search engine optimizationsubmit websiteemail extractor

A 12ª Edição do Concurso Internacional de Vinhos e Licores Vinus 2015 foi realizada de 5 a 7 de agosto na cidade de Mendoza, na Argentina. Foram 556 amostras provenientes de 20 países inscritas, degustadas por um grupo de 44 enólogos.

Representando o Brasil, estiveram os enólogos Gilberto Simonaggio, Ricardo Morari e Sandi Marina Corso, que explicou a logística do concurso, onde eram degustadas cerca de 30 amostras por dia. “Nosso espumante já possui uma visibilidade bem significativa. Eles têm grande respeito, admiram e reconhecem o Brasil como produtor de excelentes espumantes”, explica a enóloga.

O Concurso Internacional de Vinhos e Licores Vinus possui também a análise por custo/benefício. No momento da apresentação das amostras,  os organizadores divulgam o valor de comercialização de cada garrafa. Os degustadores avaliam se o valor corresponde à qualidade da bebida e fazem a análise considerando também esses itens.

Confira a relação de vinhos e espumantes premiados: 

MEDALHA DE OURO DUPLO                                                  

  • Aurora Espumante Moscatel Branco – Cooperativa Vinícola Aurora                                 
  • Casa Valduga Identidade Arinarnoa 2012 – Casa Valduga Vinhos                                  
  • Cave de Castro Espumante Moscatel – Vinhos Finos Casa Garcia                                   
  • Gran Legado Espumante Rosé Brut – Natural Products                 

MEDALHA DE OURO                                                     

  • Aracuri Cabernet Merlot 2010 – Aracuri Vinhos Finos                                  
  • Aurora Espumante Brut 100% Chardonnay – Cooperativa Vinícola Aurora                    
  • Casa Valduga Espumante Moscatel 2014 – Casa Valduga Vinhos                                  
  • Casa Valduga Identidade Marselan 2012 – Casa Valduga Vinhos                        
  • Cerro da Cruz Chardonnay 2012 – Cooperativa Vinícola Nova Aliança                           
  • Elegance Peterlongo Espumante Brut – Estabelecimento Vinícola Armando Peterlongo
  • Garibaldi Espumante Moscatel – Cooperativa Vinícola Garibaldi                           
  • Garibaldi Espumante Prosecco – Cooperativa Vinícola Garibaldi                          
  • Gran Legado Chardonnay 2015 – Natural Products                          
  • Gran Legado Espumante Moscatel – Natural Products                                 
  • Ponto Nero Espumante Moscatel – Domno do Brasil                        
  • Ponto Nero Espumante Rosé Brut – Domno do Brasil                                  
  • Presence Peterlongo Espumante Moscatel – Estabelecimento Vinícola Armando Peterlongo
  • Villagio Grando Malbec Gran Reserva 2013 – Villagio Grando Boutique Winery                        

MEDALHA DE PRATA                                        

  • Aracuri Espumante Brut Rosé 2015 – Aracuri Vinhos Finos                                   
  • Casa Valduga Mundvs Malbec 2012 – Casa Valduga Vinhos                                
  • Conde de Foucauld Espumante Brut Rosé – Cooperativa Vinícola Aurora                     
  • Garibaldi Espumante Chardonnay Brut- Cooperativa Vinícola Garibaldi                         
  • Marcus James Espumante Brut – Cooperativa Vinícola Aurora                              
  • Villagio Grando Malbec Plinio Alta Gama Malbec 2013 – Villagio Grando Boutique Winery    
  • Ponto Nero Celebration Brut – Domno do Brasil                                
  • Privilege Peterlongo Espumante Brut Rosé -Estabelecimento Vinícola Armando Peterlongo

Gambero Rosso, o mais amplo e respeitado Guia de Vinhos da Itália, relaciona e classifica todos os anos a maioria dos vinhos produzidos nas diversas regiões desse magnífico país. Para isso atribui notas de 0 a 3 Bicchieri (taças) aos vinhos degustados.

O resultado com os “Tre Bicchieri” (nota máxima) de 2016, começou a ser divulgado no dia 1º de Setembro no site oficial – http://www.gamberorosso.it. Aqui no blog Vivendo a Vida vamos divulgar os resultados simultaneamente. Hoje com os melhores vinhos da Sicília, Puglia e Alto Adige.

