml, e a miniatura de 187,5 ml, são diversas e compensam as desvantagens, como a não proporção do preço e menor capacidade de evolução.

Para começar, a conveniência. O vinho em garrafa menor é perfeito para uma única pessoa, que mora sozinha, ou duas pessoas que querem desfrutar, na hora do almoço ou jantar, de um grande momento, provando diferentes vinhos combinando com diferentes pratos.

Não ocupa muito espaço, facilitam seu transporte, é leve o suficiente para ser levada na bolsa ou na mochila, num passeio de barco, no camping, piquenique, ou até mesmo num show. Muitas dessas garrafas dispensam o abridor ou taça, já que muitos rótulos vêm com “screw-cap” ou copo na própria tampa.

Permite também que você conheça alguns vinhos caros, sem prejudicar o bolso. Ideal para os vinhos fortificados e de sobremesa, geralmente concentrados e recomendados em pequenas doses.  

Outra vantagem desses formatos, diz respeito aos vinhos de safras clássicas, por exemplo, de Bordeaux, destinadas a longa guarda. Isso acontece, já que amadurecem mais rapidamente do que os convencionais. Oferecem também uma chance ter a ideia de como os vinhos finos estarão em seu pico de maturidade.

Então, onde você pode procurá-los? Em um giro pelas adegas, supermercados e visitas em lojas on-line da grande Vitória verifiquei que a oferta é enorme, para todos os bolsos e gostos. Segue algumas dicas. Saúde!

Aminésia Rosé e Branco 250 ml (Portugal) -  R$ 22 – Ok Hipermercado

O rosé é elaborado com as uvas touriga nacional, syrah e aragonês, possui aroma frutado, com notas de morango, cereja e algum citrino. Já o branco, foi desenvolvido com as uvas chardonnay, antão vaz e arinto, aromas de frutos tropicais e sabor fresco.

Espumante Unique Black (Brasil) 187 ml – R$ 21 – Zanatta

Com uma embalagem inovadora, com taça que se encaixar diretamente na garrafa, esse espumante tem uma proposta descontraída para o público jovem. Conta com duas opções de espumante: Prosecco e Moscatel (mais doce).

Nano Sileni Estates Sauvignon Blanc 187 ml (Nova Zelândia) – R$ 38 – R$ Wine4Friends

Apresentado em embalagem sustentável, já com copo acoplado, esse Sauvignon Blanc apresenta nariz intenso com notas de pêssego, leve maracujá, caja e abacaxi. Uma verdadeira salada de frutas. No paladar confirma a fruta com ótima acidez, o que proporciona muito frescor.

Ysern Sauvignon Blanc 375 ml (Uruguai) – R$ 32 – Canto do Vinho

Nariz fresco com nota intensa de frutas, como cajá e maracujá e também aspargos. No paladar, além da confirmação da fruta, mostrou muita mineralidade e frescor, típico da casta.

Bodegas Arrocal Arrocal 2011 375ml (Espanha) – R$ 41 – Grand Cru

Visual rubi escuro, aroma sedutor com notas de groselha, especiarias e flores. Paladar macio, sedoso, com sabores de frutas vermelhos. Suculento e persistente.

Alta Vista Premium Malbec 375 ml (Argentina) – R$ 32 – Supermercado São José

O tipo de vinho perfumado, com toques de chocolate, café e também de frutas negras. Na boca, elegante e charmoso. Pode melhorar um pouco com o tempo, mas já está pronto para o consumo.

Dolcetto DAlba Tre Vigne DOC 2012 375ml (Itália) – Vietti  - wine.com.br

Frutas maduras, com destaque para cereja, e uma leve ponta adocicada. Na boca um vinho agradável, com boa fruta, fresco, macio, com bela acidez.

Aurora Colheita Tardia (Brasil) 500 ml – R$ 21 – Perim

Elaborado com as uvas Sémillon e Malvasia Bianca este sobremesa brasileiro, aromas que iniciam com lichia e variam para floral, pêssego, abacaxi e um leve mel. O paladar apresenta uma textura aveludada agradável, leve, delicado, com um ótimo equilíbrio entre acidez e dulçor, com final agradável e de média persistência.

Vinho pode não ser a primeira bebida que você pensaria para acompanhar hambúrgueres, mas o grande número de estilos, a partir de diversas variedades de uva e métodos de produção, tornam essa tarefa mais fácil. Na hora da escolha, o mais importante é considerar o tipo da carne utilizada e os ingredientes. Prefira combinar um hambúrguer pouco condimentado com vinhos leves e os mais elaborados com vinhos potentes. Vamos as dicas:

Hamburguer x vinho branco

Chardonnay funciona perfeitamente com hambúrgueres de frango e com queijo suíço, cheddar ou Brie, bem como cogumelos grelhados.

