search engine optimizationsubmit websiteemail extractor

Criado por Alexandre Frias e Daniel Perches, dois publicitários e atuantes no mercado do vinho há quase 10 anos, o projeto WINEBAR nasceu em 2010 como uma alternativa na promoção do vinho, encurtando distâncias e promovendo experiências em um setor tão amplo e pulverizado.

Inicialmente focado apenas em projetos online, onde realizam transmissões promovendo degustações ao vivo e videos séries com dicas sobre vinhos, a partir de 2016 o projeto foi literalmente para as ruas com o nome de Winebar On the Road.

A Kombi ano 69 transformada em um wine bar, ou “wine truck” como chamam alguns, é uma verdadeira atração. Tem cores as vibrantes (laranja e preta), iluminação caprichada, champanheira gigante e taças coloridas. Com todo esse aparato e claro, muitas garrafas de espumantes e vinhos à bordo, eles saem às ruas cobrindo eventos e fazendo parcerias com diversos restaurantes e empórios na região de Campinas. A agenda é sempre divulgada através das redes sociais.

“Escolhemos inicialmente a cidade de Campinas como piloto não só pelo fato de morarmos aqui, mas também pelas características do consumo local. O interesse por gastronomia tem crescido muito e as pessoas querem novidades. Os eventos de food truck tem feito muito sucesso e a aceitação é até maior do que esperávamos”, comenta Daniel Perches.

Mas os projetos do Winebar Online não ficaram para trás. Segundo Alexandre Frias “o alcance dos eventos e produção de conteúdo online através do Youtube e redes sociais é indiscutível, pois conseguimos abrangência, mas com certeza a presença física de nossos “wine trucks” pelo Brasil vai potencializar a experiência com o vinho”.

A carta de vinhos do Winebar on the Road não tem restrições e pelo seu tamanho reduzido, muda constantemente. Além dos vinhos, eles servem drinques feitos também com vinho e suco de uva. Daniel e Alexandre explicam o motivo de não restringirem a carta a determinados países ou estilos: “o Brasil é um dos países com a maior variedade de rótulos do mundo. Queremos que as pessoas se divirtam provando vinhos diferentes. Um tinto espanhol, um rosé francês, um espumante brasileiro. Por quê não?”

A operação do “wine truck” é recente, mas os planos são de rápida expansão. Segundo os sócios já existem conversas avançadas com várias importadoras e produtores brasileiros interessados em ações especiais.

Sobre o WINEBAR

O WINEBAR é um projeto que quer levar a experiência inesquecível do vinho às pessoas. O Winebar On Line produz conteúdo exclusivo, entrevistas e transmissões ao vivo pela web. O Winebar on The Road realiza eventos e promove experiências com seu “wine truck”.

Gostou? Então puxe a cadeira, pegue sua taça e aprecie com a gente.

Outras informações:
http://www.winebar.com.br

Instagram – @winebar

Facebook – facebook.com/winebarontheroad

Telefone: (19) 99909-2016

Dentro de poucas semanas vai ser possível dormir dentro de um barril de vinho, na margem esquerda do rio Douro (Portugal), na Quinta da Pacheca.

A Quinta, que já tem um hotel de inspiração vínica, mas quer “inovar e proporcionar novas experiências para fazer a diferença diante oferta existente”. E dormir em um barril, diz Paulo Pereira, o empresário português radicado na França que há dez anos comprou esta quinta situada no concelho de Lamego, “será uma proposta diferente”.


Henrique Pinto, o arquiteto que idealizou o projeto diz que “a dormida será segura e proporcionará outros sonhos, em contato com as texturas e os aromas vínicos”.

A Quinta da Pacheca recuperou os velhos barris do vinho do Porto, que foram requalificados e acrescentados. As aduelas foram alargadas e transformadas em modernos bangalôs que vão proporcionar, a partir deste mês, fevereiro, a experiência de dormir, literalmente, dentro de um barril de vinho.

Quinta da Pacheca, Cambres, Lamego, Portugal

Telefone: +351 254 331 229

http://www.quintadapacheca.com/

Rota do Vinho em Santa Catarina

Para aqueles que, como eu, têm interesse em conhecer as vinícolas, os vinhos e demais atrativos turísticos de Santa Catarina, já podem comemorar. Foi oficializada pela lei 16.873 de 15/01/2016 a “Rota do Vinho“. Além de movimentar a economia do Estado, a rota também oferece um passeio pelos vinhedos, podendo assistir a colheita da fruta dependendo da época. A rota passa por diversos municípios, proporcionando uma visita saborosa pelos encantos de Santa Catarina. Já estou ansioso para conhecer!