Sicília

  • Cerasuolo di Vittoria Cl. Dorilli ‘13 – Planeta
  • Cerasuolo di Vittoria Cl. Giambattista Valli Paris ‘11 – Feudi del Pisciotto
  • Contea di Sclafani Riserva del Conte ‘10 – Tasca d’Almerita
  • Etna Bianco A’ Puddara ‘13 – Tenuta di Fessina
  • tna Rosso Arcurìa ‘13 – Graci
  • Etna Rosso Calderara Sottana ‘13 – Tenuta delle Terre Nere
  • Etna Rosso San Lorenzo ‘13 – Girolamo Russo
  • Etna Rosso V. Barbagalli ‘12 – Pietradolce
  • Etna Rosso Zottorinotto Ris. ‘11 – Cottanera
  • Faro ‘13 – Le Casematte
  • Harmonium ‘13 – Firriato
  • Lorlando ‘14 – Alliata
  • Marsala Sup. Semisecco Targa 1840 ‘04 Ris. – Florio
  • Sicilia Bianco Maggiore ‘14 – Rallo
  • Sicilia Deliella ‘13 – Feudo Principe di Butera
  • Sicilia Nero d’Avola Saia ‘13 – Feudo Maccari
  • Sicilia Noà ‘13 – Cusumano
  • Sicilia Rosso Ramione ‘13 – Baglio di Pianetto
  • Tancredi ‘11 – Donnafugata
  • Timperosse Mandrarossa ‘14 – Settesoli

Puglia

  • Castel del Monte Rosso V. Pedale Ris. ‘12 – Torrevento
  • Gioia del Colle Primitivo 17 Vign. Montevella ‘12 – Polvanera
  • Gioia del Colle Primitivo Et. Nera Contrada San Pietro ‘13 – Plantamura
  • Gioia del Colle Primitivo Marpione Ris. ‘11 -Viglione
  • Gioia del Colle Primitivo Muro Sant’Angelo Contrada Barbatto ‘12 – Chiaromonte
  • Masseria Maime ‘12 – Tormaresca
  • Negroamaro ‘13 – Carvinea
  • Primitivo di Manduria Raccontami ‘13 – Futura 14
  • Primitivo di Manduria Talò ‘13 – Cantine San Marzano
  • Primitivo di Manduria Zinfandel Sinfarosa ‘13 – Racemi
  • Salice Salentino Rosso Per Lui Ris.’13 – Leone De Castris
  • Salice Salentino Rosso Selvarossa Ris. ‘12 – Cantine Due Palme
  • Torre Testa ‘13 – Tenute Rubino

Alto Adige

  • Cabernet Sauvignon Cor Römigberg ‘11 – Alois Tenutae Lageder 
  • Cabernet Sauvignon Lafòa ‘12 – Cantina Produttori Colterenzio 
  • Gewürztraminer Auratus Crescendo ‘14 – Tenuta Ritterhof 
  • Gewürztraminer Brenntal Ris. ‘12 – Cantina Produttori Cortaccia 
  • Lago di Caldaro Cl. Sup. Leuchtenburg ‘14 – Erste+Neue 
  • Lagrein Abtei Muri Ris. ‘12 – Cantina Convento Muri-Gries 
  • Lagrein Castel Ringberg Ris. ‘11 – Elena Walch 
  • Lagrein Staves Ris. ‘12 – Tenuta Kornell 
  • Lagrein Taber Ris. ‘13 – Cantina Bolzano 
  • Moscato Giallo Passito Serenade ‘12 – Cantina di Caldaro 
  • Müller Thurgau Feldmarschall von Fenner zu Fennberg ‘13 – Tiefenbrunner 
  • Pinot Bianco Praesulis ‘14 Gumphof – Markus Prackwieser 
  • Pinot Bianco Sirmian ‘14 – Cantina Nals Margreid 
  • Pinot Bianco St. Valentin ‘13 – Cantina Produttori San Michele Appiano 
  • Pinot Bianco Tyrol ‘13 – Cantina Meran Burggräfler 
  • Pinot Nero Trattmann Mazon Ris. ‘12 – Cantina Girlan 
  • Santa Maddalena Cl. ‘14 – Pfannenstielhof – Johannes Pfeifer 
  • Sauvignon ‘13 – Franz Haas 
  • Terlano Nova Domus Ris. ‘12 – Cantina Terlano 
  • Terlano Sauvignon Tannenberg ‘13 – Manincor 
  • Valle Isarco Riesling ‘14 – Taschlerhof – Peter Wachtler 
  • Valle Isarco Riesling Praepositus ‘13 – Abbazia di Novacella 
  • Valle Isarco Sylvaner ‘14 – Kuenhof – Peter Pliger 
  • Valle Isarco Sylvaner R ‘13 – Köfererhof – Günther Kerschbaumer 
  • Val Venosta Riesling ‘14 – Tenuta Unterortl – Castel Juval 
  • Valle Isarco Sylvaner ‘13 Garlider – Christian Kerschbaumer 
  • Trias ‘14 – Ignaz Niedrist 