Hambúrgueres de peixe, incluindo o atum, são um par perfeito para a Sauvignon Blanc, que tem sabores intensos, alta acidez e notas de frutas para equilibrar o defumado ou alimentos salgados. Se tiver ingredientes como salsa, coentro, pimentão, ou outros recheios picantes, este vinho também é uma boa escolha.

O médio corpo e a acidez fresca da Pinot Grigio tornam esta uva par de hambúrgueres de peixe grelhado, como o hambúrguer de salmão crocante e hambúrgueres de peixe branco com molho tártaro. Hambúrgueres cobertos como por exemplo o queijo cheddar, também são uma ótima opção para servir com Pinot Grigio.

Hamburguer x Vinho tinto

Hambúrgueres de carne de boi, cordeiro ou porco com níveis elevados de gordura, coberto com queijos e demais ingredientes de sabores intensos, são ideais para harmonizar com vinhos elaborados com as uvas Cabernet Sauvignon, Touriga Nacional, Tempranillo, por exemplo.

Se for grelhado, no churrasco, boas opções são o Shiraz, Zifandel e Malbec. Estes vinhos são robustos com camadas de frutas frescas que combinam com as carnes e seus condimentos, como catchup e mostarda. Queijo gorgonzola também vai bem com estes vinhos.

Vários sabores combinam bem com os taninos macios e sabores da Merlot, Barbera, Dolcetto, Carmenére, incluindo carne de boi e cordeiro. Ingredientes como pimentão, cebola frita, pimentas ou cogumelos também formam boa parceria.

6 rótulos para harmonizar

Canepa Novísimo Pinot Grigio 2014 – Chile – R$ 18,70 - www.wine.com.br

Aroma de frutas brancas frescas, maçã, pera, abacaxi, com nuances de lima e mineralidade. Paladar leve, fresco, equilibrado e fácil de beber.

Gran Reserva Tarapacá Carmenère 2012 – Chile – R$ 47,90 – Supermercado Extraplus

Aroma de frutas negras, especiarias, notas balsâmicas e de baunilha. Paladar com bom volume, acidez equilibrada e persistente. Taninos suaves e maduros.

Tre Donne Barbera D’Alba DOC 2012 – Italia – R$ 76, 50 – Grand Cru

Aroma de frutas vermelhas maduras, amora, ameixa e cereja, notas de especiarias. Paladar frutado, de bom corpo e equilíbrio, com taninos finos, frescor e notas de especiarias.

Fabre Montmayou Reserva Malbec 2011 – Argentina – R$ 75 – Canto do Vinho

Aroma de frutas vermelhas maduras, framboesa, cereja e amora, com notas de carvalho, cravo, pimenta e violeta. Paladar frutado, estruturado, encorpado, com taninos maduros, notas de frutas em compota e final longo.

Beronia Reserva 2009 – Espanha – R$ 106 – Supermercado Carone

Aroma de frutas vermelhas e negras maduras, toque de especiarias, como baunilha, tabaco, além de suave presença de couro. Paladar robusto, com presença de frutas maduras, baunilha e toque apimentado.

Robert Mondavi Private Selection Zinfandel 2012 – USA – R$ 95 – www.buywine.com.br

Aroma de geleia de frutas vermelhas, frutas negras maduras, notas de biscoito e tosta. Paladar rico com sabores de amora e cereja preta seca emoldurado por uma estrutura firme, taninos aveludados e final agradável.

Confira a lista dos vinhos ganhadores do Top Ten Expovinis 2015.

  • Espumante Nacional: Aracuri Brut Chardonnay 2013/Aracuri Vinhos Finos (Produtor)
  • Tinto Velho Mundo (II): A Sirio Rosso IGT 2007/Azienda Agricola Sangervasio (Produtor)
  • Tinto Novo Mundo: Renacer Malbec 2011/Bodega y Viñedos Renacer (Produtor)
  • Branco Importado: Casas del Toqui Terroir Selection Sauv. Blanc Gran Reserva 2014/Bodegas de Los Andes Comércio de Vinhos (Importador)
  • Rosado: Saint Sidoine Côte de Provence Rosé 2014/Cellier Saint Sidoine (Produtor)
  • Fortificados e Doces: Alambre Moscatel de Setúbal 20 Anos José Maria da Fonseca/Decanter (Importador)
  • Tinto Velho Mundo (I): Pêra Grave Reserva Tinto 2011/Luxury Drinks Portugal (Importador)
  • Espumante Importado: Champagne Georges de la Chapelle Nostalgie/Champagne Georges de la Chapelle (Produtor)
  • Branco Nacional: Vigneto Sauvignon Blanc 2014/Vinícola Pericó (Produtor)
  • Tinto Nacional: Valmarino Cabernet Franc Ano XVIII 2012/Vinícola Valmarino (Produtor)

Para quem estiver disposto a pagar US$ 25 mil ou mais, Robert Parker, um dos maiores críticos de vinho do mundo, está disposto a sentar na mesa com você e abrir 24 vinhos de sua adega pessoal. Esse valor somete a oferta inicial do leilão anual da Associação Americana do Coração. O encontro terá somente 11 convidados em Washington, com data a ser definida.