Mais detalhes em: http://turismo.sc.gov.br/atividade/enoturismo/

Desde o ano passado os espumantes brasileiros fazem parte do Guia Descorchados, o mais respeitado guia de vinhos da América do Sul. Hoje o Blog Vivendo a Vida divulga para vocês a relação completa de espumantes que se destacaram em 2016.  

Os melhores espumantes do ano

93 PIZZATO VERTIGO NATURE 2013 VALE DOS VINHEDOS $$$$$

92 GEISSE CAVE GEISSE TERROIR NATURE 2011 PINTO BANDEIRA $$$$$

92 GEISSE CAVE GEISSE TERROIR ROSÉ 2010 PINTO BANDEIRA $$$$$

92 HERMANN LÍRICA CRUA PINHEIRO MACHADO $$$

91 PIAGENTINI BRUT NATURE EDIÇÃO ESPECIAL 2012 SERRA GAÚCHA $$$

91 CAMPOS DE CIMA EXTRA BRUT 2012 CAMPANHA GAÚCHA $$$

91 CASA VALDUGA GRAN RESERVA NATURE 60 MESES 2010 VALE DOS VINHEDOS $$$$$

91 GEISSE CAVE GEISSE BRUT 2002 PINTO BANDEIRA $$$$$

91 GEISSE CAVE GEISSE NATURE 2013 PINTO BANDEIRA $$$

91 ESTRELAS DO BRASIL BRUT ROSÉ FARIA LEMOS $$$

91 GUATAMBU ANGUS EXTRA BRUT 2014 CAMPANHA GAÚCHA $$$

91 GUATAMBU NATURE 2014 CAMPANHA GAÚCHA $$$

91 SALTON LUCIA CANEI SALTON BRUT ROSÉ SERRA GAÚCHA $$$$$

91 MIOLO WINE GROUP MIOLO MILLÉSIME BRUT 2011 VALE DOS VINHEDOS $$$$

91 PIZZATO BRUT 2014 VALE DOS VINHEDOS $$$

91 DOMNO DO BRASIL PONTO NERO CONCEPTUAL EDITION ROSÉ DE NOIR VALE DOS VINHEDOS $$$$$

91 SANTA AUGUSTA SANTA AUGUSTA MOSCATEL ESPUMANTE VIDEIRA $

91 VALMARINO VALMARINO & CHURCHILL PRESTIGE NATURE 2012 PINTO BANDEIRA $$$$

91 VIAPIANA 387 DIAS BRUT ROSÉ CHAMPENOISE FLORES DA CUNHA $$$

Os Melhores Espumantes do Método Tradicional

93 PIZZATO VERTIGO NATURE 2013 VALE DOS VINHEDOS $$$$$

92 GEISSE CAVE GEISSE TERROIR NATURE 2011 PINTO BANDEIRA $$$$$

92 GEISSE CAVE GEISSE TERROIR ROSÉ 2010 PINTO BANDEIRA $$$$$

92 HERMANN LÍRICA CRUA PINHEIRO MACHADO $$$

91 PIAGENTINI BRUT NATURE EDIÇÃO ESPECIAL 2012 SERRA GAÚCHA $$$

91 CAMPOS DE CIMA EXTRA BRUT 2012 CAMPANHA GAÚCHA $$$

91 CASA VALDUGA GRAN RESERVA NATURE 60 MESES 2010 VALE DOS VINHEDOS $$$$$

91 GEISSE CAVE GEISSE BRUT 2002 2002 PINTO BANDEIRA $$$$$

91 GEISSE CAVE GEISSE NATURE 2013 PINTO BANDEIRA $$$

91 ESTRELAS DO BRASIL BRUT ROSÉ FARIA LEMOS $$$

91 GUATAMBU ANGUS EXTRA BRUT 2014 CAMPANHA GAÚCHA $$$

91 GUATAMBU NATURE 2014 CAMPANHA GAÚCHA $$$

91 SALTON LUCIA CANEI SALTON BRUT ROSÉ SERRA GAÚCHA $$$$$

91 MIOLO WINE GROUP MIOLO MILLÉSIME BRUT 2011 VALE DOS VINHEDOS $$$$

91 PIZZATO BRUT 2014 VALE DOS VINHEDOS $$$

91 VALMARINO VALMARINO & CHURCHILL PRESTIGE NATURE 2012 PINTO BANDEIRA $$$$

91 VIAPIANA 387 DIAS BRUT ROSÉ CHAMPENOISE FLORES DA CUNHA $$$

Os Melhores Espumantes do Método Charmat