 

Farroupilha dedica-se aos últimos preparativos para receber nos dias  4, 5, 6, 11,12 e 13 de setembro os visitantes do Festival do Moscatel. O evento enogastronômico, em sua quinta edição, será realizado no Centro de Eventos do Parque Cinquentenário, em Farroupilha-RS (Avenida Arno Domingos Busetti S/nº. Bairro Cinquentenário). O horário de funcionamento será nas  sextas e sábados, das 19h às 23h, e aos domingos, das 11h às 15h.

Os ingressos encontram-se no 2º lote de comercialização, podendo ser adquiridos a R$ 100 cada. Para os sábados, os ingressos estão esgotados. Para as sextas e domingos, restam algumas unidades, por isso é recomendada a compra antecipada. A aquisição pode ser feita, enquanto houver disponibilidade, antecipadamente, até  esta quinta-feira, 3 de setembro, véspera da abertura, e entre os dias 8 e 10 de setembro (para o segundo final de semana),  pelo telefone (54) 3261.6963  ou e-mail contato@vinhosdefarroupilha.com.br. Nos dias de realização do evento, somente no local, conforme disponibilidade de lugares.

O ingresso dá direito ao cardápio e às bebidas, servidos à vontade, e a uma taça personalizada do evento. Crianças até seis anos têm entrada franca, de sete a 11 anos pagam o valor de R$ 35 e de 12 a 17 pagam R$ 65. Vale lembrar que não serão servidas bebidas alcoólicas a menores de 18 anos e que sua entrada é condicionada ao acompanhamento de pais ou responsáveis. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (54) 3261.6963 e (54) 8115.5612. Conteúdo relacionado ao Festival do Moscatel pode ser acompanhado pela Fan Page do evento. Basta acessar o  link facebook.com/festivaldomoscatel e curtir a página.

O Festival do Moscatel oferece bebidas premiadas das vinícolas associadas à Afavin e cardápio elaborado  por Senac Gastronomia Serra Gaúcha, servidos à vontade, em ambiente aconchegante, com confortáveis acomodações.  Na Carta de Vinhos do Festival do Moscatel constam cerca de 40 rótulos entre espumantes moscatéis, frisantes moscatéis, vinhos moscato, espumante brut, vinhos tintos finos, sucos de uva (tinto e branco) e água. As bebidas serão servidas por Adega Chesini, Basso Vinhos e Espumantes, Cave Antiga Vitivinícola, Cooperativa Vinícola São João, Vinícola Cappelletti, Vinícola Colombo, Vinícola Tonini e Vinícola Perini. No Cardápio do Festival do Moscatel estão: Aperitivos (pães, salame, copa, carpaccio de filé, queijo de moscatel), Saladas (Caprese, alface americana com tomate seco e champignon, caponata e mix de folhas), Pratos Principais (Braseado Bovino, galeto al primo canto e costela suína com crosta de ervas), Acompanhamentos (Risoto de cogumelos frescos, risoto de ervas, espaguete com tomates frescos e manjericão e legumes salteados), Sobremesas (Panna cotta com calda de moscatel, tartelete e mini brulée), Biscoitos para o café (Biscoito de amêndoas, biscoito amanteigado e merengue de limão).