Os vinhos dessa brincadeira ainda são uma surpresa. Mas se levarmos em conta os caldos servidos em 2012 a coisa é muito séria. Nesse ano, tintos da Califórnia como Screaming Eagle 2001, Peter Michael “Les Pavots” Cabernet 1997 e Chateau Montelena Cabernet 1985, além de sete tintos de Bordeaux, seis Châteauneuf-du-Papes, três Borgonha brancos, dois Chardonnays de Sonoma e um Porto Fonseca 1977.

Alguém se habilita?

Vinho pela internet vai aumentar

Senado muda regras para tributação de vendas pela internet e o vinho vai aumentar mais uma vez! Está ficando difícil…..

GABRIELA GUERREIRO (Folha de São Paulo) – Senado aprovou nesta quarta-feira (15) a proposta de emenda à Constituição que divide entre os Estados a arrecadação com as vendas pela internet e por telefone. O Congresso vai promulgar a emenda nesta quinta (16), em tempo recorde, por determinação do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

A emenda estabelece que o valor arrecadado do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias) nas chamadas vendas não-presenciais será dividido entre o Estado que abriga a empresa e o Estado onde mora o comprador. Os Estados de destino dos produtos vão passar a ficar com 100% da arrecadação do imposto em um prazo de cinco anos.

No modelo atual, a arrecadação do ICMS fica com o Estado onde está localizada a empresa que vende o produto, quando as mercadorias destinam-se a pessoas físicas, inclusive nas vendas feitas pela internet.
O comércio eletrônico movimentou R$ 35,8 bilhões no Brasil em 2014, segundo a E-bit, empresa especializada em informações do comércio eletrônico.

O Estado de São Paulo, que tende a perder recursos com as novas regras, resistia à medida, aprovada pela Câmara em fevereiro deste ano. Mas passou a apoiar a PEC depois que os deputados fecharam acordo que garante a aplicação progressiva da partilha da arrecadação.

As novas regras entrarão em vigor gradualmente, em um prazo de cinco anos após a emenda ser promulgada. Os percentuais que ficarão na origem e aqueles que ficarão no destino variam de acordo com as alíquotas cobradas em cada Estado, de forma gradual.

Pela regra de transição, em 2016 o percentual de 40% da arrecadação ficará com o destino e 60% com a origem. Em 2018, esse percentual já será de 80% para o destino e 20% para a origem. A partir de 2019, vale a regra de 100% para os Estados de destino.

Relator da proposta, o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) disse que há “distorções” no equilíbrio econômico entre os Estados com o crescimento das vendas online. O peemedebista considera que a maioria das lojas virtuais tem sede em poucos Estados, os mais ricos e desenvolvidos, o que impede aos demais dividirem a arrecadação com as vendas.

O senador Walter Pinheiro (PT-BA) disse que a proposta estimula a instalação de empresas em Estados que, atualmente, não são procurados para investimentos. “Isso potencializa os negócios, cria oportunidades e acaba com a verdadeira fraude que é a venda aparentemente presencial que se configura como eletrônica”, disse o petista.

Senadores de São Paulo elogiaram o acordo fechado na Câmara, apesar de reconhecerem que o Estado terá perdas com a mudança. “Os Estados exportadores de produtos saem perdendo e a principal perda é de São Paulo: no prazo de um ano, R$ 852 milhões. Mas São Paulo subscreveu a proposta e espero que ela sirva como ponto de partida para que tenhamos celeridade na reforma do ICMS. Isso implica concessões, concessões de todos os lados”, afirmou o ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB).

Por Evelize Calmon (Jornal A Gazeta) Foto: Guilherme Ferrari – De portas abertas a uma quadra da Praia de Camburi, no endereço do extinto Geraldo, o restaurante IL Pescatore tem à frente de sua cozinha os dois chefs que fundaram a Cantina do Bacco, fenômeno de público no circuito gastronômico de Vitória. 