91 DOMNO DO BRASIL PONTO NERO CONCEPTUAL EDITION ROSÉ DE NOIR VALE DOS VINHEDOS $$$$$

90 PIAGENTINI CORDON D`OR BRUT ROSÉ SERRA GAÚCHA $

90 LARENTIS LARENTIS ESPUMANTE BRUT VALE DOS VINHEDOS $$

90 BODEGA CZARNOBAY PEDREGAIS BRUT ENCRUZILHADA DO SUL $$

90 DOMNO DO BRASIL PONTO NERO BRUT ROSÉ VALE DOS VINHEDOS $$

89 DOMNO DO BRASIL PONTO NERO BRUT VALE DOS VINHEDOS $$

88 PERINI CASA PERINI BRUT 18 MESES FARROUPILHA (VALE TRENTINO) $$$$

88 SANTA AUGUSTA SANTA AUGUSTA NATURE ROSÉ VIDEIRA $$$

Os Melhores Espumantes Brut do Ano

92 GEISSE CAVE GEISSE TERROIR ROSÉ 2010 PINTO BANDEIRA $$$$$

92 HERMANN LÍRICA CRUA PINHEIRO MACHADO $$$

91 GEISSE CAVE GEISSE BRUT 2002 2002 PINTO BANDEIRA $$$$$

91 ESTRELAS DO BRASIL BRUT ROSÉ FARIA LEMOS $$$

91 SALTON LUCIA CANEI SALTON BRUT ROSÉ SERRA GAÚCHA $$$$$

91 MIOLO WINE GROUP MIOLO MILLÉSIME BRUT 2011 VALE DOS VINHEDOS $$$$

91 PIZZATO BRUT 2014 VALE DOS VINHEDOS $$$

91 DOMNO DO BRASIL PONTO NERO CONCEPTUAL EDITION ROSÉ DE NOIR VALE DOS VINHEDOS $$$$$

91 VIAPIANA 387 DIAS BRUT ROSÉ CHAMPENOISE FLORES DA CUNHA $$$

Os Melhores Espumantes Extra Brut do Ano

91 CAMPOS DE CIMA EXTRA BRUT 2012 CAMPANHA GAÚCHA $$$

90 GUATAMBU ANGUS EXTRA BRUT 2014 CAMPANHA GAÚCHA $$$

90 VALLONTANO LH ZANINI EXTRA BRUT 2011 VALE DOS VINHEDOS $$$$

90 MAXIMO BOSCHI MAXIMO BOSCHI EXTRA BRUT SPECIALE 2009 2009 SERRA GAÚCHA $$$$

89 VALMARINO VALMARINO & CHURCHILL EXTRA BRUT 2013 PINTO BANDEIRA $$$

87 CASA VALDUGA GRAN RESERVA EXTRA BRUT 60 MESES 2010 VALE DOS VINHEDOS $$$$$

87 GUATAMBU EXTRA BRUT 2014 CAMPANHA GAÚCHA $$$

Os Melhores Espumantes Nature do Ano

93 PIZZATO VERTIGO NATURE 2013 VALE DOS VINHEDOS $$$$$

92 GEISSE CAVE GEISSE TERROIR NATURE 2011 PINTO BANDEIRA $$$$$

92 HERMANN LÍRICA CRUA PINHEIRO MACHADO $$$

91 GUATAMBU NATURE 2014 CAMPANHA GAÚCHA $$$

91 GEISSE CAVE GEISSE NATURE 2013 PINTO BANDEIRA $$$

91 VALMARINO VALMARINO & CHURCHILL PRESTIGE NATURE 2012 PINTO BANDEIRA $$$$

91 PIAGENTINI .YOO BRUT NATURE EDIÇÃO ESPECIAL 2012 SERRA GAÚCHA $$$

91 CASA VALDUGA GRAN RESERVA NATURE 60 MESES 2010 VALE DOS VINHEDOS $$$$$

90 PERICÓ CAVE PERICÓ CHAMPENOISE NATURE 30 MESES 2012 SÃO JOAQUIM $$$

90 SALTON SALTON GERAÇÕES JOSÉ BEPI SALTON NATURE TRADICIONAL SERRA GAÚCHA $$$$$

Os Melhores Moscatéis do Ano

91 SANTA AUGUSTA SANTA AUGUSTA MOSCATEL ESPUMANTE VIDEIRA $

90 PERINI CASA PERINI MOSCATEL FARROUPILHA (VALE TRENTINO) $$

88 PIAGENTINI MOSCATEL ESPUMANTE SERRA GAÚCHA $$

88 SALTON SALTON MOSCATEL ESPUMANTE SERRA GAÚCHA $