Atrações e facilidades

Moscatel combina com festa, alegria, descontração, boa gastronomia, companhias agradáveis e momentos especiais. Para que os visitantes possam aproveitar ao máximo, todo o ambiente do evento foi projetado para proporcionar uma experiência enogastronômica única.  Por isso, além das bebidas e cardápio, servidos à vontade, que são o destaque da programação, o Festival do Moscatel oferece atrações complementares, como a animação musical de Samuel Sodré, e facilidades aos visitantes, como estacionamento gratuito e acomodações em mesas, com cadeiras para todos os participantes sentarem-se e desfrutarem com tranquilidade do que o Festival oferece. Além disso, em prol do trânsito seguro, o Festival do Moscatel oferece transfer cortesia. Para quem estiver hospedado em Farroupilha haverá transporte de ida e volta, que deve ser combinado junto à recepção dos hotéis. No caso dos moradores do município, os pontos e horários do transporte podem ser verificados e agendados pelo telefone (54)8404.5562.

Realização

A 5ª edição do Festival do Moscatel é uma realização de Prefeitura Municipal de Farroupilha, através das Secretarias de Desenvolvimento Econômico e Turismo e de Agricultura, Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (Afavin) e Fecomércio RS/Senac. Patrocinam o evento LNF Latino Americana, Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares da Região Uva e Vinho (SHRBS), Sicredi, Grendene, Tramontina, MarioTur, Revista Adega, Cromo Gráfica, Ibravin e Governo do Estado do Rio Grande do Sul/Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio. Apoiam a realização Atuaserra, Comtur e Café 3 Corações.

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (2) os destaques ao texto-base do Projeto de Lei Complementar 25/07, que inclui o vinho no regime especial de tributação do Simples Nacional (Supersimples). Na terça-feira (1º), os deputados já haviam aprovado o aumento no limite de enquadramento em 250% para as microempresas, que  passará de R$ 360 mil para R$ 900 mil. No caso das empresas de pequeno porte, a participação no sistema simplificado de tributação será permitida para o intervalo de R$ 900 mil a R$ 14,4 milhões anuais. O aumento nos enquadramentos serão escalonados, entre os anos de 2017 e 2018.

O destaque para a retirada do texto do termo ‘artesanal’ foi pedido pela bancada do Partido Progressista (PP), sob a articulação do deputado gaúcho Afonso Hamm. Os deputados  Jerônimo Goergen (PP) e Mauro Pereira (PMDB) foram articuladores para viabilizar a aprovação dos destaques, que contou com apoio das bancadas dos estados do Rio Grande do Sul (RS), Santa Catarina  (SC) e Minas Gerais (MG).  Conforme estudo da consultoria Barral M Jorge, a estimativa é de que cerca de 2 mil produtores de vinhos podem ser beneficiadas – a maioria ainda informais – com a medida. 

“A aprovação na Câmara dos Deputados é uma vitória para o setor, mas temos ainda um longo caminho a ser percorrido, já que a proposta precisa passar pelo Senado e ser sancionada pela presidente Dilma Rousseff”, avalia o diretor executivo do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Carlos Paviani. O dirigente acompanhou a votação do texto-base e dos destaques e articulou o apoio dos parlamentares ao projeto, junto ao diretor executivo da Associação Gaúcha de Vinicultores (Agavi), Darci Dani, e do presidente do Sindicato da Indústria do Vinho, do Mosto de Uva, dos Vinagres e Bebidas Derivados da Uva e do Vinho RS (Sindivinho), Gilberto Pedrucci. “Este trabalho de articulação do setor precisa continuar para que o projeto seja aprovado e buscar alternativas para melhorar a competitividade do setor que, mesmo num período de dificuldades econômicas, cresceu 4,6% em vendas no primeiro semestre”, lembrou.

O diretor executivo do Instituto Brasileiro da Cachaça (IBRAC), Carlos Lima, ajudou na articulação para a retirada do termo ‘artesanal’ do texto, ao lado da bancada do PTB.

O texto-base aprovado é uma emenda apresentada pelo relator, deputado João Arruda. A emenda prevê a vigência de todas as novas regras do projeto a partir de 1º de janeiro de 2016. Entretanto, para as pequenas empresas, haverá uma transição. Em 2017, o novo limite será de R$ 7,2 milhões. Somente em 2018 poderão participar do Supersimples as empresas com receita bruta maior que essa, até R$ 14,4 milhões.

O ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa (SMPE), Guilherme Afif Domingos, e o presidente do Sebrae Nacional, Luiz Barreto Filho, apoiaram a inclusão do setor vitivinícola no Supersimples.