O capixaba Alex Ríos e o italiano Daniele Cocchi unem suas referências em um cardápio enxuto, com apostas certeiras e bom custo-benefício. O atendimento é coordenado por um maître experiente, Eli Caldeira (ex-Enseada Geraldinho), que também é o sommelier da casa.

A adega – climatizada e com capacidade para 1.500 garrafas – contempla cerca de 250 rótulos, alguns deles em meia garrafa. Estão lá exemplares de Chile, Argentina, Estados Unidos, Espanha, França e Portugal. 

Para harmonizar com a nossa moqueca, Eli indica o branco português Monte Velho (R$ 56) e o californiano De Loach, de chardonnay (R$ 120). Mas há inúmeras outras combinações bem pensadas na lista de garrafas, que custam entre R$ 47 e R$ 181.

As moquecas, os linguinis, os bobós e os risotos também são servidos em meias porções, que satisfazem, com fartura, uma pessoa. A moqueca de lagosta sai a R$ 75 (meia) e R$ 125 (para dois). 

Feito com camarão, lagosta, lula, vôngole e polvo, o linguini Sinfonia di Mare é um dos mais cobiçados (R$ 102 individual e R$ 165 para duas pessoas), e só perde na preferência dos fãs de massa para o linguini com vôngole (R$ 26 para um e R$ 38 para dois). 

Os raviólis, todos feitos na casa, são preparados pela esposa de Daniele, Celina, que segue à risca uma receita trazida por ele da Itália. O de siri, criação de Alex, é finalizado com molho de tomate (R$ 40), e o de tartufo, com molho Alfredo trufado (R$ 37), ambos em porções individuais. 

Grelhada de mariscos

Desde os primeiros dias de funcionamento, as atenções se voltam para a imponente Grigliata Nettuno. Peixe, camarões graúdos, lulas, polvo e lagosta grelhados combinam-se de forma leve e aromática, escoltados por um acompanhamento à escolha do cliente: legumes, linguini ao molho de ervas ou arroz com brócolis e batatas sauté (R$ 190, para dois ou três). 

Salmão, atum, filé de peixe, mignon e lagosta com casca completam a seção de grelhados, também com direito a uma guarnição (a partir de R$ 39 o prato individual).

Il Pescatore

Horários: Segunda a sábado, das 11h à 0h; domingo, das 11h às 17h 
Pagamento: Cartões 
Lotação: 128 lugares 
Endereço: Av. Anísio Fernandes Coelho, 1, loja 3, Jardim da Penha, Vitória 
Telefone: (27) 3225-3490


 

Por Evelize Calmon (Jornal A Gazeta) – As especialidades italianas consagradas no Preferito Restaurante e Pizzaria, na Praia da Costa, chegaram à tranquila São Paulo do Aracê, localidade nos arredores da Pedra Azul, em Domingos Martins. Aberto há poucas semanas pelos sócios Eduardo Bretas, Roberta Sallaberry e Orlando Nardi, chef da casa, o Preferito da Montanha foi instalado em um antigo casarão de madeira, onde funcionava o Empório Sampaulim.

O restaurante ocupa dois dos três pavimentos da construção, datada de 1945. As mesas ficam no térreo, que conta com uma sala de estar junto à lareira. Há uma delicatéssen com vinhos, azeites italianos, queijos importados e os molhos e massas artesanais da casa (linguini, talharim, lasanha, ravióli, entre outras). O pão italiano fresquinho, produzido diariamente no local, também é posto à venda. 

O segundo andar abriga um showroom de móveis rústicos confeccionados pelo artesão Lursergio Braga, e pode ser alugado como salão de festas, para eventos com até 100 convidados. 

O cardápio é composto de entradas como a Insalata Capri – que combina rúcula, tomate seco, muçarela de búfala, presunto italiano e pesto de manjericão (R$ 36,80, com pão italiano) – e de massas como o nhoque ao ragu de linguiça, cogumelo e molho rosé (R$ 39,90) e a lasanha à bolonhesa (R$ 42,90). 

Na ala dos frutos do mar, as atenções são do espaguete Imperiale, com lagosta, camarão e tomate cereja (R$ 79,90). O steak angus com risoto de grana padano com alho-poró (R$ 61,90) é a sugestão para os carnívoros. 

De sobremesa, são oferecidos alguns clássicos da Itália, entre os quais panna cotta de frutas vermelhas (R$ 17) e tiramisù (R$ 22).

Preferito da Montanha

Horários: Sexta, das 19h às 22h30; sábado, das 12h às 16h e das 19h às 23h; domingo, das 12h às 16h
Pagamento: Cartões 
Lotação: 60 lugares 
Endereço: Rodovia ES 164, Km 298,5, São Paulo do Aracê, Domingos Martins
Telefone: (27) 3066-6194.