87 MAXIMO BOSCHI BOSCHI MOSCATEL ESPUMANTE SERRA GAÚCHA $$

86 SANTA AUGUSTA ESSENZA MOSCATEL ESPUMANTE VIDEIRA $$

85 PERICÓ CAVE PERICÓ MOSCATEL ESPUMANTE 2015 SÃO JOAQUIM $$

84 PIAGENTINI CORDON D`OR MOSCATEL ESPUMANTE SERRA GAÚCHA $

83 PIAGENTINI X DECIMA MOSCATEL ESPUMANTE 2015 SERRA GAÚCHA $$

Os melhores Espumantes Rosés do Ano

92 GEISSE CAVE GEISSE TERROIR ROSÉ 2010 PINTO BANDEIRA $$$$$

91 ESTRELAS DO BRASIL BRUT ROSÉ FARIA LEMOS $$$

91 SALTON LUCIA CANEI SALTON BRUT ROSÉ SERRA GAÚCHA $$$$$

91 DOMNO DO BRASIL PONTO NERO CONCEPTUAL EDITION ROSÉ DE NOIR VALE DOS VINHEDOS $$$$$

91 VIAPIANA 387 DIAS BRUT ROSÉ CHAMPENOISE FLORES DA CUNHA $$$

90 PIAGENTINI .YOO BRUT ROSÉ EDIÇÃO ESPECIAL 2012 SERRA GAÚCHA $$$

90 PERINI CASA PERINI MOSCATEL FARROUPILHA (VALE TRENTINO) $$

90 CASA VALDUGA RESERVA BLUSH 25 MESES 2013 VALE DOS VINHEDOS $$$

90 PIAGENTINI CORDON D`OR BRUT ROSÉ SERRA GAÚCHA $

90 PIZZATO BRUT ROSÉ 2014 VALE DOS VINHEDOS $$$

90 DOMNO DO BRASIL PONTO NERO BRUT ROSÉ VALE DOS VINHEDOS $$

90 VALLONTANO ROSÉ BRUT VALE DOS VINHEDOS $$$

90 PIAGENTINI X DECIMA BRUT ROSÉ TRADICIONAL 2012 SERRA GAÚCHA $$$

Vivino, o mais popular aplicativo para reconhecimento e classificação de vinhos no mercado, acaba de divulgar os melhores do ano – Vivino’s Wine Style Awards 2016 – divididos em mais de 100 categorias. Os prêmios deste ano foram determinados por 13 milhões de usuários que deixaram suas avaliações no ano passado. Para cada categoria (estilo de vinho) foram selecionados os mais votados. Um banco de dados incrível!

Confira os vinhos aqui > https://www.vivino.com/wine-news/2016-wine-style-awards

A mais reverenciada região espanhola da última década, o Priorato tem produzido tintos verdadeiramente espetaculares para os paladares que apreciam potência, concentração e elegância. São vinhos longevos, de minúscula produção, alguns difíceis de encontrar até mesmo na Espanha.

Recentemente, com o proposito buscar caldos para combinar com o “cordeiro da tia Lulu” provei na companhia de amigos três jóias desta região, todos com mais de 12 anos de safra.

O primeiro foi Clos Martinet 2002, que diferente dos demais, dispensou o estágio em carvalho. Em vez disso, repousou em tanques de concreto durante 24 meses para manter as características de seu terroir. O resultado é um vinho bastante perfumado, com notas de cassis, alcaçuz, framboesa e terra úmida. O paladar ainda bastante estruturado e com álcool a integrar, mas combinando perfeitamente com a refeição. ST (91) – Preço safra atual: R$ 780 na importadora Grand Cru.