Conforme publicado na coluna de Pedro Ribeiro, no Portal do Paraná, a operação Lava Jato passou a rondar os membros de uma famosa confraria de Vinho, que se reunia em Curitiba para degustar caldos que custam acima dos 4 mil reais, dos mais simples. Pois é, se essa moda pega….link (http://www.paranaportal.com.br/blog/2015/08/27/fim-da-confraria-do-vinho/).

Olivier Krug – 6ª geração da família Krug no comando da casa de champagne – anuncia a experiência de degustação mais excepcional realizada pela Maison em toda sua história. 

Para celebrar os últimos cem anos da Maison Krug, 1915-2015, a famosa Casa de Leilão Sotheby´s Nova York leiloará no dia 25 de setembro uma completa experiência Krug: dois dias de imersão e viagem no tempo, conduzidos por Olivier Krug. A programação contará com a degustação de safras especiais de champagnes Krug, a visita às caves e vinhedos, um jantar no L’Assiette Champenoise (3 estrelas Michelin) e acesso aos documentos da época da Primeira Guerra Mundial (1914-1918), um tesouro encontrado por historiadores da Casa.  

O ponto alto desta experiência será a degustação do raríssimo Krug Private Cuvée 1915, uma garrafa das quatro existentes nas profundezas das caves da Maison.  Krug Private Cuvée 1915 é um notável testemunho do savoir- faireda Maison que, apesar das circunstâncias difíceis da Primeira Guerra Mundial, conseguiu criar uma safra tão singular. Esse momento único contará com a presença de Serena Sutcliffe MW.

Uma oportunidade única, com momentos inesquecíveis nunca antes vividos na história de Krug!

Krug e a Primeira Guerra Mundial

Uma história de generosidade e de perseverança Durante a Primeira Guerra Mundial (1914 – 1918), a cidade de Reims (França) sofreu 1.151 dias de bombardeios e nenhuma família foi poupada desta trágica devastação. Nesta época, os ancestrais de Olivier Krug abriram as portas das adegas de Krug às famílias da cidade, oferecendo abrigo seguro. Há alguns anos, nas profundezas dos arquivos daMaison, historiadores encontraram um grande tesouro: um diário com preciosos testemunhos de um jovem refugiado e um álbum de fotografias com registros da vida cotidiana na Casa Krug durante a Guerra.

Sobre o leilão

Acontece no dia 25 de setembro, em Nova York, e poderá ser mundialmente acompanhado pelo site: www.sothebys.com/wine. O lance inicial é de 15 mil dólares. Para mais informações contatar Connor Kriegel (+1 212 606 7050 ou connor.kriegel@sothebys.com).

O vencedor do leilão viverá a experiência em 2016 e poderá levar à viagem um grupo de mais três pessoas.

Sobre Krug

Krug sempre foi reconhecida como uma excelente casa de champagne, a primeira e única em criar apenas champagne Cuvée de Prestige todos os anos desde a sua fundação, em 1843. A história da Maison Krug ilustra a incrível aventura de seu fundador, Joseph Krug, um visionário com uma intransigente filosofia. Ao entender que a verdadeira essência do champagne é o prazer em sí, seu sonho era oferecer o melhor champagne a cada ano, independentemente das variações climáticas. Sempre atento ao vinhedo, respeitando a individualidade de cada parcela do vinhedo e de seu vinho, bem como a construção de uma extensa biblioteca de vinhos de reserva de vários anos, permitiram que Joseph Krug realizasse este sonho. Com uma abordagem muito original, ele decidiu ir além da noção do vintage para criar a mais plena expressão de champagne a cada ano. Assim, ele fundou a Casa de Champagne Krug, a qual todos seus champagnes possuem o mesmo nível de distinção, cada um ilustrando uma expressão particular da natureza Desde 1843, seis gerações da família Krug têm perpetuado este sonho, enriquecendo a visão e savoir faire de seu fundador. Krug é um encontro, uma experiência, uma revelação – e uma coleção de seis champanhes: Krug Grande Cuvée, Krug Rosé, Krug Vintage, Collection Krug , Krug Clos du Mesnil e Krug Clos d’Ambonnay.

O ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Nelson Barbosa, disse ontem (31), no Palácio do Planalto, que o governo quer “investir” em um diálogo com o Congresso Nacional para aumentar a arrecadação em 2016.

Entre as novas medidas tributárias para aumentar a arrecadação, o governo revisará o PIS/Cofins de computadores, tablets e smartphones e também vai rever a tributação de bebidas quentes (destilados, vinhos e outros) e o imposto de renda sobre direito de imagem.

Além disso, o governo vai rever a o Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguros (IOF) nas operações de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A arrecadação esperada com essas medidas é de R$ 11,2 bilhões.

A revisão do PIS/Cofins precisa ser implantada por medida provisória e depende de aprovação do Congresso Nacional.

O governo também espera arrecadar R$ 37,3 bilhões com a venda de imóveis, ampliação das concessões, venda de participação acionária em órgãos da administração direta e indireta, além de leilão em folha de pagamento.

Vinho terá alíquota de 10% – Atualização matéria – Fonte: G1 Economia

Os vinhos nacionais, por exemplo, que tinham uma tributação limitada a R$ 0,73 por litro (teto do IPI com sistema atual), passarão a pagar uma alíquota de 10%.

Um vinho nacional de R$ 30, por exemplo, que paga R$ 0,78 de IPI até o fim de novembro. A partir de dezembro, serão cobrados R$ 3.

Os vinhos importados, por sua vez, pagam um teto de R$ 0,73 para valores de até US$ 70 (grande maioria dos produtos). Depois de dezembro, passarão a pagar 10% de IPI.

Outra fonte – Vinho vai subir 23%

Falei hoje, dia 02/09, com um importador de São Paulo e pelo que me disse o impacto é bem maior, inclusive me falou que o IPI é de 20% para os importados e não 10% com diz a matéria do G1: “O aumento foi de 20% no IPI, que somado ao II (27%) e ao custo FOB, são a base de cálculo do ICMS (25%) e ao Pis/Cofins (9,73%). Com essa bola de neve tínhamos a maior carga tributária do planeta em bebidas, e agora ela subiu mais 1/4!!!!”

 

Após o sucesso da noite francesa de “Entrecôte do chef François”, com prato típico e música ao som do acordeon, o chef François Teissonnière inova e traz mais uma novidade para o seu Fuegos Restaurante, em Jardim da Penha. A partir de setembro, as quintas-feiras no restaurante serão, especialmente, para os amantes de jazz e risoto. A inauguração será no próximo dia 03.

Para as noites de quinta, o chef da casa elaborou um menu degustação que inclui entrada, três opções diferentes de risotos e uma sobremesa. A entrada fica por conta risoto de brie e amêndoas. Já os dois pratos selecionados pelo chef para compor o menu degustação são a cioba com risoto de rúcula e tomate seco e a costela de cordeiro com risoto negro e creme de hortelã. Cada risoto terá, em média, 80 gramas.

“Apesar de ter origem italiana, o risoto é um prato muito apreciado na França e no mundo inteiro. Procurei manter o processo tradicional de preparação do prato e escolhi ingredientes que, ao mesmo tempo, deixam o prato leve e levam para a mesa muitos sabores e cores, agradando a diversos paladares”, destacou o chef François Teissonnière. A sobremesa pode ser escolhida entre o arroz doce, o sorvete de caramelo ou a taça de sorvete de sorvete de caramelo e paçoca.

O valor do menu degustação é de R$59,00 por pessoa. E, para deixar a noite ainda mais especial, terá o  saxofonista Sérgio Rouver tocando jazz ao vivo, a partir das 20 horas. Será cobrado um couvert no valor de R$5,00 por pessoa.

Fuegos Restaurante (Cuisine au Grill) – Quinta (03), Sérgio Rouver (saxofone), a partir das 20 horas.Couvert: R$5,00 (por pessoa). Endereço: Avenida Anísio Fernandes Coelho, 88, Jardim da Penha, Vitória. Inf.: (27) 3029-1813.

Aclamado pelos críticos e objeto de desejo de muitos enófilos, o vinho chileno Caballo Loco ganhou fama pela sua elegância, complexidade, além do sigilo no seu corte e a maneira bem peculiar de produção. Desde 1990, a cada safra, 50% é guardada para ser usada na próxima e assim por diante. Sempre guardando metade da produção para misturar com a próxima.

Na noite de ontem, na reunião mensal da confraria #sóquemmandaemcasa, que foi realizada no restaurante Taurus, tive a oportunidade de provar o novo projeto da Vinícola Valdivieso, que amplia a linha Caballo Loco, criando uma família. São quatro vinhos, cada um elaborado com uvas de vales diferentes, mostrando as características do seu terroir.