O segundo vôo foi com o Clos Mogador 2004 é um dos maiores vinhos espanhóis, o tinto lendário que consagrou o Priorato como uma das maiores regiões produtoras da Espanha. Ele sempre merece notas altíssimas de todos os autores e frequentemente é indicado como o melhor tinto espanhol por diversos guias. Vinho de incrível concentração, corpo e riqueza, com enorme potencial de envelhecimento, mas que merece tempo em decanter para liberar seu potencial. Acho que esse foi o nosso erro, respirou pouco. Estava muito tímido na taça, com aroma apagado, porém com paladar bastante refinado. ST (90) – Preço da safra atual: R$ 580 na importadora Mistral.

Fechamos com o Clos Figueres 2004, caldo de uma das mais celebradas vinícolas da região do Priorato, a Clos Figueras, que está localizada em um terroir excepcional, escolhido para Christopher Cannan por René Barbier de Clos Mogador em 1997, quando alguns dos melhores vinhedos desta fantástica zona ainda não haviam sido descobertos. As vinhas antigas de Garnacha e Cariñena e parcelas de Cabernet Sauvignon, Syrah e Mourvèdre são plantadas em terraços de puro Xisto, como os melhores vinhos do Priorato. Este foi o que mais me agradou na taça, claramente mais elegante, com uma fruta mais limpa, com traços cítricos e frescor que pede o próximo gole. ST (92) – Preço da safra atual: R$ 600 na importadora Mistral.

Território consolidado das uvas Pinot Noir e Chardonnay, os vinhedos da Borgonha produzem vinhos de altíssima qualidade e grande variedade. Esse é o resultado de um atípico mosaico geológico e climático somado à sabedoria do vinhateiro borgonhês, que mantém com as vinhas uma relação de respeito, seguindo mais de 2 mil anos de tradição.

Em Vinhos da Borgonha você vai conhecer a origem da vinicultura na Borgonha, suas uvas, os métodos de cultivo e vinificação, as vinícolas e seus vinhos de terroir, além da história e da arquitetura locais. A obra traz, ainda, um guia completo da região, com roteiros de passeios, restaurantes e hotéis e, principalmente, dicas de vinhos e de degustação.

O autor franco-brasileiro Jean Claude Cara, consultor de vinhos e gastronomia, é considerado um dos maiores especialistas do assunto no Brasil. Junto com Ligia Maria Salomão Cara, trabalha para aproximar o Brasil da Borgonha e para que o futuro não seja privado do verdadeiro vinho, aquele que contém a cultura e a alma do povo que o produziu, o povo borgonhês.

R$ 149 >
aqui

Pelo sexto ano consecutivo, o Instituto R. Dal Pizzol celebrou a vindima por meio da Colheita Simbólica no Vinhedo do Mundo, no Ecomuseu da Cultura do Vinho, localizado na Rota Cantinas Históricas, em Faria Lemos, distrito de Bento Gonçalves (RS). Esse momento tão aguardado aconteceu na manhã de sábado, 23 de janeiro, como forma de enaltecer o trabalho do viticultor, a solidariedade entre as nações, valorizando as tradições e o patrimônio da cultura do vinho.

Um seleto grupo de convidados pode verificar in loco a coleção com 400 variedades de 30 países dos cinco continentes, localizado em um pequeno espaço de 0,7 hectare. Considerada uma das três maiores coleções de uvas privadas do planeta, a maior da América Latina, o Vinhedo do Mundo promete se tornar um dos ícones da civilização do vinho no Brasil.

Rinaldo Dal Pizzol, presidente do Instituto R. Dal Pizzol, ressaltou que o Ecomuseu da Cultura do Vinho é um espaço acima de tudo cultural. “O vinho não é um produto apenas agroalimentar, mas cultural, carregado de emoções, ou seja, apenas 30% está no cálice, o restante é além do cálice”, enfatizou.

Durante a colheita, cada um das mais de 50 pessoas presentes teve a oportunidade de fazer a retirada de um cacho de uva de algumas das 350 variedades em plena produção no Vinhedo do Mundo. A atividade foi coordenada pelo enólogo da Dal Pizzol Vinhos Finos, Dirceu Scottá.

Durante o ano, o Vinhedo do Mundo pode ser visitado por aficcionados, estudiosos e interessados de segunda à sexta-feira, das 9h às 11h40min e das 13h30min às 17h, e aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h30min. Para grupos é preciso agendar reserva pelo telefone 54 3449 2255/ Fax 54 3449 2222 ou e-mail dalpizzol@dalpizzol.com.br

Vinum Mundi 2015 – 165 uvas e um vinho

Depois da colheita simbólica, os convidados desfrutaram de almoço servido à beira do lago, momento em que foi apresentado o VINUMMUNDI 2015. Resultado da vinificação de 165 variedades de uvas colhidas na safra passada neste mesmo vinhedo.