O primeiro que provamos foi o Grand Cru 2012 do Vale de Maipo (rótulo vermelho), um corte de 80% cabernet sauvignon e 20% cabernet franc e 18 meses de amadurecimento em barricas de carvalho francesa. Um excelente vinho, com aromas explosivos de pimenta, frutas vermelhas, além de um paladar suculento, sedoso, e um final bastante longo. Foi o preferido da maioria.

Seguimos com Grand Cru 2012 do Vale de Apalta (rótulo azul), um corte com igual proporção de Carmenere e Cabernet Sauvignon e 18 meses de carvalho. Apresentou notas de frutas negras e vermelhas, especiarias e de chocolate. Paladar também muito sedoso e estruturado, casando perfeitamente com o filé ao poivre servido na noite. Meu preferido.  

O terceiro Grand Cru degustado foi do Vale do Limari, um 100% Syrah da safra 2012 (rótulo amarelo). Foi o mais distinto do painel, com um perfil mais fresco e mineral, menor estrutura, sendo eleito o mais elegante.

Fechamos a noite com o mais complexo de todos, o Sagrada Família Grand Cru 2008, Vale do Curicó (rótulo verde), corte de 60% Cabernet Sauvignon, 35% Carmenère e 5% Malbec e 18 meses em barricas. Com aromas de frutas negras, especiarias, e muita estrutura. O mais Caballo Loco de todos. Mas manteve a elegância dos demais.

Resumindo, belíssimos vinhos que com certeza estão entre os melhores do Chile e do mundo. Vale a pena conhecer. Eles são importados pela Ravin (www.ravin.com.br), e custam R$ 310 cada.

 

Mais de 75 rótulos de vinho serão oferecidos para degustação aos apaixonados pela bebida a partir de hoje, na adega do OK Hipermercado, localizado na Reta da Penha, em Vitória.

A segunda edição do festival Wine Day OK será realizada nos dias 26, 27, 28 e 29, a partir das 19h até as 21h30 horas, com entrada gratuita e, ainda, oferta dos melhores vinhos, a preços especiais.

O evento vai agrupar, a cada dia, cinco estandes de fornecedores, separados por país e oferecendo mais de 25 rótulos, para a escolha dos visitantes. A adega do Ok conta diariamente com mais de 1.200 rótulos entre vinhos, espumantes e cervejas artesanais, sendo uma das melhores cartas do Estado.

Além das degustações, os apreciadores da tradicional bebida poderão confraternizar com vinhos especiais e conversar com especialistas que darão dicas sobre harmonizações com alimentos e outros. Enólogos estarão à disposição para dar mais informações sobre o nobre fermentado.

E na quinta, dia 27, quem estará presente no evento é o doutor em enologia e enólogo italiano Vincenzo Protti, da Agrícola Masi, produtora dos famosos Amarones, que figuram na lista dos melhores vinhos italianos. O especialista ministra diversos cursos pelo Brasil e pelo mundo, onde comenta sobre os principais rótulos produzidos pela vinícola, reconhecida como os Reis do Amarone, um dos títulos mais apreciados mundialmente.  A produção da Masi, empresa fundada pela família Boscaini, está atrelada ao ”appassimento”, prática usada desde os romanos, que consiste em deixar os cachos de uva em esteiras de bambu após a colheita durante os meses de inverno. 

Saiba mais sobre o Wine Day OK:

Todos os dias serão cinco estandes de fornecedores diferentes.

Dia 26/08

  • ABM Vinhos Herdade da Figueirinha
  • Importadora de Vinhos Berengue
  • Vit Vinícola Santa Maria, espumantes Rio sol  
  • Vinícola Casa Agrícola Portugal 
  • Vinhos Chilenos Rayun

 Dia 27/08

  • Portuscales Vinhos da Bacalhoa 
  • Importadora Mistral, vinhos Amarone
  • Vinícola Perico, de Santa Catarina 
  • Vinhos de Portugal Ervideira
  • Vinícola Pizzato

 Dia 28/08

  • ABM Vinhos Herdade da Figueirinha
  • Porto a Porto Importadora 
  • Pizzato
  • Vinhos Portugueses QPA
  • Importadora Ravin 

Dia 29/08

  • Fechamento da feira com degustação de pães italianos e de outros países, juntamente com vinhos e queijos. A partir das 14 horas.