O VINUMMUNDI 2015 traz em seu rótulo a obra da artista Sônia Bervian Possamai, de Bento Gonçalves.  No próximo ano a responsabilidade será do artista plástico Gelson Radaelli, de Porto Alegre. Ao final do evento, cada participante da colheita simbólica recebeu uma garrafa do VINUMMUNDI 2015, produto que não é comercializado.

8 mapas de vinhos da França

O vinho é parte integrante da cultura francesa. Reconhecido em todo o mundo pelo desenvolvimento de seus vinhos, a França é um grande produtor.  De Norte a Sul, de Leste a Oeste, o território francês oferece uma ampla variedade de vinhos para todos os gostos.

A ordem de apresentação dos mapas corresponde ao ranking de produção de vinho do país.

Você pode ver os mapas em maior resolução clicando em cada uma das fontes abaixo das imagens.

1. Sul da França: Languedoc-Roussillon e Provence

Fonte: allfranceinfo

2. Bordeaux

Fonte: CIVB

3. Loire Valley

Fonte: Vins du Val de Loire

4. Vale do Ródano (Rhône)

Fonte: Philippe Dupond enólogo

5. Champagne

Fonte: CIVC

6. Burgundy

Fonte: BIVB

7. Beaujolais

Fonte: Domaine de Vavril

8. Alsace

Fonte: La Route des Vins d’Alsace

Segundo Mauro Celso Zanus, Chefe-Geral da Embrapa Uva e Vinho, a safra 2016 é uma das safras mais complicadas dos últimos anos para o setor de vitivinícola do Rio Grande do Sul.  Eventos de granizo, geadas e o excesso de chuvas, determinado pelo fenômeno climático El Niño, têm causado uma perda significativa na produtividade dos vinhedos em todas as áreas produtoras de uvas do RS. Tudo começou com um inverno de temperaturas amenas (30 a 40% de horas de frio, comparado com o normal), fazendo brotar menos ramos nas videiras. Depois veio uma frente fria entre os dias 11 a 15 de setembro que atingiu todas as regiões produtoras, ocasionando geadas de média a forte intensidade, também comprometendo a brotação das plantas e diminuindo a produtividade.  Nos meses de setembro, outubro e novembro tivemos chuvas bem acima do normal, prejudicando a fecundação das flores e raleando os cachos.  O excesso de umidade também favoreceu o surgimento de doenças diretamente nos cachos, com mais queda da produção.  Com as chuvas mais recentes de dezembro e início de janeiro, a qualidade da maturação também é atingida, com a diminuição de açúcar das uvas. Embora alguns vinhedos, pela sua localização particular, tenham sido pouco afetados, a maioria das áreas foram atingidas, como há muito tempo não se via no estado do RS. Ainda é cedo para uma avaliação mais precisa das perdas na safra de uva no RS em 2016, mas deve ficar, no mínimo, em 25 a 30%.

Assim, temos agora viticultores afetados pela pouca produção e pelo baixo teor de açúcar dasuvas e uma indústria vinícola que se ressente de uma quantidade adequada para atender uma demanda crescente de sucos de uva e para repor os estoques de vinhos de mesa, vinhos base de espumante e diversos vinhos finos. 

A instabilidade climática determinada pela mudança climática e pelo El Niño e as questões de oscilação de produção proveniente da gestão da agricultura familiar (rentabilidade, motivação, saída do jovem do campo) devem ser objeto de atenção de toda a cadeia produtiva.  Muitas soluções podem ser buscadas para atenuar esses problemas, como um seguro agrícola de melhor qualidade, que dê a tranquilidade ao produtor, bem como uma adequada remuneração da matéria-prima. Ao mesmo tempo, toda a cadeia produtiva deve buscar mecanismos para o uso mais intenso de novas tecnologias – como, por exemplo,  a adequação de variedades para cada local, o uso da viticultura de precisão e o manejo integrado de pragas. 

Findada essa safra, a Embrapa e sua grande rede de pesquisa e transferência de tecnologias, propõe, junto com os demais elos da cadeia produtiva, um amplo debate na busca da modernização tecnológica do setor, capaz de atenuar as consequências de um clima cada vez mais instável, de muitos eventos extremos e prejudiciais aos cultivos.

*Artigo publicado na edição do dia 19 de janeiro de 2016 no Caderno Campo e Lavoura do jornal Zero Hora.